Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251158
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Se essa rua, se essa rua fosse minha... : estudo sobre a submissão, resistencia e trangressão de crianças brincando nas ruas de Barão Geraldo
Author: Sousa, Mairise Aparecida
Advisor: Gusmão, Neusa Maria Mendes de, 1948-
Abstract: Resumo: Esta dissertação tem como objetivo conhecer e compreender o significado das brincadeiras entre crianças de diferentes idades, que interagem em lugares públicos como rua e praças, bem como em lugares privados como fazenda, terrenos baldios e chácaras em um bairro do distrito de Barão Geraldo, na cidade de Campinas/SP. A observação de crianças de diferentes idades, brincando em diversos espaços do bairro e longe do convívio dos adultos, revela as interaçães sócioculturais expressas em suas cem linguagens da infância, tais como: o olhar, o gesto, o sorriso, a gargalhada, a fala, o choro, a alegria, a raiva, o medo, a coragem, o suor provocado pelas corridas que fazem uns atrás dos outros. O silêncio e a calma ao brincarem distraídos por horas, às vezes em grupos de meninas e meninos brincando juntos ou separados são como momentos de aproximação, que contribuíram para refletir sobre o pressuposto de que a criança, ao brincar sozinha ou em grupo, produz uma cultura própria, a qual traz em si elementos culturais do grupo social a que pertence. A análise dos dados possibilitou entender a ambiguidade de um espaço urbano com características rurais, onde a apropriação e transformação dos espaços em lugares de brincar fazem emergir um certo espaço de sociabilidade, com meninos brincando juntos e algumas vezes em grupo com as meninas. O convívio em grupo de diferentes idades e gênero favoreceu a vivência de múltiplas relações capazes de reproduzir, reelaborar e ao mesmo tempo dar novos significados às brincadeiras inventadas pelas crianças nesses momentos, produzindo, assim, novos conhecimentos expressos em múltiplas linguagens. Brincar é não apenas uma ação através da qual criança é capaz conhecerse a si mesma, mas é também essencial - por que não dizer? - para nós adultos descobrirmos a importância de nossa dimensão brincalhona, pois, enquanto se está brincando, espontaneamente se constróem, através da imaginação e da fantasia, novas realidades, sendo estas produto e produtoras da cultura infantil. Finalmente, esta dissertação valoriza e defende o direito de brincar na infância para todas as crianças sem distinção de gênero, etnia e classe social

Abstract: Questa tesi ha per obbiettivo conoscere e comprendere iI significato dei giochi tra i bambini di diverse etá che interagiscano in luoghi publici, come strade, o piazze e, locali privati, come fattorie, terrini abbandonati e case campestri, in un quartiere dei distretto di Barão Geraldo, situato nei dintorni della cittá di Campinas/SP. L'osservazione di bambini di etá differenti giocando nei diversi spazi dei quartiere, lontano dagli occhi adulti, rivela le interazioni socio-culturali, espresse nei loro cento linguaggi, come, per esempio: 10 sguardo, il gesto, il sorriso, Ia risata, Ia parola, il pianto, Ia gioia, Ia rabbiá, Ia paúra, il coraggio, il sudore provocato ai rincorrersi. 11 loro silenzio, e calma, quando sono immersi per ore in attivitá ludiche, svolte in gruppi di bambine e bambini, a volta riuniti, a volte separati, rivelano mo menti di incontro che hanno contribuito a formi rifletere e supporre che li bambino, nel giocare solo o in gruppo, produce una cultura propria, che porta in sé gli elementi culturali dei gruppo sociale a cui appartiene. L'analise dei dati ha permesso di capire I'ambivalenza di uno spazio urbano com caractteristiche rurali, dove I'appropriazione e trasformazione degli spazi in luoghi di gioco, fa emergere un certo ambiente di sociabilitá, nel quale i bambini giocano ingruppo e, talvolta, insieme dele bambine. 11 convivio in gruppi di differenti etá e genere ha favorito I'emergenza di vari rapporti, capaci di riprodusse, ri elaborare e, nel contempo, conferire nuovi significati ai giochi che i bambini inventano in questi momenti, producendo cosi nuove conoscenze, spresse in molteplici linguaggi. Giocare é per i bambini, perché non dirlo, anche per noi adulti, un atto di autoconoscenza, che ci fá scoprire Ia nostra dimensione giocosa giacche, mentre giochiamo spontaneamente, construiamo, per via dell' immaginazione e della fantasia, move realtá che sono prodotte dalla cultura infantile, 0110 stesso tempo che Ia producione. In sintesi, questa tesi valorizza e difende il diritto di giocare di tutti i bambini senza distinzione di genere, etnia e classe sociale
Subject: Crianças
Sociabilidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sousa_MairiseAparecida_M.pdf8.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.