Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251324
Type: TESE
Degree Level: Tese (mestorado) - Universidad
Title: Racionalidade, trabalho e "harmonia social" = configurações do projeto de modernização brasileira e ensino industrial na Escola Técnica de Curitiba (1930-1960)
Title Alternative: Rationality, work and "social harmony" : project settings of brazilian modernization and industrial education in the Technical School of Curitiba
Author: Machado, Maria Lúcia Buher
Advisor: Souza, Aparecida Neri de, 1952-
Abstract: Resumo: O termo modernização, associado à idéia de progresso, é constantemente empregado para caracterizar um conjunto de mudanças, que podem ocorrer na sociedade e que engendram a adesão e ou negociação de diferentes grupos sociais. Foi a partir dessa perspectiva que desenvolvemos a pesquisa de doutoramento, centrada na problemática do ensino industrial, na identificação dos projetos de modernização em curso para a sociedade brasileira, expressos nessa modalidade de ensino, entre 1930 e 1960. A análise proposta compreende, metodologicamente, duas categorias constitutivas deste processo: formação, conforme proposição de Lucie TANGUY, e relações sociais de gênero, cuja referência é Daniele Kergoat e Helena Hirata. O contexto histórico analisado se insere no início do Governo Vargas, período de intensificação da industrialização brasileira, característica acentuada na década de 1950, com a política desenvolvimentista. Ao longo dos anos de 1930, ocorreram discussões,em âmbito restrito, para a elaboração do Plano Nacional de Educação, implantado pelo Ministro Gustavo Capanema, em 1942, no qual o ensino industrial se estabeleceu como um dos ramos do sistema escolar. A organização deste sistema se manteve nas suas bases até 1959, quando tem início as reformas educacionais que culminaram na Lei de Diretrizes e Bases (Lei 4024/1961). A Escola Técnica de Curitiba contém elementos que permitiram elucidar os caminhos de concretização dos projetos planejados ao longo do período. Neste sentido, os conceitos de configuração e interdependências, construídos por Norbert ELIAS, foram o lume para a análise dos processos sociais desencadeados no contexto estudado. Os métodos e as técnicas de pesquisa utilizados se apóiam numa perspectiva qualitativa, trabalhamos com fontes escritas e orais, pertencentes ao acervo histórico da instituição analisada, assim como com parte da documentação do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) sobre o ensino industrial, e também com depoimentos de professore/as e alunos/as que estiveram envolvidos naquele contexto, entre 1930 e 1960. O conjunto de documentos analisados apontou para as configurações em que o aparente equilíbrio de poder é ameaçado pelas tensões flutuantes. É nesse quadro que se assenta um discurso fundamentado na idéia de harmonia social como caminho para o desenvolvimento do país, cujos benefícios teoricamente seriam extensivos a todas as camadas sociais. A implantação da organização científica do trabalho era defendida como alavanca do processo de modernização do país desde a década de 1920, ampliando espaço de inserção nas décadas seqüentes. De modo específico a inserção no ensino industrial foi intensificada a partir do Acordo Brasil-Estados Unidos, em 1946, que deu origem à Comissão Brasileira de Educação Industrial (CBAI), cuja ação se estendeu até 1963, processo este resultado das interdependências inter-Estados, marcadamente constituído por tensões. Os depoimentos revelaram que, não obstante as hierarquias tenham se estabelecido nas mais diversas esferas ao longo do processo, o acesso ao ensino técnico industrial era também portador de elementos de democratização e conquista social, numa relativa distribuição de poderes propiciado a partir do domínio de um saber específico. No entanto, tal perspectiva ficou restrita aos alunos, tendo em vista que os modos de apropriação da formação pelas alunas, bem como as possibilidades de inserção destas em determinados cursos, foram estabelecidas a partir de representações de saberes naturalizados como femininos.

Abstract: The term modernization, with the idea of progress, is constantly used to characterize a set of changes that should occur in society, but also to engender the necessary adhesion. It was from this perspective that we have proposed the development of this research, focusing on issues relating to industrial education, and identification of modernization projects to Brazilian society, expressed in this type of education between 1930 and 1960, including the category Training (TANGUY) as a component of this process, added to the category of gender relations. The historical context analyzed is part of the beginning of the Vargas government, a period of intensified Brazilian industrialization, pronounced characteristic in the 1950s, with the developmental policy. During 1930s there were debates (in a private sphere) for the preparation of the National Plan of Education, established by the Minister Gustavo Capanema in 1942, in which the industrial education was established as one of the areas of the school system, which prevailed in this kind of organization until 1959, when starts the educational reforms, which culminated in the Basis an Directives Law 4024/1961. We look at the Technical School of Curitiba elements that illustrate the ways of implementation of projects planned over the period. The concepts of configuration and interdependencies (Elias) were the source to the analysis of social processes unleashed. Methodologically, in a qualitative perspective, we work with written and oral sources, belonging to the history of the institution analyzed, with part of the documentation of the Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) about the industrial education, and also with teachers' and students' declarations who were involved in that context, between 1930 and 1960. The set of documents analyzed pointed to the configurations where the apparent balance of power is threatened by floating tensions (Elias). It is here that settle a discourse based on the idea of social harmony as a way to the Brazilian development, of which benefits would theoretically extend to all levels of society. The implementation of scientific organization of the work was defended as a way in the modernization of the country since the 1920s, expanding the area of insertion in sequential decades, and, specifically in the industrial education is intensified from the agreement between Brazil-United States in 1946, that led to the Brazilian-American Commission for Industrial Education (CBAI), of which the action lasted until 1963, a process which we understand as a result of inter-state interdependencies also markedly composed of tensionss. The declarations revealed that, despite the hierarchies have been established in several spheres during the process, the access to industrial technical education was also a conducting element of democratization and social achievement, in relative distribution of power (Elias) afforded from the domain specific knowledge. However, this view was restricted to male students, considering that the modes of appropriation of training by the woman students and the chances of their integration in some of these courses were established from the representation of naturalized knowledge as females knowledge.
Subject: Escola Técnica de Curitiba
Formação profissional
Racionalização
Relações de gênero
Ensino industrial
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Machado_MariaLuciaBuher.pdf31.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.