Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252832
Type: TESE
Title: Velhos a margem na margem das ruas : a experiencia de uma moradia provisoria no municipio de São Paulo
Author: Boaretto, Roberta Cristina
Advisor: Gusmão, Neusa Maria Mendes de, 1948-
Abstract: Resumo: Este trabalho discorre sobre um grupo de velhos que viveram nas ruas por um período de suas vidas e que posteriormente fizeram parte de um projeto de moradia provisória denominada Casa-Lar e Convivência São Vicente de Paula, no município de São Paulo. População de rua é um tema estudado mais intensamente a partir da década de 1990 e, desde então, foram criadas definições para conceituar quem vive na e da rua, criando tipologias para os moradores de rua e segmentando as diferentes fases da vida. Aos velhos, no entanto, dedicou-se menor atenção. No caso da população de rua e, especialmente dos velhos de rua, foi necessário identificar quais processos transformaram este segmento social em problema e objeto de ação política. O trabalho teve como objetivo geral analisar a efetivação de uma política pública para idosos de rua, a partir da criação da Casa-Lar e Convivência São Vicente de Paula. Os objetivos específicos foram analisar a passagem dos idosos pelas ruas e como a mudança para a instituição afetou seu cotidiano. O método usado foi a pesquisa-ação. Como resultado, observou-se que a história pregressa desses idosos era diversa, mas houve em comum o empobrecimento ao longo da vida e seu agravamento com a entrada na velhice. Neste contexto, pode-se estabelecer uma associação entre velhice e desamparo, entre a velhice e as ruas, o que configura uma situação duplamente marginal; para estes idosos, envelhecer significou entrar na decadência. Além disso, a pesquisa mostrou que estes velhos passaram por uma situação de liminaridade, de humilhação social e de desenraizamento. O grupo de moradores da Casa-Lar promoveu uma visibilidade política para os velhos de rua, redefiniu seus papéis e seu campo de ação. O relato dos velhos da Casa-Lar mostrou que a passagem pelas ruas foi uma vivência abrupta e traumática de rompimento, confirmando os achados de outros estudos sobre população de rua. No entanto, a narrativa de suas vidas pregressas mostrou que esta situação de rompimento ocorreu de forma gradual ao longo da vida; esses sujeitos constituíram suas histórias num espaço liminar e no trânsito entre uma situação mais formalizada e outra caracterizada pelo mundo das ruas, pelo trabalho informal e pela clandestinidade política. Os idosos pesquisados mostraram um alto grau de resiliência, tal como propõe o paradigma do curso de vida, o life-span. Observou-se um hiato entre a proposta da instituição e sua prática direcionada aos moradores. O tratamento dispensado aos moradores da Casa-Lar acabou por reproduzir uma estrutura que associa os velhos e os moradores de rua à decrepitude e à vadiagem. A criação da Casa-Lar originou-se por meio de uma ação política permeada por interesses das diferentes instituições - governamentais e particulares - que incorporaram a necessidade de uma ação direcionada aos idosos de rua, mas sem necessariamente atender suas demandas prioritárias. A criação desta instituição configurou-se como ação isolada, ainda que comprometida com a realidade vivida pelos idosos de rua, o que mostra a dimensão restritiva de uma ação política que atua, não com a dimensão social que lhe compete, mas em função de demandas imediatas e interesses específicos, sem uma reestruturação da concepção vigente sobre os idosos que vivem nas ruas e sem políticas efetivas e abrangentes

Abstract: This work talks about a group of elderly people who lived on the streets for a period of time in their lives and later on took part into a temporary housing project called ¿Casa Lar e Convivência São Vicente de Paula¿, in the city of Sao Paulo. Homeless population is a topic which has been more intensely studied since the beginning of the 90¿s, and from then on many definitions were created concerning who lives on the street and from the street, generating typologies for the homeless and segmenting the different phases of live. Therefore, the elderly people were given less attention. Concerning the homeless and, mainly the elderly homeless, it was necessary to identify which processes turned this social segment into a problem and an issue of political action. This paper work had, as a general objective, the intention of analyzing the implementation of a public action for the elderly homeless, from the opening of ¿Casa-Lar e Convivência São Vicente de Paula¿. The specific objectives were to analyze the life style of the elderly homeless while living on the streets and how the moving to the institution influenced their routine. The method applied was the action-search. As a result, we could observe that the previous lives of these elderly were diverse, although they had in common the impoverishment through out their lives, getting worse with the beginning of old age. Into this context we can establish an association between old age and abandonment, and between old age and the streets, what configures a duplicated marginal situation; to these elderly getting old meant the beginning of decadence. Besides, the search showed that these elderly people went through a situation of liminarity, of social humiliation and uprooting. The group of residents from ¿Casa-Lar¿ promoted a political visibility for the elderly homeless, redefined their roles and their field of action. The reporting from the elderly living in ¿Casa-Lar¿ showed that the experience of living on the streets was abrupt and caused a traumatic rupture, confirming the results from other studies about the homeless population. However, the narrative of their previous lives showed that the situation of rupture occurred gradually, through out their lives; these people constituted their histories into a liminar space and in between a more formalized situation and another situation characterized by the streets environment, by informal work and a clandestine political action. The searched elderly showed a high degree of resilience, as it¿s proposed by the paradigm of the span of live, the life-span. A gap was observed between the proposal of the institution and its practice directed to the residents. The treatment offered to the residents of ¿Casa-Lar¿ ended up reproducing an structure which associates the elderly and homeless to a decrepit reality and to idleness. ¿Casa-Lar¿ originated from a political action pervaded by interests of different institutions ¿ governmental and private ¿ that incorporated the necessity of an action directed to the elderly homeless, but without necessarily attending to the main demands. The creation of this institution was configured as an isolated action, yet committed to the reality lived by the elderly on the streets, what shows the restricted dimension of the political action in function, not into the social dimension proposed, but concerning the immediate demands and specific interests, without a valid restructuring conception about the elderly people who live on the streets and without effective and encircling policies
Subject: Gerontologia
Pessoas desabrigadas
Políticas públicas
Idosos - Condições sociais
Velhice
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Boaretto_RobertaCristina_M.pdf800.13 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.