Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331733
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: A influência do benefício de prestação continuada na expectativa de vida saudável dos idosos brasileiros em 2008
Title Alternative: The influence of continued cash benefit in the healthy life expectancy of elderly brasilians in 2008
Author: Cintra, Renato Souza, 1969-
Advisor: Lima, Everton Emanuel Campos de, 1981-
Abstract: Resumo: Este trabalho tem como objetivo analisar a influência da renda proveniente do Benefício de Prestação Continuada (BPC) na expectativa de vida saudável dos idosos brasileiros em 2008. O BPC assegura um salário mínimo aos idosos com mais de 65 anos de vida, com renda per capita de até ¼ de salário-mínimo e que comprovem não serem providos por sua família. Para o desenvolvimento deste estudo, foram utilizados dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) em 2008. As condições de saúde dos idosos foram determinadas pela autopercepção de saúde, categorizada em boa e ruim, e a renda, por meio da informação quanto a ser o idoso beneficiário do BPC ou não. Para análise dos dados, foi aplicado o Método Sullivan, que combina informações de morbidade e mortalidade, fornecendo uma estimava da expectativa de vida saudável. Os resultados mostraram que os idosos sem BPC apresentaram as melhores expectativas de vida saudável, tanto entre os homens como entre as mulheres, no Brasil e em todas as suas regiões. Este é um resultado inesperado e possivelmente explicado pela má percepção do estado de saúde destes grupos de renda. Uma segunda hipótese é de que a renda não seja uma boa variável para avaliar a qualidade de saúde dos idosos, e inúmeros outros elementos afetem a autopercepção de saúde. Uma terceira e última explicação seria que a autopercepção de saúde não seja o melhor indicador para avaliar o estado de saúde

Abstract: This study aims to analyze the influence of income provided by the a cash transfer benefit (Continuous Cash Transfer Benefit), or BPC in Portuguese, on the healthy life expectancy of the Brazilian elderly in 2008. The BPC provides a legal minimum wage for the elderly over 65 years old with per capita income up to ¼ of the legal minimum wage and not supported by their families. For the development of this study, we used data from the 2008 National Household Sample Survey (PNAD). The health condition of the elderly was determined by self-perception of health, categorized as good or bad and the income information, considering whether the elderly was beneficiary of BPC or not. To analyze the data, we applied the Sullivan Method which combines information on morbidity and mortality, providing an estimate of healthy life expectancy. The results showed that the elderly without BPC presented the best expectations of a healthy life, among both men and women, in Brazil and in all its regions. This is an unexpected result and it is possibly explained by the poor perception of the health status among these income groups. A second hypothesis suggests that income is not a good variable to evaluate the quality of health of the elderly, and many other elements might affect self-perception of health. A third explanation would be that self-perception of health is not the best indicator for assessing elderly health status
Subject: Envelhecimento
Expectativa de vida
Desigualdades sociais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2018
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cintra_RenatoSouza_M.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.