Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/250797
Type: TESE
Title: A obra de Marx e Engels e as tendências do marxismo : crítica das perspectivas essencialistas nas pesquisas educacionais brasileiras
Title Alternative: The Marx and Engels of literature and the marxism's trends : critical on essencialist perspective in the Brazilian educational researches
Author: Silva, Romeu Adriano da
Advisor: Lombardi, José Claudinei, 1953-
Abstract: Resumo: A partir da obra de Marx e Engels e da concepção materialista dialética da história, esta tese objetiva estabelecer a crítica das perspectivas essencialistas nas pesquisas educacionais brasileiras. Entende-se que tem se configurado no Brasil, nas últimas duas décadas, um conjunto de pesquisas educacionais vinculadas a uma leitura particular do filósofo húngaro Gyõrgy Lukács e sua ontologia do ser social, cuja consequência .fundamental foi a construção de uma perspectiva essencialista de trabalho, de homem e de educação. Essa perspectiva essencialista sustenta-se na centralidade da categoria trabalho a partir de uma leitura imanente do próprio trabalho. Os autores brasileiros tomados como expressão dessa tendência são Ivo Tonet e Epitácio Macário Moura, sendo também, de modo mais pontual, consideradas as reflexões elaboradas por Sérgio Lessa especificamente sobre a educação, uma vez que sua obra não tem o fenômeno educativo como objeto central de análise. Procuro indicar a existência de tensões internas à própria ontologia do ser social, de modo a tentar melhor precisar a tendência essencialista referida. Sustento, acompanhando a elaboração rnarxiana e engelsiana, que a categoria central para a compreensão histórica do trabalho e da educação é a categoria modo de produção.

Abstract: From the Marx and Engels work's and the dialectical materialist conception of history, this thesis aims to establish a critique about essentialist perspectives in educational research in Brazil. It is understood that has emerged in this country, in the last two decades, a number of educational research related to a particular reading of the hungarian philosopher Gyorgy Lukács and his ontology of social being, whose key result was the constructíon of an essentialist perspective of work, of man, and education. This essentialist perspective is based on the centrality of the working class from an immanent reading of the work itself The Brazilian authors taken as an expression of this tendency are Ivo Tonet and Epitácio Macarius Moura, and also, in a more accurate, considering the reflections made by Sergio Lessa specifically about education, since his work does not have the educational phenomenon as the central object of analysis. I search to indicate the existence of internal stresses in the very ontology of social being, so try to better clarify the mentioned essentialist tendency. Accompanying the intellectual production of Marx and Engels, I argue that the central category for the historical understanding of work and education is the category of rnode of production.
Subject: Socialismo - História
Educação e trabalho
Ontologia
Modo de produção
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_RomeuAdrianoda_D.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.