Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333185
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Saúde bucal autorrelatada : validação e mudanças em relação à fragilidade em idosos = Self-report of oral health: validity and change related to frailty in older people
Title Alternative: Self-report of oral health : validity and change related to frailty in older people
Author: Arenas Marquez, Maria Jesus, 1988-
Advisor: Sousa, Maria da Luz Rosário de, 1965-
Abstract: Resumo: Introdução: A saúde bucal é necessária para um envelhecimento bem sucedido. Sendo fundamental conhecer o estado desta, estudos epidemiológicos com representatividade populacional vêm sendo realizados no Brasil. Devido às dificuldades para efetuar exames clínicos bucais, o autorrelato da condição bucal é uma alternativa cada vez mais frequente. No entanto, sua validade para as condições de edentulismo e uso de prótese total ainda não foi avaliada em idosos brasileiros. Conhecendo o estado de saúde bucal da população pode-se também estudar sua relação com outras condições de saúde. Neste contexto, uma das principais condições de saúde associadas ao envelhecimento, que recentemente foi relacionada com uma saúde bucal precária é a fragilidade. Considerando que a deterioração da saúde bucal é progressiva, torna-se relevante avaliar suas mudanças com a progressão da fragilidade. Objetivos: Verificar se o autorrelato da condição bucal é um instrumento válido para estudar a condição bucal clínica em idosos, e descrever as mudanças da mesma em relação à fragilidade, após um período de oito anos. Metodologia: Foram realizados dois estudos transversais utilizando dados do estudo FIBRA Campinas. Inicialmente participaram 647 idosos representativos da comunidade, sem déficit cognitivo, cujos dados foram coletados em 2008-2009. Aplicou-se um questionário de autorrelato de condição bucal avaliando edentulismo e uso de prótese total. Na mesma sessão, foram realizados exames clínicos bucais, considerados o padrão ouro para a validação do autorrelato. Oito anos depois foi feito o seguimento dos idosos longevos sobreviventes (80 anos ou mais) obtendo uma subamostra de 140 participantes. Aplicou-se o mesmo questionário de autorrelato de saúde bucal e novamente avaliou-se as condições de fragilidade e sociodemográficas para caracterizar as mudanças no transcorrer do tempo no segundo exame. Resultados: Realizados os testes de validação verificou-se que a condição bucal autorrelatada pelos idosos concorda com a condição clínica. Obtiveram-se altas porcentagens de sensibilidade, especificidade e valores preditivos (superiores a 80%). A concordância Kappa foi excelente (superior a 0,80), e as razões de probabilidade mostraram evidência forte para identificar corretamente um indivíduo edêntulo, dentado, que não usa prótese total, porém a evidência é moderada para identificar a presença e localização se usar prótese total. Quanto ás mudanças da condição bucal após um período de oito anos, as únicas condições que pioraram foram o edentulismo e a falta de uso de serviços odontológicos. Entretanto, ao analisar como mudou em relação à fragilidade, observou-se que as condições bucais estudadas pioraram em maior proporção nos idosos robustos que viraram pré-frágeis. Conclusão: O autorrelato é um instrumento válido para estudar a condição bucal clínica em idosos da comunidade. Ao utilizar este instrumento para avaliar as mudanças da condição bucal em relação à fragilidade, verifica-se que a piora mais representativa foi nos idosos que viraram pré-frágeis ao se tornarem octogenários. Mesmo assim, não se modificou a tendência relatada das condições bucais em oito anos prévios

Abstract: Introduction: It is fundamental to know the state of oral health, as it is necessary for successful aging. Therefore, epidemiological studies with representative populations have been carried out in Brazil. Due to the difficulties of performing oral clinical examinations, self-report is an increasingly common alternative. However, its validity for conditions such as edentulism and use of total prosthesis has not yet been evaluated among the Brazilian elderly. Knowing the state of oral health among this population also allows the study of its relationship with other health conditions. In this context, one of the main health conditions associated with aging that has recently been related to precarious oral health is frailty. Considering that the deterioration of oral health is progressive, it is relevant to evaluate its changes with the progression of frailty. Objectives: To verify whether self-report is a valid instrument to study the clinical condition in the elderly and to describe the changes in oral condition in relation to frailty after a period of eight years. Methods: Two cross-sectional studies were performed using data from the FIBRA Campinas study. The initial participants were 647 elderly people representative of the community, without cognitive deficit, whose data were collected in 2008¿2009. A self-report questionnaire was applied evaluating edentulism and complete denture (CD) use. In the same session, oral clinical exams, considered the gold standard were performed. The validation of self-report was made in the first manuscript. Eight years later, the surviving elderly people (80 years and older) were followed up, obtaining a subsample of 140 participants. The same self-report oral health questionnaire was applied, and frailty and sociodemographic conditions were again evaluated to characterize the changes in the second manuscript. Results: The self-reported oral condition of the elderly agreed with their clinical condition. High percentages of sensitivity, specificity, and predictive values (greater than 80%) were obtained. Kappa concordance was excellent (greater than 0.80), and the likelihood ratios showed strong evidence that self-report could correctly identify a subject¿s edentulism, dentition, and absence of CD and provide moderate evidence to identify the presence and location of CD use. After a period of eight years, the only conditions that worsened were edentulism, reports that CD hurts or falls out, and non-use of dental services. Regarding frailty, the most representative worsening was observed in the robust elderly who became pre-frail, among whom all the oral conditions studied worsened in a greater proportion than in the other groups. Conclusion: Self-report is a valid instrument to study the clinical oral condition in the older people of the community. The oral condition of the elderly worsened when they became octogenarians. However, this worsening did not change the tendency of oral conditions reported eight years earlier
Subject: Saúde bucal
Reprodutibilidade dos testes
Idoso fragilizado
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ARENAS MARQUEZ, Maria Jesus. Saúde bucal autorrelatada: validação e mudanças em relação à fragilidade em idosos = Self-report of oral health: validity and change related to frailty in older people. 2018. 1 recurso online (71 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marquez_MariaJesusArenas_M.pdf3.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.