Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252523
Type: TESE
Title: Desafio de ensinar-aprender matematica no curso noturno : um estudo das crenças de estudantes de uma escola publica de Belo Horizonte
Author: Ferreira, Ana Cristina
Advisor: Miorim, Maria Ângela, 1953-
Abstract: Resumo: A realidade do aluno que, por necessidade ou opção, estuda à noite, envolve a consideração de inúmeros aspectos, que, geralmente têm sido desconsiderados pela maioria das pesquisas acadêmicas e órgãos governamentais. Com a mudança do turno de estudo, não apenas a idade da clientela é diferente. Toda uma gama de experiências de vida, expectativas, objetivos, necessidades e dificuldades se configura. Dentro deste contexto se desenvolve a aprendizagem da Matemática. Este aluno, geralmente trabalhador, cotidianamente se depara com Inúmeras situações onde a Matemática é solicitada e, na maior parte das vezes, soluciona-as satisfatoriamente. Contudo, na escola, quando questões semelhantes são apresentadas, muitas vezes, ele não consegue resolvê-Ias. A aprendizagem desta disciplina, para muitos associa-se à medo, dificuldade e desânimo. As crenças que os indivíduos mantêm orientam, em grande medida, seu comportamento e suas atitudes. Elas são uma espécie de filtro cognitivo com o qual as pessoas avaliam e se relacionam com as situações. Nesta pesquisa exploratória tratamos das seguintes questões: Quais são as crenças dos estudantes em relação à Matemática, seu ensino e aprendizagem? Que relações existem entre essas crenças, o desempenho e auto-estima desses alunos? Contudo, embora analisemos alguns elementos, não pretendemos, nem seria possivel, esgotar o tema neste estudo. Cinco estudantes de uma escola municipal noturna da periferia de Belo Horizonte participaram deste estudo. Cada um deles deu origem a um estudo de caso, onde sua história de vida, suas experiências com a Matemática e suas crenças sobre esta disciplina e sobre si mesmo enquanto aprendiz, foram considerados. Os instrumentos utilizados foram: entrevistas individuais semi-estruturadas, questionários e textos produzidos pelos alunos, observações dos mesmos durante as aulas de Matemática, análise de documentos da secretaria da escola e uma entrevista coletiva de aprofundamento. Através de contraste e comparação, as crenças levantadas em cada estudo de caso foram organizadas em três categorias: crenças em relação à Matemática, crenças em relação ao processo de ensino-aprendizagem desta disciplina e crenças acerca do contexto sócio-cultural. Os resultados encontrados apontam para uma visão utilitarista da Matemática, na qual os conteúdos somente são considerados importantes quando se mostram úteis à vida cotidiana: seja em problemas do dia-a-dia ou em exigências profissionais e acadêmicas. Além disso, os estudantes acreditam que todo o processo de ensino-aprendizagem depende quase unicamente deles e que, como todas as pessoas são inteligentes e aprendem do mesmo modo, basta que cada um se esforce, se interesse e cumpra com suas obrigações para ser capaz de aprender Matemática. A interação professor -aluno é vista como essencial neste processo. Aos professores, entretanto, fica reservado apenas o papel de amigo, atento e paciente, disposto a repetir quantas vezes forem necessárias para que todos aprendam. Destaca-se aqui um aspecto importante e geralmente pouco considerado na literatura: a influência das condições sócio-culturais sobre a aprendizagem da Matemática. Fínalmente, esta pesquisa torna-se mais uma comprovação de quão pouco sabemos sobre as crenças de nossos alunos e professores e da necessidade da realização de trabalhos nesta área em nosso país

Abstract: The student's reality who from necessity or option, studies at night, involves various aspects wich have generally been ignored by most of the government and researching organs. With the change of the study shift, the age of the clientele is not just different but also configurates the an entire range of life experiences, expectations, objectives, needs and difficulties. Inside this context the learning of Mathematics is developed. This student, generally a worker, comes across various situations where Mathematics is requested and, in most cases, he is able to solve them satisfactorily. However, when similar problems are presented at the school, in most cases, he isn't able to solve them. The learning of this discipline, for many people is associated with fear, difficulties and frustations. To agreat measure, the bellefs that an individual maintains guides his behavior and his attltudes. The beliefs are a type of cognitive filter with which the public evaluates and deals with the situations. In this exploratory research, we dealt with the following questions: What are the students' beliefs in relation to Mathematics, its teaching and learning? What relationships exist among those beliefs, the yield and self-esteem at these students? However, although it may contain some elements of analysis, have no intention nor would it be possible, to exhaust the theme in this study. Five students of a night municipal school of the periphery of Belo Horizonte, Brazil, participated in this study. Each one of them was na object of a case study. The former's life history, experiences with Mathematics and beliefs on Mathematics and on himself as apprentice, was considered. The used instruments were: semi-structured individual, questionnaires and texts produced by the students, observations of these students during the Math classes, analysis of school documents and a collective interview. The beliefs raised in each case study were organized in three categories through contrst and comparison: beliefs in relation to Mathematics, beliefs in relation to the process of teaching-Iearning of this discipline and beliefs concerning the socio-cultural context. The found results point to usefull vision of Mathematics, where the contents are only considered important when they prove useful to daily life: wheather in day-to-day problems or in professional and academic demands. Besides that, the students believe that the whole teaching-Iearning process depends almost entrely on them. Since ali people are intelligent and they learn in the same way, only effort and interest are necessary to leam Mathematics. The interaction teacher-student is seen as essential in this processo The teachers, however, only need to be friends, caring and patient, enough to repeat the lessons as many times as possible. A very important aspect which isnot usualy considered in literature is thereby enhanced: influence of the socio-cultural conditions on the learning of Mathematics. Finally, this research proves, once again how little we know about the beliefs of our students and teachers and the necessity to develop research in this area, in our country
Subject: Estudantes
Escolas noturnas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferreira_AnaCristina_M.pdf12.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.