Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/21773
Type: Artigo de periódico
Title: Recuperação de área degradada por construção de hidroelétrica com adubação verde e corretivo
Title Alternative: Soil reclamation by green manure and soil ammendements in areas degraded by hydroelectric power plant construction
Author: Alves, Marlene Cristina
Souza, Zigomar Menezes de
Abstract: Loan areas near hydroelectric power plants can be considered degraded areas since they were stripped of their soil surface horizons. This study aimed to investigate the recovery of soil chemical attributes of a Red Latosol (Oxisol) used in the embankment and fill of the hydroelectric system in Ilha Solteira, São Paulo, Brazil, by green manure, lime and gypsum. The experiment had a randomized block design with seven treatments and four replications. The treatments consisted of: one control (tilled soil and spontaneous vegetation); Cajanus cajan until 1994 and then substituted by Canavalia ensiformis; lime + Stizolobium aterrimum; lime + Cajanus cajan until 1994 and then substituted by Canavalia ensiformis; lime + gypsum + Stizolobium aterrimum and lime + gypsum + Cajanus cajan until 1994 and then substituted by Canavalia ensiformis. After four years with green manure, one year with corn, one year with Avena strigosa and two years with brachiaria, the following properties were analyzed: pH, Ca, Mg, P, K, cation exchange capacity, base saturation, and organic matter. The treatments succeeded in recovering the soil chemical properties. Stizolobium aterrimum performed better than Cajanus cajan and Canavalia ensiformis. Soil recovery effects reached a depth of 0.0-0.2 m. The recovery techniques (green manure, lime and gypsum) improved soil chemical characteristics to a of 0.0-0.1 m in the first year and only after five years the depth of 0.0-0.2 m.
As áreas de empréstimo em hidrelétricas são as áreas remanescentes da construção da fundação da barragem e podem ser consideradas áreas degradadas, pois delas foram retirados os horizontes superficiais do solo. Este trabalho teve como objetivo estudar a recuperação de um Latossolo Vermelho distrófico, degradado por construção civil (Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira-SP), por meio de adubação verde e aplicação de calagem e gessagem. Os tratamentos constituíram-se de: testemunha (solo mobilizado e vegetação espontânea); mucuna-preta e guandu até 1994. Depois foram substituídos por feijão-de-porco; calcário + mucuna-preta; calcário + guandu até 1994. Nova substituição foi feita por feijão-de-porco; calcário + gesso + mucuna-preta e calcário + gesso + guandu até 1994. Outra substituição foi feita por feijão-de-porco. Esses tratamentos foram estabelecidos em blocos casualizados com quatro repetições: após quatro anos com os adubos verdes, um ano com milho, um ano com aveia-preta e dois anos com braquiária. Foram avaliados: pH, teores de Ca2+, Mg2+, P, K, capacidade de troca catiônica, saturação por bases e teor de matéria orgânica. Os tratamentos adotados estão recuperando os atributos químicos do solo degradado, e a mucuna-preta apresentou os melhores resultados, quando comparada ao guandu e feijão-de-porco. Os efeitos da recuperação dos atributos químicos do solo alcançaram a profundidade de 0,0-0,2 m. As técnicas adotadas para recuperação desses atributos químicos (adubação verde, calagem e gessagem) no primeiro ano atingiram a profundidade do solo de 0,0-0,1 m e, somente após cinco anos, de 0,0-0,2 m.
Subject: áreas degradadas
adubos verdes
braquiária
Latossolo
degraded area
green manure
brachiaria
Oxisol
Editor: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0100-06832008000600027
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000600027
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-06832008000600027
Date Issue: 1-Dec-2008
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0100-06832008000600027.pdf2.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.