Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/353358
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Lesões musculoesqueléticas ocorridas durante sete meses de treinamento físico militar não modificaram a composição corporal de cadetes brasileiros
Title Alternative: Musculoskeletal injuries that occurred during seven months of military physical training didn't change the body composition of brazilian cadets
Author: Nunes, Klefour Rodrigues, 1979-
Advisor: Guerra Júnior, Gil, 1960-
Abstract: Resumo: Introdução: A participação constante em programas de atividade física gera efeitos bem conhecidos, como melhora na densidade mineral óssea e melhora na composição corporal, com diminuição de incidência de sobrepeso e obesidade. Por outro lado, a prática intensa e frequente, como no caso da carreira militar, pode gerar lesão músculo esquelética, sendo esse o principal problema de saúde observado em militares e principal responsável por afastamento das atividades nessa população. Objetivo: Comparar a composição corporal de militares lesionados e não lesionados, antes e após sete meses de treinamento físico militar (TFM); comparar a composição corporal entre militares com lesão micro e macrotraumáicas e não lesionados antes e após sete meses de TFM; verificar se há influência da idade nas variáveis de composição corporal. Casuística e métodos: Estudo retrospectivo com avaliação da composição corporal entre o início e após sete meses, comparando essas mudanças entre o grupo de lesionados e não-lesionados durante o mesmo período. As variáveis avaliadas foram peso, estatura, índice de massa corporal pela antropometria, conteúdo mineral ósseo, tecido mole magro, massa gorda e percentual de gordura pela absorciometria por dupla emissão de raio X (DXA). Resultados: Não houve diferença significativa entre o grupo de lesionados e não lesionados com relação a variação de composição corporal e antropometria avaliadas antes e após o período de serviço militar. Também não houve diferença com relação a alteração dessas variáveis entre o início e o termino do período de acompanhamento entre os sujeitos com lesão micro e macrotraumáticas e os não lesionados. A idade não influenciou nas variáveis de composição corporal na primeira e segunda avaliações. Conclusão: Não se pode afirmar que a ocorrência de lesões musculoesqueléticas ou lesão micro e macrotraumáticas prejudiquem a evolução da composição corporal após sete meses de treinamento físico militar se comparados a não lesionados e a idade não influencia nas variáveis de composição corporal nos militares estudados

Abstract: Introduction: Constant participation in physical activity programs generates well-known effects, such as improvement in bone mineral density and improvement in body composition, with a decrease in the incidence of overweight and obesity. On the other hand, the intense and frequent practice, as in the case of the military career, can generate skeletal muscle injury, being this the main health problem observed in the military and the main responsible for the removal of activities in this population. Objective: To compare the body composition of injured and uninjured military personnel, before and after seven months of military physical training (TFM); compare body composition between military personnel with micro- and macrotraumatic injuries and uninjured before and after seven months of TFM; to verify if there is influence of age in the variables of body composition. Casuistry and methods: Retrospective study with assessment of body composition between the beginning and after seven months, comparing these changes between the group of injured and non-injured during the same period. The variables evaluated were weight, height, body mass index by anthropometry, bone mineral content, lean soft tissue, fat mass and percentage of fat by dual X-ray absorptiometry (DXA). Results: There was no significant difference between the group of injured and uninjured with respect to the variation in body composition and anthropometry assessed before and after the period of military service. There was also no difference regarding the alteration of these variables between the beginning and the end of the follow-up period between subjects with micro and macrotraumatic injuries and those who were not injured. Age did not influence body composition variables in the first and second assessments. Conclusion: It cannot be said that the occurrence of musculoskeletal injuries or micro and macrotraumatic injuries impair the evolution of body composition after seven months of military physical training compared to non-injured ones and age does not influence the body composition variables in the studied military personnel
Subject: Transtornos traumáticos cumulativos
Composição corporal
Militares
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: NUNES, Klefour Rodrigues. Lesões musculoesqueléticas ocorridas durante sete meses de treinamento físico militar não modificaram a composição corporal de cadetes brasileiros . 2020. 1 recurso online (58 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nunes_KlefourRodrigues_M.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.