Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251205
Type: TESE
Title: Trabalhadores em greve no Brasil e a formação da consciência = do capitalismo "keynesiano" para a liberalização do capital e reestruturaçao produtiva
Title Alternative: Workers on strike in Brazil and the development of awareness : from the "Keynesian" capitalism to the liberalization of capital and production restructuring
Author: Ferreira, José Ferdinando Ramos
Advisor: Sandoval, Salvador Antonio Mireles, 1946-
Sandoval, Salvador Antonio Meireles
Abstract: Resumo: O estudo se refere às relações de trabalho no Brasil, dadas a partir das fábricas, como um conjunto de arranjos que podem ser institucionais ou não, e que organizam as relações sociais de produção em locais de trabalho. Assim, a passagem do capitalismo competitivo para o monopolista, a reestruturação das atividades produtivas não só afetam como transformam as relações de trabalho. Na sociedade de classes, em que as relações de trabalho se apresentam como relações de exploração e de dominação, por meio de arranjos institucionais (aqui chamados de acordo ou negociações) são tomadas decisões acerca do trabalho. Essas decisões expressam relações de poder, capacidade de pressão de grupos sociais (como os sindicatos) na luta pela defesa de direitos (demandas). As relações de trabalho (na sociedade capitalista) caracterizam-se por relações de assalariamento. Na perspectiva marxista por relações de exploração ou de extração de sobre trabalho (mais valia) pelo capitalista que tem por objetivo a realização do valor (a acumulação do capital). Os interesses contraditórios permitem a construção de relações de conflito ou de consenso no processo de trabalho. O consenso, de forma geral, resulta da coerção. O caráter conflituoso das relações de trabalho e suas possibilidades de tornar-se aberto, visível, dando origem aos processos de resistência (como a greve) é o foco desta pesquisa. A greve é tomada como uma ação coletiva que permite a construção de processos de pertencimento de consciência de classe e que também possibilita a mudança nas relações sociais de produção. A questão central que orienta a análise é indagar os alcances e os limites da greve (na dimensão apontada) na sociedade brasileira contemporânea.

Abstract: The study concerns industrial relations in Brazil, taking place in factories, as a set of arrangements which may or not be constitutional and which organize the social relations of production at the workplace. Thus, the change from a competitive capitalism to a monopolistic sort and the restructuring of the productive activities not only affect but also transform industrial relations. In the class society, in which industrial relations present themselves as relations of exploitation and domination, by means of institutional arrangements (herein referred to as agreement or negotiation), decisions concerning labor are made. Such decisions express power relations, and the capacity to exert social group pressure (such as labor unions) in the struggle for the defense of rights (demands). The industrial relations (in the capitalist society) are characterized by salary relations. In the marxist perspective, they are characterized by relations of exploitation and surplus labor (surplus value) on the part of the capitalist, whose aim is the realization of value (accumulation of capital). The opposing interests between capital and labor lead to relations of either conflict or consensus in the industrial process. Consensus, on the whole, results from coercion. The conflicting nature of industrial relations and the possibility of their becoming open, visible, allowing for processes of resistance (such as strikes) is the focus of this research. Strikes are taken as collective actions which allow for the constructions of processes of belonging class awareness and which enables changes to take place in the social industrial relations. The central question which guides the analysis is to question the ranges and the limits of strikes (in the dimension pointed out herein) in contemporary Brazilian society.
Subject: Consciência de classe
Conflito social
Greves e lockouts
Sindicalismo
Produção (Teoria econômica)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferreira_JoseFerdinandoRamos_M.pdf3.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.