Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251656
Type: TESE
Title: Pre-adolescentes ("tweens") - desde a perspectiva da teoria piagetana a da psicologia economica
Title Alternative: Pre-teenagers ("tweens") - since Piaget's theory perspective to economic psychology perspective
Author: Fermiano, Maria Aparecida Belintane
Advisor: Assis, Orly Zucatto Mantovani de, 1939-
Abstract: Resumo: Desde a II Guerra Mundial, os pré-adolescentes passam a ocupar uma nova posição na família e, com o fenômeno da globalização, essa tendência se intensifica. A globalização modifica as relações humanas e novas necessidades são mediadas por simbolismos que provocam desejos e consumo, manipulados pelas estratégias de marketing. Os novos símbolos criados passam a ser constituidores da identidade dos pré-adolescentes ou "tweens", que se encontram vulneráveis, uma vez que não possuem estratégias de resistência às solicitações tão intensas como as do marketing. Este os considera como um segmento que representa mercados promissores e influencia-os grandemente. Por isso, esta pesquisa investigou uma amostra de 423 participantes, de 8 a 14 anos, estudantes entre a 3ª e 7ª séries do ensino fundamental de escolas pública e particular, de cidades da Região Metropolitana de Campinas. Teve por objetivo coletar dados para descrever as atitudes, os hábitos, o comportamento econômico dos pré-adolescentes; os fatores que os levam a ser grandes pequenos consumidores; o poder de persuasão que possuem; as influências que recebem da família, da escola, dos amigos, dos meios de comunicação, da propaganda e do marketing. O método de pesquisa é um "survey", com caracterização sociodemográfica. Aplicou-se um questionário com 93 perguntas abertas, fechadas e de múltipla escolha. Os resultados quantitativos da pesquisa foram submetidos à análise exploratória dos dados em relação à sua frequência e porcentagem e as variáveis categóricas foram comparadas através de teste Qui-Quadrado, o que forneceu suporte aos pressupostos da pesquisa, os quais são: a possível homogeneização de comportamentos dos "tweens"; a necessidade de construção de novas alfabetizações, estratégias e conhecimentos; uma educação econômica, com fundamentação na Psicologia Genética e Psicologia Econômica. Os resultados qualitativos foram analisados pelos conteúdos de todas as perguntas, originando-se os eixos "Identidade e relações interpessoais", "Cotidiano econômico", "Mídia". Os resultados sugerem que é urgente reverter o cenário atual, pois o ritmo biológico e psicológico é desrespeitado, não havendo tempo para assimilação e acomodação no sentido mais piagetiano do termo, assim, os padrões de comportamento necessitam de ressignificações. Como contribuição, delineia-se para a Educação Econômica um currículo, uma proposta pedagógica de intervenção e um programa de formação para professores, para auxiliar professores e alunos em tomadas de decisão e em estratégias de ação, favorecendo uma socialização econômica e do consumidor mais racional e consciente. O marco teórico apresenta a Psicologia Econômica, que estuda as manifestações da racionalidade humana na economia. Também apresenta sua história, bases e teóricos mais eminentes. Assim como elege a Epistemologia Genética e a "Lógica das significações" como o fio condutor na compreensão dos comportamentos estudados. A teoria piagetiana embasa o desenvolvimento do ser humano em seus aspectos indissociáveis: físico, intelectual, emocional, afetivo, moral e social, para a construção da autonomia, da solidariedade e da ética em direção à equidade social. A interdisciplinaridade destas teorias podem e devem ser vistas como colaboradoras na compreensão da economia cotidiana e para atuação eficiente nela, utilizando estratégias para adaptação ao meio e para o estabelecimento de relações conscientes e equilibradas.

Abstract: Since II Word War, a new status in the family is given to pre-adolescents and this bias grows notably because of globalization, wich modifies the human relationships and new wants are mediated by symbolisms provoking desires and consumption manipulated by marketing strategies. These new created symbols begin to compose the pre-adolescents or tweens' identity. They are a segment that represents promising markets, that is the marketing point of view. Marketing influences them greatly, and they are vulnerable, because they have no strategies to resist to the intense requests that marketing imputes. So, this research investigated a sample of 423 participants, from 8 to 14 years old, students from the third to the seventh grades of high school, from public and private schools, from some towns belonging to Campinas Metropolitan Region. The research aims were to collect dates to describe the tweens' attitudes, habits and economic behavior; the factors that make them big little consumers; the little naggers they are; the persuasive power they have; the influences they receive from family, school, friends, midia, advertising and marketing. The research method is a survey, with a demographic characterization it was applied a questionnaire, with 93 open, closed and multiple choice questions. The research quantitative results were yielded to the exploratory date analysis related to their frequency and percent. The categorical variables were compared through chi-square test, what provided support to the research presuppositions, which are: the tweens' possible behavior homogeneity; the necessity of new literacies, strategies and knowledge construction; an Economic Education with Genetic Psychology and Economic Psychology foundation. The qualitative results were presented by the subject analysis from all the questions, deriving the axis "Identity and interpersonal relations", "Economic daily", "Midia". The results suggest that is urgent to revert the present-day scenary, as the biological and psychological rhythm is disregarded, because there is no time to assimilation and accommodation in the more piagetian sense of the word. So, the behavior patterns need re-signification. As a contribution, this research outlines a curriculum, an intervention pedagogical project and a teacher training program for an Economic Education that helps teachers and students' decision making and action strategies, sustaining an economic socialization and a consumer socialization more rational and conscious. The theoretical framework presents Economic Psychology, that studies the human rationality manifestations in Economy. It also presents its history, basis and the most important researchers. As well as it elects Genetic Epistemology and "Logic of Meanings", as the conductor wire in the studied behavior comprehension. Piagetian theory is the foundation for human being's evolution in their undissociated aspects: physical, mental, emotional, affective, moral and social, for the authonomy, solidarity and ethics construction toward social equity. These interdisciplinary theories can and must be seen as cooperators, in the daily economy comprehension and the efficient actuation in it, using strategies to the environment adaptation and to the establishment of conscious and equilibrated relations.
Subject: Educação economica
Pre-adolescentes
Socialização do consumidor
Sistemas de significação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fermiano_MariaAparecidaBelintane_D.pdf7.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.