Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253271
Type: TESE
Title: Trajetorias profissionais de engenheiros e engenheiras para as funções de assessoria a organizações de trabalhadores : Greiner Teixeira Marinho Costa
Author: Costa, Greiner Teixeira Marinho
Advisor: Bryan, Newton Antonio Paciulli, 1947-
Abstract: Resumo: O processo de formação em engenharia não é direcionado à capacitação de profissionais habilitados a trabalhar em funções de assessoria técnica a organizações de trabalhadores. É muito restrito o número de engenheiros e engenheiras que escolhem este tipo de atuação como carreira profissional. Mas esta modalidade de atuação existe, e algumas organizações de trabalhadores têm aberto espaço para ela e a valorizam.Os engenheiros, cuja atuação foi estudada neste trabalho, atuam como assessores técnicos para organizações de trabalhadores como sindicatos urbanos de trabalhadores metalúrgicos, químicos e de construção civil, em São Paulo e no Rio de Janeiro, e para sindicatos e associações rurais de pequenos produtores rurais, de seringueiros e para o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Alagoas, Pará e Acre. As formas de atuação destas entidades, reconhecidamente críticas e orientadas para a transformação social e política no país, abrem um campo de estudos para as possibilidades de especialização profissional e desenvolvimento de tecnologias voltadas aos interesses dos trabalhadores. O trabalho realizado descreve o processo de graduação em engenharia, o percurso de atuação profissional, até o momento em que os engenheiros entrevistados iniciam o trabalho de assessoria técnica a organizações de trabalhadores, e os procedimentos utilizados, objetivos visados e produtos obtidos pelos assessores técnicos. Esta descrição enfatiza os aspectos positivos e negativos deste processo tomando como base as percepções reveladas pelos profissionais. Enfocando especialmente o uso cotidiano dos conhecimentos científicos e tecnológicos recebidos durante a graduação em engenharia, o trabalho analisa os condicionantes e principais características da atuação profissional efetiva destes assessores técnicos e as estratégias de trabalho elaboradas para atender às demandas dos trabalhadores organizados. Os assessores técnicos afirmam que os conhecimentos que os trabalhadores detêm sobre as necessidades da produção em que estão envolvidos, suas experiências e valores enquanto sujeitos do processo de organização para defesa de interesses, são elementos indispensáveis para a elaboração de propostas e projetos adequados à satisfação das demandas dos trabalhadores. Este reconhecimento, mais do que evidenciar preocupações com a democracia, participação e respeito aos saberes populares, demonstram a concepção de novas formas de trabalho que potencializem a assessoria técnica aos trabalhadores organizados. Os assessores reconhecem que o conhecimento que adquirem no ensino de engenharia é uma base importante para seu exercício profissional. Mas é realçada a necessidade de um redirecionamento da técnica para que seja viabilizada a atuação em apoio aos trabalhadores. São levantadas necessidades quanto a novos conteúdos na formação, não oferecidos nas escolas de engenharias, relacionados à prática de negociação, projetos cooperativos, trabalho e organização em grupos, planejamento de produção e estruturação de processos para capacitação técnica de trabalhadores. Estes conteúdos técnicos necessários a um exercício profissional com direcionalidade política diferenciada, poderiam ser construídos na universidade a partir do trabalho de docentes e alunos sobre as necessidades das organizações de trabalhadores que pautam sua atuação por uma postura político-social crítica. É o conhecimento técnico que abre espaço a esta modalidade de atuação para os assessores, mas foi identificada uma predominância em uma atuação de caráter organizativo e educativo. Esta predominância se consolida sobre a base técnica necessária e sobre uma postura metodológica inovadoras no trabalho destes profissionais no interior das organizações a que estão vinculados. A dimensão política foi apresentada, pela maioria dos assessores técnicos, como importante compromisso de atuação sócio-política e como motivação relevante na passagem para uma atuação profissional diferenciada. O trabalho destaca a necessidade da constituição de assessorias técnicas atuando em apoio a organizações de trabalhadores como forma de se fazer frente aos enormes desafios colocados aos movimentos sociais pelas mudanças presentes nas relações de trabalho e reorganização dos processos produtivos
Subject: Movimentos sociais
Ciencias e tecnologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Costa_GreinerTeixeiraMarinho_M.pdf14.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.