Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/342062
Tipo: Artigo
Título: Translation, cultural adaptation and validation of the facial disability index into brazilian portuguese
Título(s) alternativo(s): Tradução, adaptação cultural e validação do facial disability index para o português falado no Brasil
Autor(es): Graciano, Agnaldo J.
Bonin, Marcela M.
Mory, Marion R.
Tessitore, Adriana
Paschoal, Jorge R.
Chone, Carlos T.
Resumo: Facial paralysis may occur from a variety of causes and it is associated with impairment of some basic activities of daily living, such as eating, drinking, speaking and social communication, that affect the quality of life of these patients. The Facial Disability Index is a short-form, self-reported questionnaire especially developed to assess the impact of facial dysfunction on the physical and psychosocial aspects of these patients. Although it has been validated and proven to be superior to other general health related quality of life questionnaires, it has not been submitted to transcultural adaptation and validation in Brazilian Portuguese. Objective: To perform the translation, cultural adaptation and validation of the Facial Disability Index into Brazilian Portuguese. Methods: Translation and cultural-adaptation of the Facial Disability Index was carried out following the stages recommended by the International Society of Pharmacoeconomics Outcomes Research Task Force. To verify the reliability and validation of the Brazilian-Portuguese version of the Facial Disability Index, it was applied to 100 patients as test/retest. Results: The reliability of the Portuguese version of the Facial Disability Index was found to be adequate, with an alpha Cronbach's coefficient of 0.73 for the complete scale. Intra-class correlation was 0.79 (95% CI: 0.71–0.85)and 0.85 (95% CI: 0.78–0.89)for the physical and social well-being subscales, respectively. There was a significant correlation between the social well-being subscale of the Portuguese version of the Facial Disability Index and the social function and mental health components of the SF-36. There was also a correlation between the Brazilian-Portuguese version of the Facial Disability Index and the degree of facial dysfunction according to the House–Brackmann global scale. Conclusion: This adapted version of the Facial Disability Index in Brazilian-Portuguese was shown to be a valid and reliable tool to assess the impact of facial nerve dysfunction on the physical and psychosocial aspects of these patients
Resuno alternativo: Paralisia facial periférica pode ocorrer devido a uma grande variedade de causas e está associada ao comprometimento de atividades diárias básicas, como comer, beber, falar e comunicação social, afetando a qualidade de vida desses pacientes. O Facial Disability Index é um questionário auto aplicado desenvolvido especialmente para avaliar o impacto da disfunção facial sobre aspectos físicos e psicossociais destes pacientes. Embora tenha sido validado e se mostrado superior a outros questionários, este ainda não foi submetido à adaptação transcultural e validação para a língua portuguesa. Objetivo Realizar a tradução, adaptação cultural e validação do Facial Disability Index para o português falado no Brasil.Método A tradução e adaptação cultural do Facial Disability Index foi realizada em diferentes estágios conforme recomendações internacionais para adaptação de medidas de resultados. Para a verificação de confiabilidade e validação da versão em português do Facial Disability Index o mesmo foi aplicado em 100 pacientes na forma de teste/reteste. Resultados A confiabilidade da versão em português do Facial Disability Index foi considerada adequada, com coeficiente alfa de Chronbach de 0,73. A avaliação de correlação intraclasse foi de 0,79 (95% IC 0,71–0,85), e de 0,85 (95% IC 0,78–0,89) para as subescalas física e de bem-estar social, respectivamente. Houve uma correlação significativa entre a escala de bem-estar social da versão em português do Facial Disability Index e as dimensões de função social e saúde mental do questionário geral de qualidade de vida Short Form -36. Também foi demonstrada uma correlação entre a versão em português do Facial Disability Index e o grau de disfunção facial de acordo com a escala global de House-Brackmann. Conclusão Esta versão adaptada do Facial Disability Index para o português falado no Brasil se apresenta como um instrumento válido e confiável para avaliação do impacto da disfunção facial sobre aspectos físicos e psicossociais destes pacientes
Palavras-chave: Nervo facial
Paralisia facial
País: Brasil
Editor: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo de Acesso: Aberto
Identificador DOI: 10.1016/j.bjorl.2019.04.003
Endereço : https://www.clinicalkey.com/#!/content/playContent/1-s2.0-S1808869418303902
Data do documento: 2019
Aparece nas coleções:FCM - Artigos e Outros Documentos

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.