Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252750
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: A noção de "conversão a si" : uma leitura da abordagem de Michel Foucault a respeito da relação subjetividade e verdade na filosofia antiga
Author: Favaretto, Antonio Carlos
Advisor: Gallo, Sílvio, 1963-
Oliveira, Silvio Donizetti de
Abstract: Resumo: No curso sobre "A hermêneutica do sujeito" (1982), Foucault aborda o tema do acesso à verdade a partir das "práticas de si". Voltando-se para o pensamento antigo, Foucault procura mostrar que, contrariamente à nossa concepção moderna, o aceso ao conhecimento da verdade não é dado ao sujeito de pleno direito. O acesso à verdade implica a transformação - a "conversão do sujeito"- em seu ser mesmo de sujeito. Esta transformação ou "conversão do sujeito" para ter acesso à verdade implica um trabalho, um exercício ascético de si sobre si mesmo capaz de realizar a constituição de um "si" que faz a experiência da verdade e, ao mesmo tempo, é transfigurado por esta experiência. Partindo do Alcebíades de Platão onde a prática do "cuidado de si" emerge pela primeira vez como tema de reflexão filosófica e, a seguir, se voltando para o estoicismo dos dois primeiros séculos de nossa era quando a necessidade de "se cuidar de si mesmo" se toma um fim em si mesma marcada pela prática de uma constante "conversão a si", Foucault procura mostrar como o acesso ao conhecimento das coisas e as práticas ascéticas no pensamento antigo faziam parte das "práticas de subjetivação da verdade," isto é, da constituição de um si mesmo que se apresentam como um contraponto às nossas modernas "práticas objetivadoras da verdade sobre nós mesmos". Esta análise se inscreve no projeto genealógico de Foucault que permite pensar o presente e o que está sendo feito de nós mesmos aqui agora

Abstract: In the course on "the hermeneutic ofthe subjet" (1982), Foucault approaches the theme of the access to the truth starting from the practices of self. Returning to the ancient thought, Foucault essay to show that, contrarily to our modero conception, the access to the knowledge of the truth is not given to the subject of full rigth. The access to the truth implicates the transformation _the "subject's convertion"- in his same being of subject. This transformation or "subject's convertion" to have acces to the truth implicate a labour, an exercise of self on oneself capable to accomplish the constitution of a self that make the experience of the truth and, at the same time, is transfigured by this experience. Starting from the Alcibiades by Plato where pratice of the "care of self' emerges for the first time as theme of philosophical reflection and, then, turning to the stoicism of the two first centuries of our era when the need to take "care of self' becomes an aim in itself marked by the pratice of a constant "convertion to onself', Foucault essay to show how access to the knowledge of the things and the ascetic pratice in the ancient thought were part of the "pratices of subjectivation ofthe truth," that is, of the constitution of a self that emerge as counterpoint to our modero "pratices of objectivation of the truth on ourselves". This ana1ysis enrolls in the genealogical project ofFoucault that allows to think the present and what is being done of ourselves here and now
Subject: Platão
Foucault, Michel, 1926-1984
Estóicos
Subjetividade
Verdade
Filosofia antiga
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Favaretto_AntonioCarlos_M.pdf7.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.