Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251113
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Teto de vidro ou paredes de fogo? : Um estudo sobre gênero na carreira acadêmica e o caso da UNICAMP
Title Alternative: Glass ceiling of firewalls? : A study on gender in the academic carrer and the brazilian case of UNICAMP
Author: Moschkovich, Marília Bárbara Fernandes Garcia, 1986-
Advisor: Almeida, Ana Maria Fonseca de, 1963-
Abstract: Resumo: Estudos sobre gênero e sua influência na construção das carreiras acadêmicas têm revelado que as mulheres se encontram numa situação de desvantagem substantiva nesse espaço profissional. Examinando a questão em países como Estados Unidos, Inglaterra, França, Holanda e Austrália, esses estudos atribuem tal desvantagem principalmente à oposição socialmente construída entre exigências das esferas profissional e doméstica e ao peso que a percepção subjetiva do valor do trabalho desempenhado por homens e mulheres tem nos processos de contratação e promoção. Esta pesquisa oferece uma contribuição para essa área de estudos, tomando como objeto a carreira acadêmica numa grande universidade pública brasileira - a Universidade Estadual de Campinas. Seu interesse é estudar uma carreira na qual esses dois elementos encontram-se, pelo menos parcialmente, eufemizados: em primeiro lugar, as mulheres que ingressam na carreira acadêmica nessa universidade podem pagar por trabalho doméstico remunerado e, dessa forma, reservar uma parte maior do tempo disponível para o trabalho científico. Em segundo lugar, a carreira acadêmica nas universidades públicas brasileiras, por se configurar como uma carreira do funcionalismo público, são submetidas a regras mais impessoais no que diz respeito à contratação e promoção. Além disso, no caso das universidades estaduais paulistas, que gozam de autonomia administrativa e orçamentária, os critérios que presidem as contratações e a promoções são definidos de maneira colegiada. Os resultados mostraram que: (i) as mulheres não se encontram em desvantagem sistemática para chegar ao cargo mais alto da carreira; (ii) o sexo está atrelado a certos padrões de trajetória profissional, as mulheres apresentando, por exemplo, circulação internacional e bolsas produtividade com menor frequência do que os homens; (iii) as exigências sociais com relação ao cuidado com filhos e com parentes mais velhos recaem ainda sobre as mulheres; (iv) o gênero representa uma série de limites anteriores, e outros diretamente ligados à carreira acadêmica para as mulheres brasileiras, limites esses que tornam as trajetórias das mulheres significativamente mais 'tumultuadas' do que a dos homens, mesmo quando comparados apenas docentes que chegaram a posições de bastante reconhecimento em suas áreas.

Abstract: Studies about the way gender is expressed in the bui,ding of academic careers have showed that women are in considerable disadvantage in such professional space. Investigating the matter in countries such as the USA, England, France, the Netherlands and Australia, those studies explain this disadvantage to the socially constructed opposition between work and Family demands, and also to the subjective perception of male and female work in hiring and promotion processes. This research offers a contribution to this field, choosing as object the academic career in an importante public university in Brazil - the State University of Campinas. Its interest is studying a career in which these two elements are, at least partially, euphemized. First, academic women from this university can afford paying for domestic work, having more time available to scientific work by doing so. Second, the academic career in Brazilian universities, as a state-hiring job, are ruled by universalist rules in hiring and promotion processes. Besides that, in the case of universities from the state of São Paulo, as they are administratively and finantially autonomous, the criteria that guide hiring and promotion is defined in a collegiate system. Our results show that: (i) women are not in a systematic disadvantage regarding access to the top of the career at Unicamp; (ii) sex is related to certain patterns of professional trajectories, so women, for example, are less related to international circulation and productivity grants; (iii) social demands in what concerns children and old relatives care-giving still fall mostly on women; (iv) gender represents a series of limitations imposed to women either before, out of, in or at their careers, what makes their trajectories seem more troubled than those of men, even when comparing only professors who did get to the top of the career in many aspects.
Subject: Carreira docente
Universidades e faculdades
Trabalho científico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moschkovich_MariliaBarbaraFernandesGarcia_M.pdf3.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.