Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253046
Type: TESE
Title: Crianças e adolecentes em situação de risco : entendendo a opção pela vida de rua
Author: Panuncio, Maria Paula
Advisor: Neri, Anita Liberalesso, 1946-
Neri, Anita Liberalesso
Abstract: Resumo: Recentemente, pesquisadores em muitas partes do mundo têm estudado as "crianças-de-rua". O fenômeno assume proporções avantajadas nas áreas metropolitanas brasileiras, onde estima-se que dezesseis milhões vivam em condições de risco, principalmente em virtude da pobreza e da desagregação familiar. "Na rua" é a expressão usada para designar os que estão na rua trabalhando para suas famílias; "de rua" designa os que exercem atividades voltadas ao seu próprio sustento e não mantêm vínculo familiar. A socialização de ambos os grupos tende a ser marcada por numerosos eventos estressantes e pela escassez de suporte afetivo, econômico e social, o que talvez responda pela elevada ocorrência de comportamentos considerados socialmente desviantes entre eles. O objetivo deste trabalho é a identificação das relações entre características sociológicas, vivência de eventos estressantes ao longo da história de vida e distúrbios de conduta, mediante a análise dos prontuários de 50 meninos-de-rua, construídos ao longo de três anos, em três serviços sociais de atendimento, em Ribeirão Preto, SP. A análise dos dados mostrou que 60% do grupo de sujeitos tinha entre 13 e 16 anos, 32% estava na faixa de 7 a 12 anos e 8%' eram jovens adultos, (17 e 18 anos); 76% dos sujeitos eram do sexo masculino; a grande maioria provinha de famílias numerosas que sobrevivem abaixo dos limites da pobreza; 88% eram evadidos da escola e 18% analfabetos. Os eventos estressantes mais freqüentes foram ausência paterna ou materna por morte ou separação, conflito com os novos companheiros dos pais, privações severas em conseqüência da pobreza, rejeição, abandono, violência física e fuga do lar. Além desses identificaram-se o envolvimento dos pais em atividades ilegais e a presença de problemas psiquiátricos no ambiente familiar, em menor freqüência. Os sujeitos apresentaram uma média elevada de distúrbios de conduta, sendo que os mais freqüentes foram furto (100%), mentiras freqüentes (98%) e. uso de drogas (96%). O número mínimo de distúrbios de conduta apresentado por indivíduo foi quatro. Análises multivariados indicaram relações entre pobreza, freqüência elevada de eventos de vida potencialmente estressantes e a ocorrência de distúrbios de conduta. Os dados sugerem que há risco individual e social em pertencer à um segmento populacional que, embora numeroso, é "não-normativo" em termos sociológicos e psicológicos

Abstract: In recent years, researchers in many parts of the world have been studying street children. The phenomenon assumes advantageous rates in the Brazilian metropolitan areas, where sixteen millions of children and youths live at risk, mainly due to poverty and families with no structure or organization. "In the streets" is the term used to name those who are working for their families, "of the streets" designates who are working for their own support and keep no familiar relationship. The socialization of both groups tends to be marked by many stressful life events and poor affective, economic and social support, that may contribute to the high incidence of deviant behavior among them. The aim of this study is to identify the relationships between sociological features, living stressful events across the life history and behavioral problems, through the analysis of fifteen "street boys" dossiers, built across three years, by three social services from Ribeirão Preto. Data analysis indicated that 60% of the subjects were adolescents (13-16 years-old); 32% were children (7-12 years-old) and 8% were Iater adolescents (17-18 years-old); 76%. were boys; the majority living in extremely poor families; 88% had evaded from school and 18% were illiterate. The more common stressful life events were father absence by death or parental divorce, conflicts with the stepfather or stepmother, severe deprivation due to poverty, rejection, abandonment, physical violence and escape from home. Beside this, it is usual the parent's involvement in illegal activities and mental diseases are often present. The subjects presented high average of conduct disturbance. The most frequent were stealing (100%); frequent lies (98%) and drug abuse (96%). The least number of conduct disturbance exhibited by each subject were four. Multivariate analysis indicated relationships between poverty, high frequency of stressful life events and conduct disturbance. Data suggest that pertaining to socially and psychologically no normative, although highly frequent "at risk groups", increases the possibilities of personal and social involvement in deviant behavior and stressful life events
Subject: Menores abandonados - São Paulo (Estado)
Menores abandonados - São Paulo (Estado) - Pesquisa educacional
Marginalidade social (Menores) - São Paulo (Estado)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Panuncio_MariaPaula_M.pdf5.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.