Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/16070
Type: Artigo de periódico
Title: O modelo cooperativo de extensão dos Estados Unidos: contribuições possíveis para o Brasil
Title Alternative: The USA cooperative extension service: possible contributions to Brazil
Author: Silva, Ana Paula da
Oliveira, Julieta Teresa Aier de
Abstract: This paper presents in broad lines the current Cooperative Extension Service in the United States of America. Our aim is to make use of experiences that can help improve the Brazilian rural educational system in a moment when the federal government incorporates this theme to its agenda. It is worth noting that most extension educational programs in the United States are aimed at the rural public in agricultural areas, however, they have been reaching more urban audiences in recent years. Even though there are obvious contextual differences between Brazil and the United States, the Cooperative Extension Service - officially created almost 100 years ago but existing in practice for nearly 200 years - can provide contributions to the decentralized Brazilian model. Perhaps the most important contribution is the historical emphasis on offering information to farmers and other audiences so that they can solve their own problems, and improve their living conditions. Additionally, it could also be important for Brazilians to consider the emphasis that is placed on staff qualification and on continual evaluation and update of work plans in the Cooperative Extension Service.
Este artigo se propõe a relatar as linhas gerais do sistema de extensão dos Estados Unidos. O objetivo é extrair experiências que possam contribuir para o aprimoramento do serviço brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), em especial no momento em que o tema volta a ter espaço na pauta federal. A maior parte das atividades de extensão naquele país é voltada para o público rural, mas é preciso destacar que algumas abrangem também o público urbano, uma vez que englobam temáticas como nutrição/saúde, administração de gastos/consumo e desenvolvimento de crianças/jovens. Ainda que sejam significativas as diferenças da realidade entre os dois países, o Sistema Cooperativo de Extensão dos Estados Unidos, criado oficialmente há quase 100 anos, mas em formação há cerca de 200, pode oferecer contribuições ao modelo da Ater descentralizado do Brasil. A principal talvez seja a ênfase dada à promoção da autonomia dos produtores rurais e de outros públicos por meio do acesso a conhecimentos que lhes permitam resolver seus próprios problemas e melhorar suas condições de vida. Chamam também atenção a elevada qualificação dos profissionais do sistema de extensão daquele país, incluindo milhares de pesquisadores designados para atender a demandas locais, e a forma como se desenvolve e atualiza continuamente o planejamento de trabalho baseado em necessidades manifestadas pelo público final.
Subject: Extensão rural
educação não-formal
cooperação
Cooperation
non-formal education
rural extension
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0034-737X2010000300003
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-737X2010000300003
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-737X2010000300003
Date Issue: 1-Jun-2010
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0034-737X2010000300003.pdf58.98 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.