Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/17536
Type: Artigo de periódico
Title: Ingestão de flúor por crianças pela água e dentifrício
Title Alternative: Fluoride intake by children from water and dentifrice
Author: Lima, Ynara Bosco de Oliveira
Cury, Jaime Aparecido
Abstract: OBJECTIVE: To determine the total fluoride dose to which children were exposed during the critical age of developing dental fluorosis, in an optimally fluoridated region, having diet (liquids and solids) and dentifrice as fluoride sources. METHODS: For the pilot study, 39 children (aged 20 to 30 months) were selected from a day care center in Piracicaba, Brazil. They drank and ate food prepared with fluoridated water. To determine the total dose of fluoride exposure, duplicate-plate samples and products from tooth brushing were collected for two consecutive days, in four periods of the year. Fluoride was determined using an ion specific electrode. A 5% level of significance variance analysis (Anova) was carried out. RESULTS: Children were exposed to a total fluoride dose of 0.090 mg/day/kg of body weight, of which 45% came from the diet and 55% from dentifrice. CONCLUSIONS: Assuming 0.07 mg/kg as a threshold value of fluoride systemic exposure, children were exposed to a risk dose for dental fluorosis. Thus, measures to reduce fluoride intake at the studied age range would be recommended. Reducing the amount of dentifrice used for tooth brushing seems to be the best measure, given the risk/benefits of fluoride use from the public health perspective.
OBJETIVO: Determinar a dose total de flúor proporcionada por dieta (líquidos e sólidos) e escovação com dentifrícios fluoretados a crianças na idade crítica para o desenvolvimento da fluorose dental em uma região de água fluoretada. MÉTODOS: Para realização de um estudo-piloto, foram selecionadas 39 crianças (20 a 30 meses de idade) de uma creche de Piracicaba, SP, Brasil. Elas bebiam água fluoretada de abastecimento e comiam alimentos preparados com ela. Foi feita a coleta da dieta-duplicada e dos produtos da escovação por dois dias seguidos, em quatro períodos do ano. A concentração de flúor nas amostras foi determinada utilizando-se eletrodo específico. Foi realizada análise de variância (Anova) com nível de 5% de significância. RESULTADOS: A dose total média encontrada foi de 0,090 mg F/dia/kg, tendo a dieta contribuído com 45%, e o dentifrício, com 55%. CONCLUSÕES: Aceitando-se o limite de 0,07 mg F/kg para exposição sistêmica ao flúor, conclui-se que as crianças estão expostas a uma dose total de risco em termos de fluorose dental clinicamente aceitável. Entre as várias medidas de precaução que poderiam ser tomadas para diminuir a ingestão de flúor, a redução da quantidade de dentifrício utilizada para escovar os dentes foi considerada a mais apropriada, contemplando risco/benefício para a saúde pública.
Subject: Fluorose dentária
Flúor
Fluoração
Dentifrícios
Análise de alimentos
Flúor sistêmico
Fluorosis
Fluorine
Fluoridation
Dentifrices, analysis
Food analysis
Systemic fluoride
Editor: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0034-89102001000600012
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102001000600012
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102001000600012
Date Issue: 1-Dec-2001
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0034-89102001000600012.pdf56.88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.