Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/250930
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Educação não-formal, sexualidade e violência : possibilidades de enfrentamento da exploração infanto juvenil
Title Alternative: Non formal education, sexuality and violence : possibilities for dealing with the sexual exploration of children and youth
Author: Silva, Mônica Alves, 1985-
Advisor: Zan, Dirce Djanira Pacheco e, 1969-
Abstract: Resumo: A exploração sexual infanto-juvenil é um fenômeno presente na sociedade brasileira e tema que têm ganhado espaço nos meios acadêmico, de comunicação e político. Frente a essa problemática, como uma das formas de enfrentamento ao fenômeno, sociedade e Estado vêm se organizando e implementando ações de intervenção junto às crianças e jovens que vivenciam a exploração sexual. Este trabalho buscou investigar uma experiência de educação não-formal que acontece no município de Campinas (SP), o Projeto EESCCA, desenvolvido pela organização nãogovernamental (ONG) Centro de Educação e Assessoria Popular (CEDAP), e cuja proposta é o trabalho com jovens em situação de exploração sexual comercial. A realização desse trabalho se deu através de uma pesquisa qualitativa de caráter etnográfico e participante. Fez-se uso de observação participante e de entrevistas como técnicas para o trabalho de campo. Buscou-se analisar as práticas e ações educativas e os sentidos atribuídos a esse contexto pelos sujeitos participantes do Projeto EESCCA, ou seja, profissionais e jovens. Para tanto, buscou-se essa compreensão a partir de teorias a respeito da educação não formal, de estudos sobre a exploração sexual comercial e de alguns aspectos abordados no livro Respeito, de Richard Sennet (2004).

Abstract: Sexual exploitation of children and adolescents is a phenomenon present in Brazilian society and this issue has gained ground in academic, communication and political areas. Faced with this issue as a way of coping with the phenomenon, society and state have been organizing and implementing intervention activities among children and young people who experience sexual exploitation. This work investigates an experience of non-formal education that happens in Campinas (SP), the Project EESCCA, developed by the non-governamental organization Centre for Popular Education and Assistence (CEDAP), and whose proposal is the work with young people en situation of commercial sexual exploitation. The realization of this work was through a qualitative ethnographic and participant research. Participant observation and interviews were used as techniques for field work. We sought to analyze the practices and educational activities and meanings attributed to this context by subject EESCCA project participants, i.e., professionals and young people. To this end, we sought to understand this from some of the theories of non-formal education, studies on the commercial sexual exploitation and some aspects covered by Richard Sennet (2004) in his book Respect.
Subject: Educação não-formal
Juventude
Violência
Sexualidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Mônica Alves. Educação não-formal, sexualidade e violência: possibilidades de enfrentamento da exploração infanto juvenil. 2012. 221 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/250930>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_MonicaAlves_M.pdf1.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.