Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252893
Type: TESE
Title: Modernidade, Educação e Alteridade : Adorno, cogitações sobre um outro discurso pedagogico
Author: Palanca, Nelson
Advisor: Goergen, Pedro L., 1944-
Goergen, Pedro Laudinor, 1944-
Abstract: Resumo: Uma das principais características dos dias atuais é que, em diferentes campos do conhecimento, encontramos intelectuais promovendo um questionamento crítico da sociedade moderna. Pode-se dizer que este trabalho não foge a essa perspectiva, na medida em que contempla a intencionalidade de estender tais questionamentos a uma das principais instituições dessa sociedade: a educação. Com este intuito, no primeiro capítulo, procuramos explicitar alguns aspectos do que se convencionou chamar crise da modernidade, através da análise de questionamentos a ela dirigidos por alguns intelectuais - com ênfase especial nos da primeira geração da Escola de Frankfurt - que advogam a necessidade de uma superação dialética da teoria tradicional de conotação, fundamentalmente, iluminista. No segundo capítulo, voltamos a nossa atenção para a esfera pedagógica, observando que, tal como ocorreu com outras áreas do conhecimento humano na modernidade, a pedagogia procurou reconstruir a sua identidade passando a caracterizar-se como ¿ciência da educação¿; nesta condição afastou-se do eixo da filosofia e procurou estender ao processo educativo (formal) a sistematicidade e racionalidade, próprias da esfera científica. Assim delineada, integrou-se às modernas sociedades de consumo, no âmbito das quais, a educação passou a ser percebida como um empreendimento que comporta, prioritariamente, um caráter utilitário e funcional que, no nosso entender, não dignifica a condição humana. Diante desse cenário, no terceiro capítulo, nosso trabalho enfatiza a crítica dos frankurtianos Adorno e Horkheimer (especialmente o primeiro) à filosofia tradicional que, centrada no princípio da identidade, subsume o não-idêntico, o outro, ofuscando-o. Nesse contexto, destacamos que, no bojo das formulações que desenvolve, Adorno, via dialética negativa, abre condições para que o não-idêntico, o outro, escape à ofuscação que o constrange e, ao mesmo tempo, tentamos mostrar que a transposição desta perspectiva para o âmbito da educação (formal), ao nosso ver, pode criar condições para se pensar em um outro discurso pedagógico, na forma de um contra-discurso ao que está posto. Um ¿outro discurso pedagógico¿ capaz de promover o resgate do não-idêntico (o outro, a alteridade) que o discurso pedagógico contemporâneo exclui

Abstract: One of the main features of the present times is that we find, in different fields of knowledge, intellectuals carrying out a critical examination of modern society. The present work is no exception, in as much as it is imbued with the intention of extending such examination to one of the main institutions of this society: the education. Bearing this in mind, in the first chapter we try to explicate some of the aspects of what is now called the crisis of modernity, making use of the analyses brought about by some thinkers ¿- with special emphasis on those of the first generation of the Frankfurt School ¿ who advocate the necessity of dialectically overcoming traditional theory, of connotation, fundamentally, related to the Enlightenment. In the second chapter, we turned our attention back to the pedagogic sphere, observing that, as it also happened in other areas of the human knowledge in the modernity, the pedagogy triede to reconstruct its identity by adopting fundaments of modernity, thus being characterized as "science of education". In this condition, it distanced itself from philosophy axis and tried to extend to the (formal) educational process the system-like workings and the rationality typical of scientific sphere. Delineated like this, integrated itself into modern consumer societies, inside which education started to be perceived as an enterprise endowed with an utilitarian and functional character, which, in our point of view, does not dignify human condition. In view of this scenario, in the third chapter, our work emphasizes the critique of the Frankfurt School thinkers Adorno and Horkheimer (especially the former) of traditional philosophy, which, based as it is on the principle of identity, subsumes the nonidentical, overshadowing it. In this context, we highlighted that the kernel of his formulations, Adorno opens the way, through negative dialectics, for the nonidentical, the other, to escape being obfuscated by that which constrains it and, at the same time, we tried to show that transposing this perspective into the realm of (formal) education may create conditions for us to think of another pedagogical discourse, a counter-discourse against the currently prevailing one. Na ¿other pedagogic speech¿ by means of which nonidentity (the other, the alterity) may be salvaged, which contemporary pedagogic discourse excludes
Subject: Modernidade
Filosofia
Teoria crítica
Educação
Alteridade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Palanca_Nelson_D.pdf663.52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.