Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332886
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: International union networks and intersectionality : garment and steel global supply chains at IndustriALL Global Union = Redes sindicais internacionais e interseccionalidade: cadeias globais de valor na confecção do vestuário e siderurgia na IndustriALL Global Union
Title Alternative: Redes sindicais internacionais e interseccionalidade : cadeias globais de valor na confecção do vestuário e siderurgia na IndustriALL Global Union
Author: Galhera, Katiuscia Moreno, 1985-
Advisor: Araujo, Angela Maria Carneiro, 1952-
Abstract: Resumo: Redes sindicais internacionais e o papel da IndustriALL Global Union nas indústrias de confecção do vestuário e siderúrgica são os objetos desta dissertação. A premissa ou ponto de partida é que trabalhadores são mais empoderados por poder estrutural na indústria siderúrgica - majoritariamente masculina, branca e nacional - comparada ao poder associacional na indústria têxtil - majoritariamente feminina, negra ou parda e estrangeira. Meu argumento é que dado que trabalhador@s são fragmentados devido à raça, gênero e nacionalidade em cadeias globais de confecção, a política de identidade é benéfico ao sindicalismo internacionalmente. Duas hipóteses são testadas no nível internacional: Primeiro, devido ao poder estrutural, trabalhador@s da siderurgia estabelecem arranjos do tipo "bottom-up" (de baixo pra cima) em redes sindicais internacionais e, devido ao poder associacional, trabalhador@s da confecção do vestuário estabelecem arranjos do tipo "top-down" (de cima para baixo) em redes sindicais internacionais. Os resultados demonstram que: (i) há uma correlação próxima dentre marcadores sociais de diferença (gênero, raça e nação) e o sucesso relativo de uma rede sindical internacional (que é "bottom-up"); e (ii) a política de identidade é um fator que influencia a internacionalização do movimento sindical

Abstract: International union networks and the role of IndustriALL Global Union at the garment and steel industries are the objects of this dissertation. The starting point/ premise is that workers are more empowered by structural power in the steel industry - mostly male, white, and national - compared to associational power in the garment industry - mostly female, Black or Brown, and foreign. The argument is that since workers are fragmented because of color, gender, and nation in global supply chains, identity politics in labor unions are beneficial to unionism worldwide. Two hypotheses are tested at the international level: First, due to structural power steelworkers design bottom-up international union networkers, and due to associational power garment workers design top-down international union networkers. Second, national union organizations more attentive to identity politics are more likely to internationalize. The results show that indeed: (i) there is a close correlation between social markers of difference (gender, color, and nation), labor markets in global supply chains and the international union networks; and (ii) identity politics is a factor that takes influences the internationalization of the labor movement
Subject: Sindicalismo
Identidade social
Cadeias produtivas
Organizações internacionais dos trabalhadores
Movimentos sociais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2018
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Galhera_KatiusciaMoreno_D.pdf4.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.