Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/119467
Type: Artigo de periódico
Title: Antropologia, Arqueologia E Usos Do Passado Durante A Guerra Fria: Regimes Autocráticos, Militares E Pseudodemocráticos, O Instituto Colombiano De Antropologia E Seus Modelos De Colombiano 1946-1966
Author: Andrés Alarcón-Jiménez
Abstract: Esse artigo é uma proposta de estudo. Propõe-se a existência de um correlato entre Guerra Fria, Regimes políticos e Usos do Passado como forma de compreensão do processo de constituição do sujeito (no nível macro) durante processos de modernização. O correlato, nesse sentido, ligaria, no seu desenvolvimento processual, as políticas culturais da Guerra Fria e o processo de modernização e institucionalização das disciplinas antropológica, historiográfica e arqueológica; o processo gira ao redor da ideologia do “progresso” na América Latina. Considera-se esse processo como constitutivo do nosso universo presente. No caso local colombiano, esse processo se deu entre 1946 e 1966: fundar-se-ia o Instituto Colombiano de Antropologia em 1954, durante a ditadura de Gustavo Rojas Pinilla. O universo rural se tornou espaço privilegiado simultaneamente da guerra contrainsurgente, das políticas desenvolvimentistas e, assim, espaço privilegiado da antropologia, da arqueologia e da sociologia. Nesse marco, os pesquisadores descobririam “indígenas”, “afro-colombianos” e “camponeses”, ademais do “patrimônio nacional”, “tradições”, “folclore” e “cultura material” antiquíssima. Institucionalmente, privilegiou-se o esquema evolucionista e do progresso sociocultural, o ecologismo, assim como o enfoque racial tripartite. Explicar-se-ia, por meio desses conceitos a gênese da cultura e o passado colombiano. Contudo, uma ruptura, própria da Guerra Fria, geraria um fenômeno notável: só uma parte dessa pesquisa alcançaria diretamente o público geral, não só pelas novas Mídias, mas pela educação concebida por três regimes conservadores consecutivos, católicos, tradicionalistas e anticomunistas moldados pela nova política e ordem global: um regime autocrático, um regime ditatorial e um pseudodemocrático denominado Frente Nacional.
Subject: Guerra Fria. Ditadura. Colômbia. Arqueologia. Antropologia. Progresso. Anticomunismo
Rights: aberto
Address: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635638
Date Issue: 1-Jun-2015
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File SizeFormat 
ppec_8635638-5045-1-SM.pdf867.58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.