Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/250733
Type: TESE
Title: A falta de atenção seletiva, como uma causa de disturbio de aprendizagem e alternativas de prevenção : uma revisão bibliografica
Author: Brasil, Leda Duwe Leão
Advisor: Goldenberg, Sérgio, 1944-
Abstract: Resumo: Esta dissertação teve como principal objetivo, fazer uma revisão bibliográfica sobre a falta da atenção seletiva, na época da escolaridade, como uma possível causa de distúrbio de aprendizagem e sugerir alternativas de prevenção do processo. A fundamentação teórica baseou-se em diversos autores, mas principalmente em Alan Ross, Stephen Walker e Brian Fellows através de suas obras, respectivamente: Aspectos Psicológicos dos Distúrbios de Aprendizagem e Dificuldades na Leitura, Aprendizagem e Reforço e Desenvolvimento e Processo de Discriminação. Demos especial realce às pesquisas que fundamentaram a evolução dos hábitos atentivos, a identificação de crianças que não consolidaram seus hábitos atentivos aos seis anos de idade e que por esse motivo apresentam um distúrbio de aprendizagem. E, por ultimo, as pesquisas realizadas sobre os mecanismos da discriminação, através de uma perspectiva evolutiva, o que nos ofereceu subsídios para sugerir alternativas de prevenção. Como pode-se constatar nas conclusões desse estudo, as evidências científicas no sentido de confirmar a hipótese, a falta da atenção seletiva no período escolar provoca distúrbios de aprendizagem, já são em numero razoável para que mereçam credibilidade. Por outro lado, os estudos já realizados na aprendizagem de,discriminação oferece um leque de alternativas muito rico, no sentido de nos oferecer elementos para garantir uma boa formação de hábitos atentivos na primei ra infância. Complementamos essa. revisão bibliográfica com um modesto estudo de caso. A hipótese levantada foi: existe correlação entre o grau de atenção, o aproveitamento escolar, o potencial intelectual e o padrão eletroencefalográfico? A amostra utilizada foi de apenas 20 crianças, de segunda serie primária, na faixa de 7, 8 e 9 anos de idade. A medida de atenção foi obtida através de registros comportamentais. Os alunos foram observados em intervalos de tempo, obtendo-se, por minutos, doze registros de variáveis, que refletem a atenção requerida, sempre durante atividade e a reação do aluno, em termos de sua atenção. A variável de interesse foi a atenção do aluno que foi medida de modo a reduzir a variabilidade de medias. O grau de atenção foi ajustado para três níveis de atenção requerida e a intensidade da atenção medida através de Ai, Mi e Pi, respectivamente: atividade desenvolvida pelo professor'no i-esimo minuto; matriz de atenções requeridas; manifestação de atenção do aluno no i-esimo minuto. O potencial intelectual foi medido através de testes, para o.aproveitamento escolar foram consideradas as medias e obtidos laudos do tipo EEG. Na correlação entre o grau de atenção e aproveitamento escolar, o nível mínimo de significância foi da ordem de 0,093. Ao nível fixo de 5% de significância, não se pode afirmar que AE, GA não seja nulo, enquanto que o n.m.s., obtido revela fraca evidência de que se deva rejeitar esta hipótese. A forte estrutura de variabilidade nos dados revela falta de controle, o que aliado ao n.m.s., encontrado ê bastante subjetivo. Provavelmente a falta de controle mascarou os efeitos da correlação objeto de estudos. Sugerimos a realização de novos ensaios, mantendo-se controle sobre ocasião e disciplina
Subject: Psicologia educacional
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1984
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Brasil_LedaDuweLeao_M.pdf7.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.