Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333690
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Uso da fluoxetina durante a prenhez : repercussões comportamentais e estruturais do hipocampo em prole de ratas
Title Alternative: Use of fluoxetine during pregnancy : behavioral and structural repercussions of hippocampus in offspring of rats
Author: Lopes, Marcelo Gustavo, 1988-
Advisor: Gontijo, Jose Antonio Rocha, 1956-
Abstract: Resumo: Depressão constitui uma das mais comuns alterações mentais, associada ou não ao período gestacional; não só afeta o bem-estar da mãe, mas também do nascituro e, tem sido associada com problemas de atenção, alterações comportamentais e psiquiátricas nestas crianças. Tem sido recomendado que o tratamento da depressão materna ocorra também durante a gestação e pós-parto imediato e o uso de terapia farmacológicaica é frequentemente necessário, sendo os mais frequentes antidepressivos prescritos os Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina (ISRS). A formação hipocampal tem sido alvo de diversos estudos devido a sua importância na plasticidade neural, na neurogênese e na regulação de processos cognitivos. Dessa forma, esse estudo buscou analisar o efeito do uso da fluoxetina durante período gestacional e de lactação no comportamento e desenvolvimento hipocampal da prole comparadas ao grupo controle. Os achados deste estudo representam o impacto pré e perinatal do uso de fluoxetina no hipocampo, que está envolvido no comportamento emocional, bem como na memória e no aprendizado. Nossos resultados demonstraram um estado de maior medo (representado pelo aumento da quantidade de bolos fecais no Teste do Monitor de Atividades), maior atividade e menor aprendizado (avaliado pelo teste de Water-Maze de Morris) na prole do grupo tratado com fluoxetina; não observamos alterações quando foram analisados estados de ansiedade-símile. Morfologicamente, o presente estudo demonstra que o uso de fluoxetina durante a prenhez e a lactação causa aumento expressivo na proporção entre neurônios e outros tipos celulares presentes no hipocampo quando comparados com o grupo controle, além de ter influência na redução do peso dos ratos da prole. A proliferação e diferenciação de neurônios no hipocampo de animais no período pós-natal, a partir de células tronco do giro denteado, estão associadas com melhor desempenho de aprendizagem e memória. Entretanto, a consolidação da memória e do aprendizado está relacionadoa à apoptose e à redução do numero de neurônios nesta área encefálica. Formulamos a hipótese que a adequada aprendizagem espacial depende, sobretudo, da morte e redução de neurônios hipocampais recém-diferenciados. Estudos prévios têm demonstrado que o aprendizado aumenta paralelamente à redução (ou apoptose) de células neuronais jovens. Nós aventamos a hipótese que a inibição de morte celular (observamos um aumento no número de neurônios no grupo fluoxetina) prejudica a capacidade de retenção de memória (aprendizado). Se essas mudanças na proliferação de células do hipocampo e na produção de neurônios imaturos impactam nas alterações comportamentais observadas em nossos resultados, tais fatos ainda precisam ser mais bem estudados e determinados em estudos posteriores

Abstract: Depression is one of the most common mental changes, associated or not with the gestational period; affects not only the well-being of the mother, but also of the unborn child, and have been associated with attention problems, behavioral and psychiatric changes in these children and in adulthood. It has been recommended that the treatment of depression also occur during pregnancy and immediate postpartum and the use of pharmacological therapy is often necessary, with the most frequent antidepressants prescribed as Selective Serotonin Reuptake Inhibitors (SSRIs). Hippocampal formation has been the target of several studies due to its importance in neural plasticity, neurogenesis and regulation of cognitive processes. Thus, this study intends to analyze the effect of the use of fluoxetine during pregnancy and lactation on the behavior and hippocampal development of the offspring compared to the control group. The findings of this study represent the pre and perinatal impact of fluoxetine use in the hippocampus, which is involved in emotional behavior as well as memory and learning. Our results observed a state of greater fear (represented by the increase in the number of fecal number in the Open Field Test), higher activity and lower learning (evaluated by the Morris Water-Maze test) in the offspring of the fluoxetine group; we did not observe changes when analyzed anxiety-like states. Morphologically, the present study demonstrates that the use of fluoxetine during pregnancy and lactation causes an expressive increase in the proportion between neurons and other cell types present in the hippocampus when compared to the control group, besides having an influence in the reduction of the weight of offspring rats. The proliferation and differentiation of neurons in the hippocampus of animals in the postnatal period, from stem cells of the gyrus, is associated with better learning and memory performance. However, consolidation of memory and learning are related to apoptosis and the reduction of the number of neurons in these brain areas. We hypothesize that adequate spatial learning depends mainly on the death and reduction of newly differentiated hippocampal neurons. Previous studies have shown that learning increases in parallel to the reduction (or apoptosis) of young neuronal cells. We hypothesized that the inhibition of cell death (we observed an increase in the number of neurons in fluoxetine group) impaired memory retention (learning) capabilities. If these changes in the proliferation of hippocampal cells and the production of immature neurons impact on the behavioral changes observed in our results, these facts still need to be better studied and determined in later studies
Subject: Hipocampo (Cérebro)
Fracionamento celular
Neurogênese
Fluoxetina
Feto - Desenvolvimento
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LOPES, Marcelo Gustavo. Uso da fluoxetina durante a prenhez: repercussões comportamentais e estruturais do hipocampo em prole de ratas. 2019. 1 recurso online (86 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lopes_MarceloGustavo_M.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.