Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252796
Type: TESE
Title: Os niveis de compreensão interpessoal de Selman no contexto do jogo simbolico
Author: Fontes, Adriana Emilia Heitmann Gonçalves Teixeira
Advisor: Assis, Orly Zucatto Mantovani de, 1939-
Abstract: Resumo: Este estudo integra os outros estudos que vêm sendo realizados no Laboratório de Psicologia Genética da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp. Está inserido numa perspectiva de uma linha de pesquisa voltada ao Conhecimento Social e fundamentado na Teoria de Jean Piaget e na Teoria do Desenvolvimento Cognitivo de Selman. Sendo assim, tem a pretensão de discutir a importância e a utilização do jogo simbólico como instrumento de observação e análise dos níveis de compreensão interpessoal advindos do simbolismo coletivo estabelecido entre as crianças durante a brincadeira simbólica. A compreensão dos jogos de papéis que se estabelecem entre as crianças durante o jogo simbólico pode levar a compreensão do próprio desenvolvimento humano. As relações que ocorrem entre o indivíduo e o meio dá origem a situações carregadas de novidades e únicas em si mesmas. Os sujeitos da pesquisa foram quarenta e oito crianças de ambos os sexos, de idade compreendida entre 5 e 6 anos e que freqüentam instituições de educação infantil (Emei e Cemei). As amostras foram subdivididas em grupos de três elementos, sendo constituídos por duas meninas e um menino ou dois meninos e uma menina de mesma idade e classe. A metodologia utilizada foi o estudo de caso, fundamentada nos estudos de Jean Piaget sobre o jogo simbólico e sua evolução do período sensório-motor ao préoperatório. As interações estabelecidas entre as crianças durante a brincadeira simbólica foram analisadas, tendo como referencial teórico a Teoria do Desenvolvimento Cognitivo de Selman e os Níveis de Compreensão Interpessoal ou de Tomada de Perspectiva Social (TPS). Realizadas as filmagens, procedeu-se a sua transcrição para posterior análise. Foram filmadas 8 sessões em cada instituição, totalizando 16 sessões. A partir das transcrições das interações lúdicas, realizou-se uma primeira análise descritiva dos diálogos e monólogos dos sujeitos. O conteúdo de cada situação lúdica foi analisado e classificado conforme o modelo proposto por Selman dos níveis de compreensão interpessoal, as estratégias de negociação e experiências compartilhadas e a classificação do jogo simbólico segundo Piaget, considerando as características da Fase 11: combinação simbólica ordenada, imitação exata do real e simbolismo coletivo. Foram descritos também os temas e o cenário lúdico considerando os temas desenvolvidos e as estratégias de negociação realizadas entre as crianças as quais serão descritas, tendo como instrumento a ficha de observação e registro desenvolvida pela pesquisadora. Verificou-se diferenças na relação idade x níveis nos grupos observados. No caso das crianças de 5 anos, verificou-se um índice maior de comportamentos interpessoais de nível O. No caso de comportamentos de nível 1, a incidência deste nível foi considerável, tanto em crianças de 5 como de 6 anos. O comportamento de nível 2 aparece nos dois grupos de sujeitos, mas em menor número. Não se pode afirmar que há diferenças entre as respostas dos sujeitos da Emei e do Cemei, pois os níveis de compreensão interpessoal dependem mais da experiência do sujeito do que da idade

Abstract: This study integrates the other studies that are done in the Laboratory of Genetic Psychology at State University of Campinas - UNICAMP. It is included in a perspective that focus the Social Knowledge and fundamented in Jean Piaget's Theory and in Selman's Cognitive Development Theory. As so, it intends to discuss the importance and the use of the symbolic game as an instrument of observation and an instrument that helps analyze the different levels of comprehension among the kids that comes from their symbolism during the symbolic games they play. The comprehension of the pretending games played by children during these symbolic games can surely take us in a level to understand how is the human development. The relations that are established in between person and environment give us the origin of many new and unique situations. Forty-eight children, both boys and girls, took part of the search. Their ages were in between 5 and 6 years old and they all go to elementary schools (Emei and Cemei). The results were subdivided in three groups of elements, which took part two girls and a boy or two boys and a girl with same ages and form the same classes at school. The methodology that was used in this search was a study of case, fundamented in Jean Piaget's studies about the symbolic games and its evolution from the "motorsensorial" period up to "pre-operative" period. All the situations established among the kids during the symbolic games were analyzed, according to the Cognitive Development Theory, from Selman and the levels of self-comprehension or Social PerspectiveTaking. When the shoots were taken, they were also transcript for further analyses. There were 8 sections in each institution, turning the total into 16 sections. From these transcripts about the ludic behavior, a first analyze about all the conversations in between the children and their monologues were taken. The subject from each played game situation was analyzed and classified. All according to the propose model by Selman about the self-comprehension levels; negotiation strategies; shared experiences and the classification of the symbolic game throughout Jean Piaget's Theory, considering all the characteristics from Phase 11: symbolical ordered combination, exact imitation of real behavior and collective symbolism. There were also transcripted the themes as well as the played games scenery and all of the strategies of negotiation taken by the children. As an instrument of help the searcher used an observation form and a written journal. Among the groups observed, It was verified that there were differences in the relation Age X Levels. Between the 5 years-old children a Level O of self-behavior were more often. Level 1 behavior was considerable in between the 5 years-old children as well as the 6 years-old children. Level 2 behavior took place in both 5 and 6 years-old children, but in a lower level. It's impossible to affirm that the answers given by the children from Emei and Cemei were different, because the self-comprehension Level is usually more focused in the child's experience, than in their age
Subject: Piaget, Jean, 1896-1980
Selman, Robert L
Jogos infantis simbólicos
Educação infantil
Relações interpessoais nas crianças
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fontes_AdrianaEmiliaHeitmannGoncalvesTeixeira_D.pdf16.49 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.