Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/118376
Type: Artigo de periódico
Title: Estética E Política, Memória E Esquecimento: Novos Desafios Na Era Do Mal De Arquivo
Author: Márcio Seligmann-Silva
Abstract: O texto apresenta a nossa atual “virada memorialista”. Ela é apresentada primeiramente como um dos momentos de maior destaque dentro de um outro movimento que convencionamos chamar de “virada culturalista”. O culturalismo á caracterizado como a um só tempo o esgotamento e a tentativa de superação dos grandes modelos explicativos, teleológicos e ainda comprometidos com o Iluminismo do século XVIII. Neste contexto, o nosso corpo foi revelado como um arquivo. Mas não se trata mais da tripartição aristotélica da nossa alma em memória, fantasia e logos, nem da tripartição freudiana em id, ego, superego. Antes, este trabalho mostra como nosso corpo foi desvelado agora como um arquivo em suas bases materiais e não apenas como metáfora arquival. Além disto e paralelamente a este processo, nossa cultura letrada se transforma em cultura eletrônica-digital. As fronteiras entre o eu-arquivo e o mundo-arquivo, aberto pela era da computação, abalam a identidade do humano. O ensaio apresenta em que medida a amnésia e a hipomnésia não podem ser separadas de nossa hipermnésia. Todo o trabalho pontua o elemento político desta virada memorialista. Nossa cultura arquival e da memória é uma cultura onde grandes conflitos e guerras se articulam em torno da chave de arquivos e de certas interpretações da nossa memória cultural.
Rights: aberto
Address: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8636279
Date Issue: 1-Feb-2010
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File SizeFormat 
ppec_8636279-5952-1-PB.pdf136.88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.