Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/250865
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Envelhecer com deficiência intelectual = ouvindo a cidade e a família
Title Alternative: Aging with intellectual disabilities : hearing the city and the family
Author: Siqueira, Maria Eliane Catunda de, 1946-
Advisor: Neri, Anita Liberalesso, 1946-
Neri, Anita Liberalesso
Abstract: Resumo: A longevidade das pessoas com deficiência intelectual é fato concreto no processo de envelhecimento da população brasileira e não mais possibilidade delineada como perspectiva. Orientado pelas proposições da Organização Mundial de Saúde, realizou-se dois estudos complementares em Poços de Caldas, cidade de porte médio do Estado de Minas Gerais. Objetivos: o Estudo 1 pesquisou junto a 798 pessoas adultas os atributos positivos e negativos Socialmente definidos com relação a pessoas com deficiência intelectual, se no contexto enfocado predominavam atributos positivos ou negativos com relação a essas pessoas, se gênero, idade e escolaridade influenciavam na menção a atributos, se convivência ou não convivência influenciavam na atribuição de qualidades positivas e negativas. O Estudo 2 ouviu nove cuidadores de pessoas envelhecendo com deficiência intelectual investigando se as famílias se preocupavam em planejar o seu futuro, quais eram as suas expectativas em relação a essa questão, se a pessoa com deficiência intelectual, seus irmãos e outros familiares participavam desse planejamento, que programas/serviços de políticas públicas julgavam ser necessários para atender a pessoa com deficiência intelectual envelhecendo, e lhes respaldar nos cuidados de longa duração. Resultados: O 1 mostrou maior menção a atributos positivos do que a negativos, que as mulheres, em maior número, mantinham convivência com as pessoas com deficiência intelectual, mais homens citando atributos positivos relativos a aspectos emocionais, maior número de mulheres com menções a atributos de incapacidade, de homens citando atributos de dependência. Quanto à escolaridade e atributos, teve-se maior número de atributos de incapacidade e de atributos negativos citados pelos respondentes com maior nível de escolaridade, e maior número de atributos de capacidade citados pelos que declararam menor nível de escolaridade. Relações entre grupos de idade e convivência mostraram maior número de adultos jovens e maduros convivendo com pessoas com deficiência intelectual, que, respondentes com nível de escolaridade até a 4ª serie do ensino fundamental e colegial, foram os que mais indicaram conviver com essas pessoas. O estudo 2 concluiu que os cuidadores só realizam planejamento para o futuro em relação às questões financeiras; suas principais preocupações dizem respeito a questões residenciais, de atenção em saúde e de garantia de participação na vida em comunidade das pessoas de quem cuidam. Que o envelhecimento, tanto do cuidador como da pessoa com deficiência intelectual, acarretou o aumento do ônus físico, mas também ampliou a satisfação psicológica com o cuidado de longa duração. Que irmãos e a família ampliada não são chamados a participar do planejamento para o futuro, mas os cuidadores esperam que os cuidados, quando não mais puderem prestar, continuem disponibilizados no âmbito da família. Quanto às demandas por políticas públicas, indicaram atenção social e em saúde, alternativas residências e necessidade de apoio para continuarem prestando cuidados de longa duração, especialmente no âmbito da família. Conclusões: garantia de acesso a políticas públicas, especialmente Saúde e Assistência Social, implementação de espaços de convivência e apoio aos cuidados de longa duração, são medidas urgentes para garantir direitos e inclusão social das pessoas com deficiência intelectual que alcançam a longevidade.

Abstract: The longevity of people with intellectual disabilities is a real fact when it comes to the aging process of the Brazilian population and not like a possibility lined as a perspective anymore. Guided by the propositions of the World Health Organization; was possible to make two additional studies in the medium-sized city of Poços de Caldas - Minas Gerais state. Targets: The first study worked through 798 adults the positive and negative attributes socially defined related to intellectual disabilities people, if in the focused context predominated positive or negative attributes related to these people; if; gender; age and education have influence on this attributes; and if living together is a point of influence saying about attributing of positive and negative qualities. The second one worked with nine caregivers of people that are aging with intellectual disabilities; and investigating if the families were thinking about planning their future; what were their feelings related to the subject; if the person that has the disease and their family were into this planning and which are the services of public policy they believe is necessary to help the intellectual disabilities people and the caregivers to improve their "job". Results: The first study shown more mentions about positive attributes than the negative according to it; most of the women had a closer relation to the intellectual disabilities people; in other hands; most of the man focused on the positive attributes related to emotional aspects; inability attributes was most mentioned for the woman; however, dependency was related for most of the mans. Talking about attributes related to education; the righter level education respondents most cited negative attributes and the ones related to incapability; but the attributes related to capability was most cited by the responses that declared as being low education level. When it comes to age and the intense of relation, the study shown that. The second one; concluded that the caregivers just plan the future related to financial issue, principally according to dwelling; health care and the relation between their assist and the community. The aging of the caregiver and the assist didn't came up just the change of the body; but the increase of the pleasure of taking care; this way, brothers and family usually don't be part of planning the future of the intellectual disabilities people; however; the wish of the caregivers is their assist being care for family members Social attention and health are important issues of demand of public politics, in addition to; support for the caregivers and family members. Conclusions : access for the public politics; specially health; social assistance; creation of living space and assistance destined for the caregivers are urgent actions that can provide social inclusion and longevity for the intellectual disabilities people.
Subject: Envelhecimento
Deficiencia intelectual
Atitudes
Planejamento
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Siqueira_MariaElianeCatundade_D.pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.