Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/250717
Type: TESE
Title: Caracterização da criança repetente na 1a. serie do 1o. grau das escolas estaduais da cidade de João Pessoa
Author: Borges, Onelice de Medeiros
Advisor: Aragão, Rosália Maria Ribeiro de, 1940-
Abstract: Resumo: As modificações pelas quais o Brasil passou nas últimas décadas, ou seja após a revolução industrial, ram mudanças nas estruturas econômicas, políticas e origens sociais, que vieram sobremaneira manifestar problemas que mesmo antes existindo, não se revestiam talvez de tanta gravidade como hoje se nos apresentam, correlacionados com a falta de habitação, necessidades de saneamento básico, ampliação da rede escolar, aumento de criminalidade, marginalização e outros, sendo agravados, ainda mais, pela insuficiência e ineficácia das medidas relativas ã assistência social, de saúde, transporte etc, por parte dos que fazem a organização administrativa do país. Nesse contexto, as oportunidades de educação raro expandido atingindo uma população egressa das diversas camadas sociais, antes limitadas a prerrogativa de poucos. A legislaçao de vários paises do mundo e em particular de todos os paises latino-americanos, proclama o direto do homem ã educação sem distinção, firmando a responsabilidade do Estado de oferecer a educação básica, gratuita e obrigatória. Mas a verdade é que nem sempre os fatos atingem a altura do ideal contido nos princípios estabelecidos. A lei que fixa as diretrizes e bases para a educação nacional, de 1971, estabeleceu que o ensino de 19 terá a duração de oito anos, englobando do antigo curso grau primário ao ginasial numa integração vertical. Criou-se, assim, uma imposição legal e a responsabilidade do poder público de as segurar o ensino básico em oito séries a todos aqueles que se situam na faixa etária dos sete aos quatorze anos, já aí cumprindo O preceito constitucional que determina o ensino obrigatório e gratuito. Essa lei atribui, ainda, à educação como única função manifesta, favorecer e dirigir simultaneamente de oportunidades, desenvolvimento moral, físico e igualdade intelectual de toda criança que se encontre na citada faixa etária. Ao tomarmos conhecimento de fatos e da natureza dos recursos de nossa realidade presente, podemos dizer que a extensão do ensino básico em oito séries, não passa mesmo de uma utopia, vez que não conseguimos quase transpor as dificuldades das quatro primeiras séries. Existe evidentemente, no início do 1º grau, um estrangulamento no que tange a sua população escolar com uma proporção assustadora de alunos que repetem e se evadem, sendo que a gravidade da repetência tem sido apontada como um fator que interfere no andamento do sistema, bem corno um fenômeno que atinge o indivíduo, mais propriamente uma grande massa de indivíduos, e, sem embora de dúvidas, os atinge marcando funestamente o seu futuro. Toda a reflexão sobre o problema da repetência escolar se baseia em constatações sociais tão importantes em suas conseqüências que ignorá-las não nos é mais possível portanto, nesta perspectiva da reprovação suas causas e conseqüências - que, nesta introdução, procuraremos focalizar alguns estudos relevantes, debates e opiniões em vários contextos - oficial, sócio-econômico e nutricional - buscando examinar alguns aspectos que se relacionam ã origem social do educando
Subject: Repetência
Escolas públicas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1981
Appears in Collections:FE - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Borges_OnelicedeMedeiros_M.pdf5.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.