Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/24453
Type: Artigo de periódico
Title: Do governo dos homens: Novas responsabilidades do trabalhador e acesso aos conhecimentos
Title Alternative: On men government: The workers new responsibilities and access to knowledge
Author: Rosa, Maria Inês
Abstract: The changes on the division and organisation of capitalistic labour demand that workers have access to new knowledge. We try in this article to understand such changes and what is new about them. We do it through the examination of two hypothesis. The first concerns the change on the government of work, that is, the government of men as workers. This new government does not assume a tayloristic form anymore, but it reproposes its political-ideal. The second one refers to the worker's experience regarding the access to knowledge considered a crucial part of his qualification. Our study has been developed both on the theoretical and on the empirical levels. Theoreticaly we discuss politics in it's reducionistic connotation, that is, as an expression of the government of some men over others in the work situation. We related this government to the conception of work in which men as whole being, are used by others as workers. This conception made it necessary to hear workers about their work activities through enterviews. We articulated both the theoretical and the empirical level of the study through the categories of subject and of social agent, which are part of our hypothesis.
As atuais mudanças na divisão e organização do trabalho capitalista colocam, como uma das exigências ao trabalhador, o acesso a novos conhecimentos. Buscamos compreender o que é o novo nestas mudanças, e o fazemos através de duas hipóteses. A primeira concerne à mudança de governo do trabalho, ou seja, dos homens como trabalhadores. Este governo não mais se escora na forma taylorista, porém repropõe seu ideal político. A segunda refere-se à vivência pelo trabalhador do acesso aos conhecimentos enquanto profissionalização e/ou qualificação de sua força de trabalho. Desenvolvemos nossas reflexões tanto em nível teórico quanto empírico. Em nível teórico discutimos a política reduzida à instrumentalização, no exercício do governo dos homens, na situação de trabalho. Relacionamos este governo com a concepção do trabalho como uso de si, do homem, como trabalhador. Esta concepção colocou como necessário ouvir os trabalhadores sobre suas atividades de trabalho através de entrevistas. Articulamos este nível empírico e o teórico com as questões do sujeito e do agente social presentes nessas hipóteses.
Subject: Subjetividade
política
trabalho como uso de si
(re)qualificação do ser trabalhador
novas responsabilidades
profissionalização
Editor: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0101-73301998000300006
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73301998000300006
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73301998000300006
Date Issue: 1-Sep-1998
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.