Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332804
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Uma proposta de implementação da Ginástica para Todos em organizações não governamentais
Title Alternative: A proposal for the implementation of Gymnastics for All in non-governmental organizations
Author: Assumpção, Bianca, 1992-
Advisor: Toledo, Eliana de, 1973-
Abstract: Resumo: A Ginástica para Todos (GPT) é uma prática gímnica não competitiva, cuja história é recente, denominada primeiramente como Ginástica Geral (GG) e, posteriormente (em 2007) Ginástica para Todos (GPT) (FIG, 2018). Muitos autores defendem sua prática em diferentes contextos, no entanto, a produção acerca de seu desenvolvimento no Terceiro Setor (TS) ainda é tímida. Assim, o objetivo é trazer uma proposta de implementação da GPT nas instituições do terceiro setor, a partir de uma experiência de intervenção. A metodologia constituiu-se em 4 etapas: a primeira caracterizou-se como documental e bibliográfica (OLIVEIRA, 2007) e teve como objetivo fazer um levantamento das ONGs na cidade de São Paulo; a segunda constituiu-se como exploratória (MATTAR, 1996) definindo-se a amostra e o contato com os participantes (2 ONGs da zona Sul de São Paulo); a terceira com caráter de intervenção (BARROS e PASSOS, 2000) contemplou um curso de capacitação em GPT, um processo de implementação da prática nas organizações (com uma tutoria presencial e online) e, por fim, uma participação das ONGs num Festival de GPT; e a quarta etapa descritiva (TRIVINOS, 1987) utilizou-se do questionário como ferramenta, para analisar o processo a partir do olhar dos participantes. Na primeira etapa diagnosticou-se que a cidade São Paulo tem 16,4% da sua população vivendo em vulnerabilidade social e a quantidade de entidades conveniadas à Prefeitura é insuficiente para atendê-la. Diagnosticou-se também a ausência da Educação Física e do Esporte, como área de atuação, nos documentos que regulamentam o TS. Na segunda etapa, identificou-se a baixa incidência de profissionais de Educação Física e Esporte nas ONGs, o que impactou na redução drástica da amostra. Na terceira etapa, identificou-se que os educadores não conheciam a GPT e que o curso, mesmo que reduzido (em carga horária e conteúdos), se mostrou adequado. A implementação da GPT nas ONGs foi efetiva, assim como a tutoria (presencial e online), que se mostrou relevante para fornecer suporte pedagógico e adequar as propostas às diferentes realidades. A participação num festival de GPT foi efetivada devido ao comprometimento dos gestores, educadores e atendidos. Na quarta etapa (questionário), identificou-se que o curso fundamentado na práxis (FREIRE, 1983) teve impacto na formação profissional e pessoal dos participantes; e a tutoria (presencial e online) foi essencial durante o processo, revelando-se uma importante estratégia de empoderamento e autonomia. A participação num festival de GPT foi considerada importante para os alunos, pais, educadores, gestores e entidade, trazendo questões acerca do protagonismo, da satisfação e do descobrimento de novas possibilidades. De maneira geral, conclui-se que o TS é ainda deficitário quanto ao desenvolvimento do esporte, da ginástica em geral, e da GPT. Neste cenário, a GPT parece ser uma forma de praticar ginástica que tem consonância com os objetivos das ONGs, uma vez que possibilita a participação de todos, respeita as limitações individuais, e promove o aprendizado coletivo. Dessa forma, pode ser trabalhada e inserida como possibilidade para a transformação da realidade social e construção de cidadania de jovens e crianças que participam de projetos e instituições do TS

Abstract: Gymnastics for All (GPT) is a non-competitive gymnastic practice which history is recent, first denominated as General Gymnastics (GG) and later (in 2007) as Gymnastics for All (GPT) (FIG, 2018). Many authors defend their practice in different contexts, however, the production about their development in the Third Sector (TS) is still timid. Thus, the objective is to bring a proposal to implement the GPT in the third sector institutions, based on an intervention experience. The methodology was applied in four stages: the first one was characterized as documentary and bibliographical (OLIVEIRA, 2007) and had as objective to make a survey of the NGOs in the city of São Paulo; the second was an exploratory one (MATTAR, 1996), defining the sample and the contact with the participants (2 NGOs from the South area of São Paulo); the third aimed on an intervention (BARROS and PASSOS, 2000) included a GPT training course, an implementation process of the practice in organizations (with a face-to-face and online tutoring) and, finally, NGO participation in a GPT Festival ; and the fourth descriptive step (TRIVINOS, 1987) used the questionnaire as a tool to analyze the process from the participants' perspective. In the first stage, it was diagnosed that the city of São Paulo has 16.4% of its population living in social vulnerability and the number of entities assembled by the City Hall is insufficient to serve it. The absence of Physical Education and Sport, as an area of activity, was also diagnosed in the documents that regulate TS. In the second stage, the low incidence of Physical Education and Sports professionals in the NGOs was identified, which impacted on the drastic reduction of the sample. In the third stage, it was identified that the educators did not know the GPT and that the course, even if reduced (in working hours and contents), was adequate. The implementation of the GPT in the NGOs was effective, as it was mentoring (face-to-face and online), which proved to be relevant to providing pedagogical support and tailoring proposals to different realities. Participation in a GPT festival was made due to the commitment of managers, educators and caregivers. In the fourth stage (questionnaire), it was identified that the course based on praxis (FREIRE, 1983) had an impact on the participants professional and personal training; and tutoring (face-to-face and online) was essential during the process, proving to be an important strategy of empowerment and autonomy. Participating in a GPT festival was considered important for students, parents, educators, managers and entities, raising questions about protagonism, satisfaction and the discovery of new possibilities. In general, it is concluded that TS is still deficient in the development of sports, gymnastics in general, and GPT. In this scenario, GPT seems to be a way of practicing gymnastics that is in line with the objectives of the NGOs, since it allows the participation of all, respects the individual limitations, and promotes collective learning. This way, it can be done and inserted as a possibility for the transformation of social reality and citizenship construction of young people and children who participate in TS projects and institutions
Subject: Ginástica para todos
Terceiro setor
Formação profissional
Ginástica geral
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ASSUMPÇÃO, Bianca. Uma proposta de implementação da Ginástica para Todos em organizações não governamentais. 2018. 1 recurso online (206 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Assumpcao_Bianca_M.pdf3.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.