Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/248822
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: As ideias cientificas de John Dalton e sua influencia nos trabalhos de Gay-Lussac, Avogadro e Cannizzaro
Author: Ricchi Júnior, Reinaldo Alberto, 1976-
Advisor: Tubino, Matthieu, 1947-
Abstract: Resumo: Nesta dissertação, fizemos uma "visita" ao trabalho desenvolvido por John Dalton, com a intenção de tentar entender minimamente as circunstâncias que o estimularam à observação, ao estudo, ao pensamento filosófico, à inovação. Não há duvida de que as pessoas não possuem as mesmas qualidades. Indivíduos diferentes submetidos a condições idênticas reagirão de modos diferentes. Educação musical refmada pode até despertar o gosto pela música, mas não fará de todos os educandos instrumentistas, cantores ou compositores. Em se tratando de Ciência a situação é a mesma. Por melhor e estimulante que seja o ensino nesta área do conhecimento humano, não formaremos, necessariamente, cientistas talentosos. É imprescindível a presença dos indivíduos certos. É como se dentro de certas pessoas houvesse a "semente" da atitude científica. Quais as causas disto? Não sabemos e nem é pretensão desta modesta dissertação encontrar resposta cabal para tão profunda pergunta. Sabemos, porém, que se os estudantes não forem estimulados ao aprendizado da Ciência, provavelmente não brotará neles o desejo deste aprendizado, em prejuízo de toda a sociedade. Nesta dissertação, o que fizemos foi tentar entender o pensamento de Dalton, e como ele trabalhou, numa época em que tudo estava por fazer na Ciência (comparando com o atual estado do conhecimento), para então propor atividades de ensino que possam fazer brotar naqueles que possuem a "semente" da Ciência em seu interior, aquele impulso que leva ao desejo de descobrir. Ao analisarmos o trabalho de Dalton, dentro dos aspectos pessoal e histórico, percebemos que ele foi muito estimulado pelos interesses da época, tendo havido uma associação desse estímulo ao seu inquietante desejo de saber. Com poucos instrumentos, ele foi. capaz de realizar progressos incríveis. Os seus trabalhos em Meteorologia eram de grande interesse para a Inglaterra colonialista. As suas pesquisas com gases, com reações químicas, respondiam às questões do seu íntimo, que pode ser entendido como sendo o seu interesse "fIlosófico" pela "ordem das coisas no universo". A sua capacidade de ligar a observação macroscópica com a "visão" da intimidade da matéria foi imprescindível para a realização do seu trabalho. Além disso, parece que tinha uma péssima (ou boa?) qualidade, a teimosia (ou será persistência?). Por outro lado, por ser uma pessoa que aprendeu o gosto pela leitura, adquiriu conhecimentos que formaram uma base sólida para a sua futura construção científica. Não se pode criar conhecimento novo se não tivermos embasamento. Também ficou claro para nós que não pode surgir nova idéia se não houver rompimento de preconceitos, se não houver espírito crítico. Dalton fez tudo isso, assim como outros cientistas verdadeiros. Também, numa tentativa de tentar perceber como o trabalho de Dalton foi visto por e influenciou outros autores, foi feita uma rápida incursão pelos trabalhos de Gay-Lussac, de Avogadro e de Cannizzaro. Quanto à influência decisiva de todos os autores citados, no desenvolvimento da Química e da Ciência, não resta qualquer dúvida. É interessante, por outro lado, frisar o cuidado de Cannizzaro em passar a informação conceitual correta aos seus alunos. No final desta dissertação, de modo incipiente e sem grande pretensão, apresentamos algumas modestas sugestões de atividades experimentais, que podem servir para o estímulo dos alunos em aula

Abstract: For the preparation of this dissertation, it was necessary to "visit" Dalton's work, with the intention of trying to understand, at least only in part, the circumstances that stimulated this author in his observations, and "divagations", which lead to innovations. There is no doubt that people do not have the same qualities. Different individuaIs when submitted to equal conditions will react in different modes. For example, a musical education could awake the liking for the music in the students but will not transform alI of them in refined instrumentists, singers or composers. In the case of the Science, the situation is the same. Even, stimulating teaching of good quality in an area of knowledge will be not necessarily form talented scientists. Only certain kinds of individuais are capable of becoming outstanding scientists. What are the causes of this? We do not know and it is not in the scope of this modest dissertation to find a complete and absolute answer to such a profound question. However, we know that if students are not stimulated to the learning of the Science, probably will not grow into them the desire of such king of knowledge and the human society will lose. In this work we tried to understand Dalton's thinking, how it worked in a time were alI was to be done (comparing with the present state of human knowledge). If we understand, at least a little, the way of thinking, the way of felIing, of such kind of historical person, we would be able to propose teaching activities that could stimulate the growing of the "seed" of the Science into the students: ''the growing of the desire of to know". Analyzing Dalton' s work in personal and historical aspects we see that he was very stimulated by the interests of his time and had a disquieting desire of knowledge. With few instruments, he was able to achieve incredible progress. His work in Meteorology was of great interest to England, a colonialist state, due to her extensive dependence on navigation. His researches with gases and chemical reactions answered some of his innermost questions, which can be understood as being his "philosophical" interest in the "order of the things in the universe". Dalton's capacity in linking the macroscopic observation with the "vision" of the intimate nature of matter was indispensable for the realization of his work. AIso, it seems that he had a very bad (or good?) quality, a stubborness (or it was persistence?). On the other hand, he was a person who had a liking for the reading and acquired knowledge that formed a solid basis for his future scientific construction. It is not possible to create new knowledge if there are no foundations. AIso, and this could seems contradictory, a new idea cannot appears if there is not a rupture of prejudices, if there is no critical spirit. Dalton did all these things, in the same manner as other true scientists. Summarizing, we can conclude that for the formation of good scientists, it is absolutely necessary, from the youngest age possible, to stimulate a liking for the observation of nature, an interest for the knowledge in general and a critical spirit. Also, it is indispensable a major motivation that we can call "social motivation" that refers to the insertion of the person, in a certain manner, into the social medium where he lives. In Dalton it is possible to observe all these. In an attempt to perceive how Dalton's work had been seen and how it influenced other authors, we also carried out a rapid incursion through the works of Gay-Lussac, Avogadro and Cannizzaro. All these cited authors decisively influenced the developing of the Chemistry and Science in general there is no doubt. It is interesting, inclusive, to mention that Cannizzaro gave a special care in passing correct conceptual information to his students. Form a scientist is not an easy task. In the end of this dissertation we present some modest suggestions of experimental activities that could be useful to stimulate students in science classes
Subject: Dalton, John, 1766-1844
Gay-Lussac, Joseph Louis, 1778-1850
Avogadro, Amedeo, 1776-1856
Cannizzaro, Stanislao, 1826-1910
Química - Estudo e ensino
Quimica (Primeiro grau) - Estudo e ensino
Química (Segundo grau) - Estudo e ensino
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IQ - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
RicchiJunior_ReinaldoAlberto_M.pdf3.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.