Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/24259
Type: Artigo de periódico
Title: Esterilização de farinha de subprodutos animais em esterilizador industrial
Title Alternative: Industrial sterilization of animal meal
Author: Mazutti, Marcio Antônio
Treichel, Helen
Di Luccio, Marco
Abstract: Animal meal obtained from animal offal offers a fairly complete source of most of the aminoacids required for a balanced animal diet. These products are used to correct nutritional deficiencies of other foodstuffs used in animal feed, such as vegetable feeds. However, animal meal is a good source for microorganism growth during processing or storage. A government regulation proposes that a stage of feed sterilization could be carried out before cooking the animal byproducts (offal, feathers, etc.) or even of the meal itself, considering that if direct saturated steam is used, the minimum temperature should be 133 °C, for a minimum of 20 minutes, or if dry heat is used the meal should be exposed to a dry heat of 140 °C for a minimum of 3 hours. In industry, a final product that meets both the sanitary standards and high protein content is required. In this context, this work aimed to study different strategies for processing meal prepared from byproducts of poultry slaughterhouses, searching for the most effective technique for sterilization: whether pre-digestion or sterilization of the meal itself. Industrial (3,000 kg) and pilot (150 kg) plant tests were carried out. Sterilization on an industrial scale presented a better performance than the pilot plant tests. Protein content increased in all tests and the final digestibility of the meal was approximately 92 per cent, which increases its final market value. The industrial process was effective removing microorganisms, since no count was detected in the meal after any of the tests.
As farinhas de subprodutos animais se apresentam como uma fonte praticamente completa da maioria dos aminoácidos requeridos para uma alimentação equilibrada. Estas farinhas são amplamente usadas para corrigir as deficiências nutricionais, que ocorrem em outras matérias-primas para rações, como os farelos de origem vegetal. No entanto, constituem um ambiente favorável à proliferação de microrganismos, tanto durante o processamento quanto na estocagem. A Portaria SARC 002 de 13/02/2003 no Anexo I da Instrução Normativa Número 15 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento propõe que a etapa de esterilização das farinhas poderá ser realizada antes do processo de cocção dos subprodutos ou na própria farinha, contanto que seja empregado vapor saturado direto a uma temperatura mínima de 133 °C por um tempo mínimo de 20 minutos. Industrialmente, o que se deseja é obter um produto final com padrões higiênicos sanitários aceitáveis, com teor proteico o mais alto possível. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi investigar diferentes estratégias de processamento da farinha de subprodutos de indústria de aves, observando aquela mais eficiente para a esterilização: se no subproduto antes da digestão ou se na própria farinha. Foram realizados testes em escala piloto com capacidade para 150 kg e em escala industrial com capacidade de 3.000 kg. O processo de esterilização em escala industrial apresentou um melhor desempenho comparado com o processo piloto. O teor de proteína aumentou em todos os testes e a digestibilidade final da farinha foi de aproximadamente 92%, o que eleva seu valor de mercado. Com relação à eliminação de microrganismos, o processo industrial foi eficiente, uma vez que não foi verificada contagem em nenhum dos três testes realizados.
Subject: farinha de subprodutos
esterilização
subprodutos de frango
animal byproduct meal
sterilization
poultry by-products
Editor: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0101-20612010005000003
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612010005000003
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-20612010000100007
Date Issue: 1-Mar-2010
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0101-20612010000100007.pdf163.82 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.