Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/24823
Type: Artigo de periódico
Title: Conservação de hepáticas na Mata Atlântica do sudeste do Brasil: uma análise regional no Estado do Rio de Janeiro
Title Alternative: Liverwort conservation in the Atlantic Rain Forest of Southeastern Brazil: a regional survey in Rio de Janeiro State
Author: Costa, Denise Pinheiro da
Santos, Nivea Dias dos
Abstract: The International Union for the Conservation of Nature and Natural Resources (IUCN) developed a guide for assessment of species' threat level at a regional scale, which was the basis for the reassessment of liverwort conservation status in the state of Rio de Janeiro, four years after the first analysis. Of 360 taxa occurring in the state, 75 were categorized as threatened, two species were categorized as critically endangered (CR), eight endangered (EN) and 65 vulnerable (VU). Besides these, four species were categorized as almost threatened (NT), and 12 with poor data (DD). The high number of threatened taxa in the state (21% of the flora) reflects the importance of the level of knowledge for flora conservation analysis. In relation to the distribution of threatened taxa within the state, the majority occur in Itatiaia National Park (51 species - 68%). The main threats to the flora are loss and degradation of the Atlantic Rainforest. We recommend the recognition of the Atlantic Rainforest as a critical area for conservation; the protection of habitats to ensure the survival of species; and formulation of multidisciplinary programs to promote conservation.
A União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) desenvolveu um guia para avaliação do grau de ameaça das espécies em escala regional, que foi a base para a reavaliação do status de conservação das hepáticas no estado do Rio de Janeiro, após quatro anos da primeira análise. Dos 360 táxons ocorrentes no estado, 75 foram categorizados como ameaçados, sendo dois criticamente em perigo (CR), oito em perigo (EN) e 65 vulneráveis (VU). Além desses, quatro táxons foram categorizados como quase ameaçados (NT) e 12 com dados deficientes (DD). O elevado número de táxons ameaçados no estado (21% da flora) reflete a importância do grau de conhecimento da flora para realização de análises de conservação. Em relação à distribuição dos táxons ameaçados dentro do estado, percebe-se que a maioria ocorre no PARNA Itatiaia (51 espécies - 68%). As principais ameaças para a flora são a perda e degradação da Mata Atlântica. Recomenda-se então, reconhecimento da Mata Atlântica como área crítica para conservação; a proteção de habitats para assegurar a sobrevivência das espécies; e a formulação de programas multidisciplinares para promover a conservação.
Subject: briófitas
IUCN
Mata Atlântica
Rio de Janeiro
status de conservação
Atlantic Rainforest
bryophytes
conservation status
IUCN
Rio de Janeiro
Editor: Sociedade Botânica do Brasil
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0102-33062009000400001
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062009000400001
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062009000400001
Date Issue: 1-Dec-2009
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0102-33062009000400001.pdf546.22 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.