Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/12535
Type: Artigo de periódico
Title: Axis instrumentation: surgical results
Title Alternative: Instrumentação do áxis: resultados cirúrgicos
Author: Joaquim, Andrei F.
Ghizoni, Enrico
Anderle, Diogo V.
Oliveira, Evandro de
Tedeschi, Helder
Abstract: OBJECTIVE: Evaluate the surgical results of axis screw instrumentation. METHODS: Retrospective evaluation of the clinical and radiological data of patients submitted to axis fixation using screws. RESULTS: Seventeen patients were surgically treated. The mean age was 41.8 years (range: 12-73). Spinal cord trauma was the most common cause of instability (8 patients - 47%). Bilateral axis fixation was performed in all cases, except one, with laminar screw (total of 33 axis screws). Seven patients (41.1%) underwent bilateral pars screws; laminar screws were used in six cases and pedicular screws were used in two. In two cases, we performed a hybrid construction (laminar + pars and pedicle + pars). There was no neurological worsening or death, nor complications directly related to use axis screws. CONCLUSION: Axis instrumentation was effective and safe, regardless of the technique used for stabilization. Based on our learnt experience, we proposed an algorithm to choose the best technique for axis screw fixation.
OBJETIVO: Avaliar os resultados cirúrgicos da instrumentação com parafusos do áxis. MÉTODOS: Avaliação retrospectiva de dados clínicos e radiológicos de pacientes submetidos à instrumentação com parafusos do áxis. RESULTADOS: Dezessete pacientes foram tratados cirurgicamente. A média de idade foi de 41,8 anos (faixa: 12-73 anos). Trauma na coluna foi a causa mais comum de instabilidade (8 casos - 47%). Fixação bilateral do áxis foi realizada em todos os casos, exceto em um, com parafuso de lâmina (total de 33 parafusos). Em sete pacientes (41,1%), foram usados parafusos de pars; em seis, parafusos de lâmina; e em dois, de pedículos. Em dois casos, foi utilizada uma combinação de técnicas (pars + lâmina e pars + pedículo). Não houve piora neurológica nem complicações diretas em decorrência do uso dos parafusos. CONCLUSÃO: A instrumentação do áxis foi eficaz e segura independentemente da técnica escolhida para estabilização. Com base em nossa experiência, foi proposto um algoritmo para auxílio na escolha da melhor técnica a ser empregada.
Subject: áxis
instrumentação
pedículo
pars
lâmina
parafusos ósseos
axis
instrumentation
pedicle
pars
laminar
bone screws
Editor: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0004-282X2012001100007
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012001100007
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2012001100007
Date Issue: 1-Nov-2012
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0004-282X2012001100007.pdf2.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.