Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333184
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: "Tornar-se pai" : um estudo clínico-qualitativo sobre a busca de significados da paternidade entre pais adolescentes
Title Alternative: "Becoming dad" : a clinical-qualitative study about the search for meaning on fatherhood by adolescent fathers
Author: Freitas-Jesus, Juliana Vasconcellos, 1991-
Advisor: Turato, Egberto Ribeiro, 1954-
Abstract: Resumo: Diversos estudos abordam a maternidade adolescente, mas poucos consideram o parceiro da jovem mãe. Este parceiro compõe a vivência da adolescente grávida sobre a gestação e o bebê, além de ser, ele próprio, alvo das ações em saúde, especialmente enquanto adolescente. A relevância médico-social da paternidade na adolescência precisa ser discutida para ampliar a compreensão sobre esse fenômeno. Objetivos: Explorar significados psicológicos relacionados à gravidez e à paternidade relatados por adolescentes parceiros de gestantes adolescentes e realizar uma revisão sistemática da literatura sobre aspectos psicológicos, relações interpessoais e contexto social relacionados à paternidade na adolescência. Métodos: Um Estudo Clínico-Qualitativo foi desenvolvido entre parceiros do sexo masculino de adolescentes grávidas, com até 19 anos completos, acompanhantes da gestante no serviço médico especializado em pré-natal e revisão puerperal. Aplicada Entrevista Semi-Dirigida de Questões Abertas em Profundidade e levantados dados sociodemográficos. A amostra foi selecionada pelo critério de intencionalidade e fechamento pelo critério de saturação teórica de informações. O tratamento dos dados foi feito por Análise Qualitativa de Conteúdo e discutidos à luz de conceitos usuais do quadro teórica da Psicologia da Saúde. Previamente ao período de coleta de dados, uma fase de aculturação e ambientação foi realizada, com o intuito de promover inserção da pesquisadora ao setting assistencial escolhido. Realizada Revisão Sistemática da Literatura, com uso de síntese narrativa. Os participantes foram pais adolescentes entre 10 e 19 anos de idade. Os aspectos psicossociais foram definidos como: transtornos/sintomas emocionais negativos, problemas de comportamento externalizantes, autoestima, significados, vivências emocionais, relações interpessoais, suporte social, eventos de vida estressantes e contexto familiar. As bases de dados consultadas foram Medline/Pubmed, Web of Science, Embase, PsychInfo, CINAHL e Lilacs, utilizando os operadores booleanos (paternity OR fatherhood) AND adolesc*. Foram considerados estudos originais publicados entre 2012 e 2016, sem restrição de idioma. Resultados: Quanto ao Estudo Clínico-Qualitativo, quatro categorias foram levantadas: (1) "Eu, pai?!": o sobressalto diante da gravidez; (2) A relação imaginária com o bebê e as idealizações para o próprio futuro; (3) A gravidez e a nova dinâmica no relacionamento com a gestante; (4) A influência dos círculos sociais para a constituição da paternidade: a família de origem e os amigos. Sobre a Revisão Sistemática, 536 artigos foram identificados, 99 textos foram lidos na íntegra após seleção por título e resumo e 15 estudos foram incluídos. Três dimensões principais emergiram: (1) O Adolescente Pai, (2) A relação do pai adolescente com a mãe e com a criança, e (3) A relação do pai adolescente com a família de origem e a sociedade. Foram descritos oito temas relacionados ao papel paterno, saúde mental, consequências socioeconômicas, envolvimento com criminalidade e relacionamentos interpessoais. Conclusão: o complexo fenômeno da paternidade na adolescência envolve a trama de desigualdades a que esses adolescentes estão expostos, tais como dificuldades familiares e emocionais, problemas de comportamento, entre outros. Há diversidade de vivências emocionais, com determinantes pessoais, familiares e sociais influenciando a concepções sobre a paternidade. Sugere-se que novos estudos ampliem o conhecimento, especialmente em seguimento longitudinal, vínculos de amizades e estratégias de intervenção

Abstract: Several researches study the adolescent motherhood, but few researches consider the young mother¿s partner. This partner is part of the pregnant adolescent¿s life experience about the pregnancy and the baby, and health interventions should target this partner, especially if he is adolescent. The medical-social relevance of fatherhood in adolescence needs to be discuss to enlarge the comprehension about this phenomenon. Aims: to explore psychological meanings about pregnancy and fatherhood reported by adolescent partners of pregnant adolescents, and to conduce a systematic review about psychological aspects, interpersonal relationships, and social context related to the adolescent fatherhood. Methods: We conducted a Clinical-Qualitative Study among male partners of pregnant adolescents, considered up to 19 years old, accompanying the pregnant on the outpatient clinic. We applied Opened-Questions In-Deep Interviews and we raised sociodemographic data. The purposed sample closed using the information saturation. We treated data using the Clinical-Qualitative Analyse and we used concepts from Health Psychology to discuss them. Before data collection, we did acculturation, aiming insert the researcher on the setting. We also conducted a Systematic Review of the Literature, using narrative synthesis. The participants were adolescent fathers from 10 to 19 years old. We defined psychosocial aspects as negative emotional disorders/symptoms, externalizing behavior problems, self-steam, meanings, emotional experiences, interpersonal relationships, social support, stressful events, and family context. We consulted Medline/Pubmed, Web of Science, Embase, PsychInfo, CINAHL e Lilacs database, using the search strategy (paternity OR fatherhood) AND adolesc*. We considered original studies published from 2012 and 2016, with no language restriction. Results: About the Clinical-Qualitative Study, we raised 4 categories: "Me, father?!": conceptions about the father role; (2) Imaginative relation with the baby and idealizations about the own future; (3) The pregnancy and the new dynamic on the relationship with the pregnant adolescent; and (4) The influence of the social circles on the fatherhood constitution: the original family and the friends. About the Systematic Review, we identified 536 articles, we read 99 full-texts after selection by title and abstract, and we included 15 articles. Three dimensions raised: (1) The Adolescent Father, (2) The relation of the adolescent father with the mother and the child, and (3) The relation of the adolescent father with the original family and the society. We described eight themes related to the father role, mental health, socioeconomical consequences, involvement with criminality, and interpersonal relationships. Conclusions: the complex phenomenon of the adolescent fatherhood involves an inequality net in which these adolescents exposed, such as family and emotional difficulties, behavior problems, among others. There are several emotional experiences, with social, family and personal determinants influencing the adolescent's conceptions about fatherhood. We suggest that new studies increase knowledge, especially in longitudinal follow-up, friendships, and intervention strategies
Subject: Paternidade
Adolescência
Gravidez na adolescência
Pesquisa qualitativa
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FREITAS-JESUS, Juliana Vasconcellos. "Tornar-se pai": um estudo clínico-qualitativo sobre a busca de significados da paternidade entre pais adolescentes. 2018. 1 recurso online (117 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Química, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Jesus_JulianaVasconcellosFreitas_M.pdf7.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.