Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251900
Type: TESE
Title: A evolução de possiveis em crianças surdas
Author: Garrido, Maria Elda
Advisor: Sisto, Fermino Fernandes, 1949-
Abstract: Resumo: Este estudo investigou se a privação sensorial auditiva interfere no funcionamento mental quanto às regulações e coordenações inferenciais, avaliados pelas escolaridade e temporalidade de ocorrência, comparando o processo de construção de possíveis entre crianças surdas e ouvintes. Investigaram-se no ensino de 1Q grau, vinte (20) crianças surdas profundas, de 7 a 10 anos de idade, de escola especial na cidade de Campinas - SP, do Infantil à segunda série aprimoramento, e sessenta e três (63) crianças ouvintes, de 7 a 9 anos, de escola regular, dessa mesma cidade, do Ciclo Básico à quarta série, de ambos os sexos e nível sócio-econômico médio. Utilizou-se, o instrumental composto pelas seguintes provas: as formas possíveis de uma realidade parcialmente escondida, possível dedutível, e, construção de eqüidistância, adotando-se os critérios clássicos piagetianos. Para análise do indicador de tendência criativa e tempo de desempenho convencionaram-se critérios próprios. Nos resultados constatou-se que há uma defasagem de aproximadamente 2 a 3 anos, em relação ao desenvolvimento cognitivo das crianças de audição normal. Pela avaliação da seqüência evolutiva da formação dos possíveis verificou-se que a ordem de surgimento dá criação de novidades, foi a mesma em ambos os grupos. Mas, a partir do nível 2 de escolarização observaram-se diferenças entre os grupos: a tendência dos surdos foi permanecer mais analógicos, enquanto os ouvintes acompanharam o processo normal de evolução, atingindo os co-possíveis. Em relação ao tempo gasto na execução das provas, encontrou-se que as crianças surdas manifestaram uma tendência a utilizar aproximadamente o dobro de tempo que as ouvintes

Abstract: This study investigated the interference of sensorial auditive deprivation on the mental function in respect to regulations and inferential coordenations, evaluated by scholarity and age, comparing the constructive process of the "possibles" between deaf and hearing children. 20 highly-deaf children, aged between 7 to 10 years, studying at a special school, and 63 normal children, aged from 7 to 9 years, studying at a regular school, in the same city, of both sexes, and medium socioeconomic leveI. The tasks used were the following: the possible forms of a partialy hidden object, a deductible possible, and the construction of equidistance, classifying the subjects by classical piagetian criteria. To analyze the cue of criative tendence and temporal duration of performance we created our own criteria. The results showed about 2 or 3 years of temporal displacement, compared to the cognitive development of hearing children. In the evolutive sequence of the formation of the possibles equal order of appearence of novelty creation in both groups was verified. Nevertheless, since levei two of scholarity differences between groups were observed. The deaf's tendency were to remain more analogical than hearing children, which showed a normal evolutional process, presenting co-possibles. The time spended on the tasks by deaf children lasted twice as long
Subject: Crianças surdas
Criatividade
Desenvolvimento cognitivo
Surdos - Educação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Garrido_MariaElda_M.pdf8.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.