Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331995
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Título : Conservação e manejo de remanescentes florestais degradados em paisagem agrícola de elevada fragmentação = Conservation and management of second-growth and degraded forest remnants in human-modified landscapes
Otros títulos : Conservation and management of second-growth and degraded forest remnants in human-modified landscapes
Autor : Mangueira, Julia Raquel de Sá Abílio, 1986-
Resumen : Resumo: Em paisagens agrícolas altamente fragmentadas, remanescentes de florestas secundárias ou florestas primárias degradadas desempenham um importante papel de conservação da biodiversidade, já que representam os únicos habitats florestais nessas paisagens. Neste contexto, este trabalho procurou avaliar a diversidade florística remanescente numa paisagem com menos de 15% de cobertura florestal no interior do estado de São Paulo, e discutir como potencializar o papel de conservação da biodiversidade desempenhado pelos diferentes remanescentes de florestas. No Capítulo 1, descrevemos a diversidade vegetal remanescente dos estratos adulto e regenerante de 12 remanescentes, comparamos as diversidades alfa, beta e gama, e relacionamos os dados de diversidade vegetal com métricas de estrutura e dinâmica da paisagem. As 297 espécies nativas encontradas (diversidade gama) demonstram o papel de conservação da biodiversidade desempenhado por esses fragmentos. Embora a diversidade na escala do fragmento seja baixa (diversidade alfa), o conjunto de fragmentos desempenha um importante papel na conservação da diversidade em escala regional (diversidade beta). Além disso, áreas com 8 anos de regeneração (tempo desde o abandono) apresentam diversidade maior do que em áreas com 13 ou 30 anos. Este resultado demonstra o potencial de conservação das florestas secundárias e a demanda urgente de manejo dos fragmentos mais antigos da paisagem. Neste contexto, no Capítulo 2, é apresentada uma revisão da literatura sobre o manejo de remanescentes com o objetivo de conservação da biodiversidade em florestas tropicais, a fim de descrever diferentes métodos de manejo, quais conceitos norteiam esses métodos, e quais as lacunas existentes. Os métodos que foram revisados nesse capítulo foram: isolamento da área, adensamento, enriquecimento, controle de espécies nativas hiperabundantes e controle de espécies exóticas invasoras. Com base nos dados secundários e na identificação de lacunas, apresentamos propostas que visam orientar o manejo adaptativo de fragmentos florestais remanescentes para potencializar seu papel de conservação da biodiversidade. Por fim, no Capítulo 3, são apresentados os resultados de um experimento de manejo de fragmentos florestais, onde foi feito o enriquecimento com quatro espécies finais da sucessão: Hymenaea courbaril, Copaifera langsdorffii, Myroxylon peruiferum e Cariniana estrellensis, que foram introduzidas usando as técnicas de: semeadura direta, plantio de mudas jovens e plantio de mudas maduras. A semeadura direta é a técnica que apresenta menor custo, mas foi bem sucedida apenas para H. courbaril, enquanto que a sobrevivência foi maior para as mudas maduras do que para as mudas jovens para todas as espécies. Nossos resultados demonstram que a relação custo/benefício do manejo de fragmentos será maior se for adotada uma estratégia diferenciada de plantio para cada espécie, considerando suas características funcionais. Com esta tese, concluímos que as estratégias para conservação da biodiversidade em paisagens agrícolas altamente fragmentadas devem ser adotadas considerando a escala regional e não de cada fragmento, já que cada um apresenta um conjunto próprio de espécies e tem um papel único e importante na conservação da biodiversidade. Neste contexto, a restauração ecológica desses fragmentos é imprescindível para conservação do pool de espécies regional e para a manutenção da oferta de serviços ecossistêmicos

Abstract: Second-growth and degraded old-growth forest remnants play an important role for provision of ecosystem services in human modified landscapes, especially because these remnants represent the last refugees for biodiversity, since they are the only forest habitat in most landscapes. In Brazilian Atlantic Forest, a highly fragmented biome, we evaluated the remnant floristic diversity in a highly fragmented river basin, and discussed how to increase the role of biodiversity conservation played by these forest patches. In Chapter 1, we assessed the diversity of regenerating and adults¿ layers in 12 forest patches in the landscape, described and compared the alpha, beta and gama diversities, and finally analyzed the influence of landscape metrics on plant diversity. 297 species were sampled among 60 plots, and they represent an important biodiversity that must be conserved. Although at plot level the alpha diversity is low, the group of forest remnants (beta diversity) plays a crucial role to conserve the regional species pool. Besides, plant communities in 8 years old forest remnants presented highest diversity when compared to 13 or 30 years old patches, what shows the potential of young secondary forests for biodiversity conservation and the urgent need of restoration of old forest patches. For that matter, in Chapter 2, we reviewed the literature in order to analyze the state of art in tropical forest remnants restoration, different methods applied, the theoretical concepts that nurture the practice, and research gaps. We reviewed studies that presented the following methods: isolation, increase in population density, forest enrichment, control of hyper abundant native species and control of exotic invasive species. Based on research gaps and the reviewed secondary data, we present proposes to guide forest adaptive management aiming to increase their role of biodiversity conservation. Finally, at Chapter 3, we present the results of an enrichment experiment in three forest remnants in southeastern Brazil, in which we planted four tree native late successional species: Hymenaea courbaril, Copaifera langsdorffii, Myroxylon peruiferum and Cariniana estrellensis, which were introduced through direct seeding, planting of large seedlings and small seedlings. Direct seeding is the least expensive technique but was successful only for one large-seeded species, Hymenaea courbaril. Survival was greater for large than small seedlings for all species, suggesting that the additional cost of large seedlings is warranted to enhance success. Our results highlight that management strategies should be selected at species level to increase restoration success. With this study, we conclude that the conservation plans in highly fragmented landscapes should be taken at regional level, and not at forest patch level, since every forest remnant present a distinctive group of species that must be conserved, and therefore play a unique role for biodiversity conservation. For that matter, their restoration is mandatory for the conservation of regional species pool and maintenance of ecosystem services provision
Palabras clave : Ecologia de restauração
Florestas secundárias
Mata Atlântica - Brasil
Biodiversidade - Conservação
Floristica
Language: Inglês
Editorial : [s.n.]
Fecha de publicación : 2017
Aparece en las colecciones: IB - Tese e Dissertação

Ficheros en este ítem:
Fichero Tamaño Formato  
Mangueira_JuliaRaquelDeSaAbilio_D.pdf4.36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.