Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252111
Type: TESE
Title: Integração e auto-eficacia na formação superior na percepção de ingressantes : mudanças e relações
Title Alternative: Freshmen's integration and self-efficacy in higher education : changes and relations
Author: Guerreiro, Daniela Couto
Advisor: Polydoro, Soely Aparecida Jorge, 1966-
Abstract: Resumo : O conceito de Integração ao Ensino Superior é fundamental para o sucesso do estudante. O primeiro período do curso constitui um processo de transição, repleto de desafios em aspectos acadêmicos, pessoais, sociais e vocacionais. Ao se ajustar às novas posturas, requeridas pela educação superior, o estudante pode integrar-se ao referido nível de ensino à medida que compartilhar das atitudes normativas e dos valores de seus colegas e do corpo docente da instituição, respeitando as exigências formais e informais da mesma. Outro constructo que tem sido relacionado ao sucesso acadêmico dos estudantes é a Auto-eficácia na Formação Superior. Entendida sob a perspectiva da Teoria Social Cognitiva, a Auto-eficácia na Formação Superior refere-se às crenças de um estudante em sua capacidade de organizar e executar cursos de ações requeridos para produzir certas realizações referentes aos aspectos compreendidos pelas vivências acadêmicas. Partindo-se desse referencial, esta pesquisa teve como objetivo identificar e analisar a crença de Auto-eficácia na Formação Superior e a Integração ao Ensino Superior de estudantes ingressantes, suas mudanças ao longo do primeiro ano do curso e as relações entre as mesmas. Foi realizada em uma instituição de ensino superior particular, localizada na região metropolitana de São Paulo. Teve como participantes os estudantes ingressantes (n = 189) dos cursos de Licenciatura Plena em Letras e em Matemática, Tecnologia em Informática, Administração de Empresas. Constitui-se como uma pesquisa do tipo descritiva, realizada no início do primeiro e do segundo semestres letivos. Essas fases foram dedicadas à coleta de dados coletivos, por meio de questionário de caracterização, da Escala de Auto-eficácia na Formação Superior (likert:1-10) e do Questionário de Vivências Acadêmicas (likert:1-5). Os dados permitiram verificar: (1) Auto-eficácia na Formação Superior com média 8,08 (dp = 0,984) e Integração ao Ensino Superior com média 3,80 (dp = 0,459) na primeira fase; (2) Auto-eficácia na Formação Superior com média 7,87 (dp = 1,070) e Integração ao Ensino Superior com média 3,72 (dp = 0,458) na segunda fase; (3) diferença negativa significante entre a Auto-eficácia na Formação Superior da primeira para a segunda fase (Z = -3,329, p < 0,0001); (4) diferença negativa e significante da Integração ao Ensino Superior da primeira para a segunda fase (Z= - 2,985, p = 0,003); (5) correlação positiva significativa entre Auto-eficácia na Formação Superior e Integração ao Ensino Superior, sendo forte na primeira fase (rs = 0,706, p < 0,0001) e moderada na segunda (rs = 0,674, p = 0,002). Esses resultados evidenciam percepção dos estudantes em relação aos constructos pesquisados mais próxima à realidade pessoal e ambiental. Por meio destes, sugere-se o desenvolvimento de ações pedagógicas, de gestão e de orientação, que visem possibilitar o desenvolvimento da Integração e da Auto-eficácia na Formação Superior vivenciada pelos estudantes no ingresso à graduação
Abstract : The concept of integration to higher education is fundamental for the student¿s success. The first semester constitutes a transition period, full of personal, educational social and vocational challenges. By adjusting to their newly required behaviour, in which they share normative attitudes, the values of both peers and the educational institution¿s professors¿, and respect the formal and informal requirements, the student is then able to integrate themself to their freshman year. Self-efficacy belief in higher education, according to the perspective of Social Cognitive Theory, is another construct that has been evidenced as necessary in the student¿s behaviour. Self-efficacy belief in higher education refers to the student¿s belief in his capacity to organize and execute courses of action required to attain designated types of performances of academic experiences. Starting form this reference point, this research piece identified and analyzed the self-efficacy belief in higher education and the integration of freshman students, their changes during their first year and the relationship between them. The research was conducted in a private higher education institution located in metropolitan Sao Paulo. The participants of the sample (n=189) were freshmen Bachelor degree candidates majoring in Portuguese, Mathematics, Information Technology and Business Administration. The research was descriptive and the collective data was collected through a characterization questionnaire, the Scale Higher Education Self-Efficacy (Escala de Auto-eficácia na Formação Superior, likert:1- 10) and the Academic Experience Questionnaire (Questionário de Vivências Acadêmicas, likert:1-5). The data collection sample, for the same students, was collected in two distinct opportunities: the beginning of the first and second semesters. The data was analyzed statistically and it was verified that: (1) Self-efficacy in Higher Education with median of 8.08 (sd= 0.984) and Integration to Higher Education with a median of 3.80 (sd= 0.459) for the first opportunity; (2) Self-efficacy in Higher Education with median of 7.87 (sd= 1.07) and Integration to Higher Education with a median of 3.72 (sd= 0.458) for the second opportunity; (3) a significant and negative difference between Self-efficacy in Higher Education for the first and second opportunity (Z = -3.329, p<0.0001); (4) a significant and negative difference for Integration to Higher Education between the first and second opportunity (Z= -2.985, p = 0.003); (5) a significant and positive correlation between Self-efficacy in HigherEducation and Integration to Higher Education, being strong in the first opportunity (rs = 0.706, p<0.0001) and moderate in the second one (rs = 0.674, p= 0.002). The results evidenced more accurate perceptions by freshmen students¿ in relation to Self-efficacy in Higher Education and Integration to Higher Education after experiencing their first year. By the results of this study, it is advisable to develop psychopedagogical actions of administration and orientation that maintain and stimulate the perception demonstrated from commencement to graduation
Subject: Autoeficácia
Formação superior
Integração educacional
Estudantes universitários
Educação (Superior)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2007
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Guerreiro_DanielaCouto_M.pdf1.08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.