Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/24344
Type: Artigo de periódico
Title: Em busca do nada: considerações sobre os argumentos a favor do vácuo ou do éter
Title Alternative: In search for nothing: remarks on the arguments for and against the vacuum
Author: Martins, Roberto de Andrade
Abstract: This paper discusses the possibility of an absolute vacuum - a space without any substance. The motivation of this study is the contrast between most philosophers, up to Descartes, who stated that a vacuum was impossible, and the 17th century change of outlook, when the possibility and effective existence of the vacuum was accepted after the experiments ofTorricelli and Pascal. This article attempts to show that, contrary to the received opinion, the acceptance of an ether is preferable to the acceptance of a vacuum for several reasons. First: it is impossible to provide an empirical proof of the non-existence of the ether; second, an absolute vacuum is unthinkable; third, the ether concept is useful for the understanding of physical phaenomena; and fourth, the hypothesis of an ether in apparently void spaces is useful for the future development of science. The paper also endeavours to show that no recent advance of science has changed those conclusions and that no future development can change them.
Este artigo discute a possibilidade do vácuo absoluto - ou seja, de um espaço no qual não exista qualquer substância. A motivação desse estudo é o contraste entre a quase unanimidade dos filósofos, até Descartes, contra a possibilidade do vácuo - e a mudança ocorrida no século XVII, quando, a partir de estudos experimentais de Torricelli e Pascal, passou-se a aceitar a possibilidade e existência efetiva do vácuo. Contrariando a opinião atual mais comum, este artigo procura mostrar que uma concepção hoje em descrédito na ciência - a de um éter - é preferível à concepção de um vácuo, por vários motivos. Em primeiro lugar, porque não se pode mostrar, empiricamente, que o éter não existe; em segundo lugar, porque um vácuo é impensável; em terceiro, porque a concepção de um éter é útil à compreensão dos fenômenos físicos; e, em quarto lugar, porque a hipótese da existência de um éter em espaços aparentemente vazios é útil ao progresso futuro da ciência. O artigo procura mostrar também que nenhum avanço recente da ciência alterou essas antigas conclusões e que nenhum avanço futuro pode alterá-las.
Subject: Espaço
vácuo
éter
conhecimento a priori
observáveis
epistemologia
Space
vacuum
ether
a priori knowledge
observables
epistemology
Editor: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0101-31731993000100001
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31731993000100001
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-31731993000100001
Date Issue: 1-Jan-1993
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0101-31731993000100001.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.