Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/250714
Type: TESE
Title: Quem foi que disse que não vivo satisfeito? Eu danço! : encontros com as danças na obra de Mário De Andrade
Title Alternative: Who said I am not really satisfied? I dance! : meetings with the dance in the work of Mario De Andrade
Author: Paula, Roberta Cristina de
Advisor: Kossovitch, Elisa Angotti, 1942-
Abstract: Resumo: A presente pesquisa tem como objetivo destacar as danças na obra de Mário de Andrade, enfatizando seu aspecto lúdico, o papel que desempenham nas construções das identidades dos brincantes e de seus grupos sociais, além de se constituírem expressão da linguagem corporal. Para isso, referencia-se, principalmente, em seus textos O turista aprendiz e em Danças Dramáticas do Brasil. Sendo as danças populares o objeto central deste estudo, entende-se-as como manifestações dançantes aquelas que são vivenciadas, prioritariamente, em contextos de grupos e ou comunidades, que as perpetuam de geração em geração. Realizou-se pesquisa documental no acervo da Sociedade de Etnografia e Folclore, órgão criado em 1937, quando Mário de Andrade era diretor do Departamento de Cultura de São Paulo, e no acervo da Missão de Pesquisas Folclóricas, projeto coordenado pelo pesquisador em 1938. Outra fonte primária foi o levantamento dos registros fotográficos dos Parques Infantis (PIs) de São Paulo, vinculados ao Departamento de Cultura, através da Divisão de Educação e Recreio, delimitando as fotografias que representassem as danças nos PIs. Realizou-se entrevistas com dois pesquisadores da obra de Mário de Andrade e com uma mestra de danças populares, no intuito de estabelecer um diálogo com a contemporaneidade, no que tange às mudanças, transformações ou desaparecimento das danças. Finaliza-se afirmando a Mário de Andrade, em ensaio epistolar, o quanto a sua produção é atual, no que concerne o universo em questão, comunicando-lhe alguns acontecimentos mais recentes, que, apesar das dificuldades enfrentadas pelos brincantes, no processo de sua manutenção, permanecem vivas.

Abstract: This research aims to highlight the dances in the literary production of Mário de Andrade, emphasizing their ludic aspect, their role in the construction of identities of the dancers and their social groups as well as they constitute an expression of body language. For this, reference is primarily in his writings O turista aprendiz and Danças Dramáticas do Brasil. The popular dances are the central object of this study, not any dance but those that are experienced primarily in the context of groups and or communities that perpetuate from generation to generation. We carried out documentary research in the archives of the Society of Ethnography and Folklore, entity created in 1937 when Mario de Andrade was a director of the Department of Culture of Sao Paulo, and in the archives of Folklore Research Mission, a project coordinated by the researcher in 1938. Another primary source was a survey of photographic records of playgrounds of São Paulo, linked to the Department of Culture, through the Division of Education and Recreation, delimiting the photographs that represent the dances in the playgrounds. We conducted interviews with two researchers from the work of Andrade and a master of folk dances in order to establish a dialogue with the contemporary, with respect to change, transformation and disappearance of the dances. Ends up affirming how Andrade's production is connected to the present, as regards the universe in question, informing him some more recent events, that despite the difficulties faced by popular dancers, in the process of maintenance, are still alive.
Subject: Andrade, Mário de, 1893-1945
Dança
Cultura popular
Linguagem corporal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Paula_RobertaCristinade_M.pdf7.86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.