Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/244505
Type: TESE DIGITAL
Title: Validade do protocolo não exaustivo de duplos esforços em corrida vai-vem de 20 metros para avaliação da capacidade aeróbia
Title Alternative: Validity of the non-exhaustive double efforts protocol in 20 meters shuttle run to aerobic capacity assessment
Author: Biase, Priscila Faleiro de, 1985-
Advisor: Gobatto, Fúlvia de Barros Manchado, 1980-
Abstract: Resumo: Considerando a importância da determinação da máxima capacidade aeróbia individual nos âmbitos esportivos, recreacionais e clínicos, o presente estudo objetivou verificar a validade do protocolo não exaustivo de duplos esforços (DENE) como avaliação da capacidade aeróbia em corrida vai-vem de 20 m, investigando sua reprodutibilidade e a presença de correlação significante entre a intensidade determinada por esse método e a máxima fase estável de lactato (MFEL), padrão ouro para esse diagnóstico. Para isso, nove indivíduos moderadamente ativos do gênero masculino (23 ± 2 anos) foram submetidos a quatro intensidades de duplos esforços em corrida vai-vem de 20 m (dois esforços de 180 s, separados por 90 s de recuperação passiva), com registros de lactato sanguíneo (LAC), consumo de oxigênio (VO2), frequência cardíaca (FC) e percepção subjetiva de esforço (PSE), para a determinação da velocidade de estabilização dessas variáveis conforme proposta do DENE. Para testar a reprodutibilidade deste método, o protocolo foi aplicado e reaplicado de forma aleatória. Adicionalmente, os avaliados foram submetidos ao teste de MFEL em regime de corrida vai-vem de 20 m, composto por 3 a 5 intensidades por 30min em esforço constante. O protocolo DENE foi reprodutivo quando analisado pelas variáveis LAC e VO2, entretanto a intensidade de delta nulo por DENE-VO2 apesar de similar à MFEL, não apresentou correlação significante com esse parâmetro, já por DENE-LAC foi semelhante e correlacionada com a iMFEL (DENE-LAC=7,4 ± 0,3 km/h e iMFEL= 8,6 ± 0,5 km/h, r=0,67, p=0,03). As variáveis DENE-FC e DENE-PSE não se mostraram viáveis para a avaliação da máxima capacidade aeróbia por meio do protocolo DENE. Com isso, o presente estudo indica a possibilidade de um novo protocolo não exaustivo para avaliação da máxima capacidade aeróbia em corrida vai-vem de 20 m, sendo esse método reprodutivo e válido, quando da análise do LAC no teste de duplos esforços. As vantagens desse modelo de avaliação, pela sua característica não exaustiva e a utilização de um espaço simples para sua aplicação, potencializam a sua aplicabilidade para o diagnóstico da capacidade aeróbia em ambientes esportivos, recreacionais e clínicos, podendo esse teste ser utilizado como uma ferramenta de prescrição de treinamento a diferentes populações e em todas as fases da periodização do treinamento

Abstract: Considering the importance of individual maximum aerobic capacity determination in sports, recreational and clinicians fields, this study aimed to verify the non-exhaustive double efforts (DENE) protocol validity as an aerobic capacity evaluation in 20 m shuttle run, investigating its reproducibility and the presence of significant correlation between the intensity determined by this method and the maximum lactate steady state (MLSS), the gold standard assessment for this parameter. Thereunto, nine moderately active male individuals (23 ± 2 years) experienced four non-exhaustive double shuttle run efforts(two bouts of 180 s, separated by 90 s passive recovery) with blood lactate records (LAC), oxygen consumption (VO2), heart rate (HR) and rating of perceived exertion (PE), to obtain the null delta of these variables by DENE. To test reproducibility, the protocol was applied and reapplied randomly. In addition, the subjects were submitted to the MLSS test in 20 m shuttle run, composed of 3-5 30min continuous intensities. The DENE protocol was reproductive when analyzed by LAC and VO2 variables, however the success rate was lower for the application when determined by HR. The DENE-VO2 null delta intensity, although similar to MLSS, demonstrated no significant correlation with this parameter. The maximal aerobic capacity determined by DENE-LAC was similar and correlated to iMLSS (DENE-LAC = 7,4 ± 0,3 km / h iMLSS = 8,6 ± 0,5 km / h, r = 0,67, p = 0,03). This study indicates the possibility of a new non-exhaustive protocol for maximal aerobic capacity assessment in 20 m shuttle run, being reproductive and valid method when analyzed by LAC in double efforts test. The benefits of this model, because of its non-exhaustive character and the use of a simple space for its application, potentiate the protocol applicability for the aerobic capacity diagnosis in sporting, recreational and clinical backgrounds, besides the possibility of its use as a tool training prescription to different populations and at all stages of training periodization
Subject: Esportes - Avaliação
Máxima capacidade aeróbia
Ácido lático - Testes
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FCA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Biase_PriscilaFaleirode_M.pdf2.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.