Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/244517
Type: TESE
Title: Validade e reprodutibilidade do protocolo de duplos esforços não-exaustivos (DENE) para avaliação aeróbia
Title Alternative: Validity and reliability of the non-exhaustive double effort protocol (NEDE) for aerobic evaluation
Author: Forte, Lucas Dantas Maia, 1988-
Advisor: Gobatto, Claudio Alexandre, 1964-
Abstract: Resumo: Resumo: Desde sua concepção, os fenômenos dos limiares anaeróbios ganharam grande atenção das ciências do esporte e da saúde como uma importante ferramenta na avaliação e prescrição de treinamento aeróbio. Diversos protocolos foram desenvolvidos para se determinar os limiares 1 e 2. Contudo, tais protocolos são compostos por esforços de alta intensidade e/ou longa duração. Em 1986, um protocolo composto por duplos esforços não-exaustivos (DENE) que possivelmente determinaria uma das zonas de transição metabólica (limiar 1 ou 2) foi proposto, porém pouco estudado. Assim, os objetivos da presente pesquisa foram de: 1) Determinar as intensidades do DENE (iDENE) por meio de análises de lactato sanguíneo, consumo de oxigênio (VO2) e frequência cardíaca (FC) (DENELAC,VO2,FC); 2) Comparar os valores de velocidade preditos pelo DENELAC,VO2,FC com as encontradas pela máxima fase estável de lactato (MFEL), limiar ventilatório 1 e 2 (LV1 e LV2); 3) Correlacionar as intensidades preditas pelos protocolos estudados; 4) Verificar a reprodutibilidade do DENELAC,VO2,FC por meio de procedimento de teste e reteste. Para tanto, 19 voluntários do sexo masculino, saudáveis e moderadamente ativos realizaram quatro testes para a determinação dos limiares dentro de duas a três semanas. Após as medidas antropométricas, os voluntários assinaram o termo de compromisso livre e esclarecido e preencheram o international physical activity questionnaire (IPAQ) para sua classificação mínima como "moderadamente ativos". Em seguida, os voluntários realizaram o protocolo em rampa individualizado para a determinação do LV1, LV2 e consumo máximo de oxigênio (VO2max). Os limiares foram determinados por análise visual dos equivalentes ventilatórios 1 e 2 (VE/VO2 e VE/VCO2) e o VO2max foi obtido pelo maior valor de consumo de oxigênio durante o teste. A MFEL foi determinada por meio de testes de cargas retangulares com duração de 30min em diferentes dias, sendo considerada como a maior intensidade na qual se observou estabilização do lactato sanguíneo nos últimos 20min de teste. O teste de DENE foi composto por quatro aplicações de duplos esforços, cada um realizado sob diferentes intensidades. A intensidade do DENE (iDENE) foi determinada pelo intercepto-y de uma regressão linear entre a diferença das variáveis fisiológicas (lactato, VO2 e FC) do primeiro e do segundo esforço com as velocidades de cada duplo esforço. Os valores em média ± DP das intensidades de LV1, LV2, MFEL foram respectivamente: 10,22 ± 0,97, 12,59 ± 0,94 e 12,13 ± 1,21. Os valores das iDENE determinados pelo lactato, VO2 e FC foram de: 10,54 ± 1,45, 10,71 ± 1,30, 9,79 ± 1,96 respectivamente. O ANOVA apontou diferenças estatísticas entre o iDENELAC,VO2,FC e LV1 comparados à MFEL e LV2 (p < 0,05). Não foi identificado diferenças significativas entre a iDENELAC,VO2,FC e o LV1 (p > 0,05). O DENE predito pelas três variáveis fisiológicas (lactato VO2 e FC) foi estatisticamente correlacionado com o LV1 e a MFEL. A iDENELAC,VO2,FC apresentaram bons índices de correlação intraclasse (0,87, 0,49 e 0,66 respectivamente) e de coeficiente de variação (5,1, 9,0 e 11,7 respectivamente). Além disso, os valores das diferenças das velocidades do teste e reteste do DENE estiveram dentro do limite de concordância nos plots de Bland & Altman. Estes resultados sugerem que o protocolo de DENE realizado por meio das três variáveis fisiológicas abordadas (lactato, VO2 e FC), é um procedimento de boa reprodutibilidade e capaz de estimar o primeiro limiar ventilatório.

Abstract: Since its conception, the phenomena of anaerobic threshold gained wide attention from sports and health sciences as an important tool on assessment and prescription of aerobic training. Several protocols have been developed to determine the thresholds 1 and 2. However, such protocols are composed of high intensity and/or long term efforts. In 1986, a protocol consisting of non-exhaustive double efforts (DENE) that possibly determine one of the metabolic transition zones (threshold 1 or 2) was proposed, but little studied. Thus, the objectives of this research were to: 1) determine the DENE intensities (iDENE) through analysis of blood lactate, oxygen uptake (VO2) and heart rate (FC) (DENELAC, VO2, HR), 2) Compare the values speed predicted by DENELAC,VO2,FC with those found by the maximum lactate steady state (MFEL), ventilatory threshold 1 and 2 (LV1 and LV2), 3) correlate the intensities predicted by the protocols studied, 4) Verify the reproducibility of DENELAC,VO2,FC through test-retest procedure. To this end, 19 male subjects, healthy and moderately active realized four tests to determine the thresholds within two to three weeks. After anthropometric measurements, the volunteers signed an informed consent form and completed the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) to their minimum rating as "moderately active". Then, the volunteers performed an individualized ramp protocol for the determination of LV1, LV2 and maximal oxygen uptake (VO2max). The thresholds were determined by visual analysis of ventilatory equivalents 1 and 2 (VE/VO2 and VE/VCO2) and VO2max was obtained at the higher oxygen consumption during the test. The MFEL was determined by testing with constant loads lasting 30 minutes on different days. It was taken as the highest intensity where the stabilization of lactate in the last 20 minutes of the test was observed. The test DENE was composed by four double efforts applications each performed at different intensities. The iDENE was determined by the intercept-y of a linear regression between the difference of physiological variables (lactate, VO2 and FC) of the first and second efforts with the speeds of each double effort. The mean ± SD values of intensities of LV1, LV2 and MFEL were respectively: 10.22 ± 0.97, 12.59 ± 0.94 and 12.13 ± 1.21. The values of iDENE determined by lactate, VO2 and FC were: 10.54 ± 1.45, 10.71 ± 1.30, 9.79 ± 1.96 respectively. The ANOVA showed significant differences between the iDENELAC,VO2,FC and LV1 compared to LV2 and MFEL (p < 0.05). No significant difference was identified between the iDENELAC,VO2,FC and LV1 (p > 0.05). The DENE predicted by the three physiological variables (lactate VO2 and FC) were statistically correlated with the LV1 and MFEL. The iDENELAC,VO2,FC showed good intraclass correlation coefficients (0.87, 0.49 and 0.66 respectively) and coefficient of variation (5.1, 9.0 and 11.7 respectively). Moreover, the values of the differences of velocities of DENE test and retest were within the limits of agreement in the Bland & Altman plots. These results suggest that the protocol DENE performed by means of the three physiological addressed (lactate, VO2 and FC) is a reliable procedure of good reproducibility and capable of estimating the first ventilatory threshold.
Subject: Limiar anaerobio
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FCA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Forte_LucasDantasMaia_M.pdf1.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.