Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331501
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Filmes mucoadesivos à base de quitosana e pectina contendo anestésicos locais   : avaliação da permeação e mucoadesão in vitro visando aplicação tópica em odontologia  
Title Alternative: Mucoadhesive films containing local anesthetic based on chitosan and pectin : in vitro permeation and mucoadhesion evaluation aiming topic application in dentistry
Author: Sousa, Hortência Maria Xavier de, 1991-
Advisor: Franz-Montan, Michelle, 1982-
Abstract: Resumo: O tratamento odontológico apresentou inúmeras inovações até os dias de hoje, porém a dor associada à administração da anestesia local (inserção da agulha e injeção da solução) ainda é um procedimento temeroso para o paciente, pois os anestésicos tópicos comercialmente disponíveis são eficazes em prevenir a dor à punção da agulha, mas são falhos ao prevenir a dor no momento da injeção da solução. O uso de um filme mucoadesivo poderia melhorar a eficácia de anestésicos locais aplicados topicamente, pois promovem um contato íntimo entre a formulação e a mucosa bucal. Assim, o objetivo deste estudo in vitro foi avaliar as características mucoadesivas e a capacidade de permeação dos anestésicos locais (ALs) lidocaína e prilocaína ambos à 2,5% associados a filmes biopoliméricos à base de quitosana e/ou pectina visando futura aplicação em anestesia tópica odontológica. Foram avaliados os seguintes filmes poliméricos: quitosana à 2% (CHT); pectina à 2% (PCT) e quitosana mais pectina (CHT@PCT) ambas à 1% com ou sem lidocaína (LDC) e prilocaína (PLC) ambos à 2,5%. Foram realizados 1) ensaio de mucoadesão em béquer para avaliação do tempo de permanência dos filmes mucoadesivos em mucosa jugal de suínos na presença de saliva; 2) ensaios de mucoadesão em texturômetro, para avaliar a força de destacamento dos filmes mucoadesivos da mucosa jugal de suínos; e 3) ensaio de permeação através do epitélio de mucosa jugal de suínos em célula de difusão vertical do tipo Franz para avaliação do fluxo e do tempo de início da permeação dos ALs a partir dos diferentes filmes biopoliméricas. No ensaio de tempo de permanência, os filmes de PCT e PCT/LDC-PLC permaneceram aderidos na mucosa durante todo o período experimental (24 h), ao contrário dos demais filmes que se destacaram imediatamente da mucosa. Em relação à força de mucoadesão, os filmes de PCT e PCT/LDC-PLC apresentaram maior força de destacamento (p < 0,001) do que as demais formulações avaliadas, incluindo a formulação comercial Benzotop® (Nova DFL). Em relação ao ensaio de permeação, a LDC apresentou maior fluxo através do epitélio de mucosa jugal quando associada ao filme de CHT em comparação com o filme de PCT (p < 0,05), porém não diferiu do filme de quitosana e pectina (p > 0,05). Já a PLC, não apresentou diferença significativa quanto ao fluxo nos diferentes filmes avaliados (p < 0,05). Ambos ALs não diferiram quanto ao tempo para iniciar a permeação (p < 0,05). As formulações avaliadas à base de pectina apresentaram excelentes propriedades mucoadesivas quando comparadas ao Benzotop®. A formulação à base de quitosana apresentou melhor capacidade de permeação através do epitélio de mucosa bucal de suínos. No entanto, a associação da pectina e a quitosana não melhorou seu desempenho in vitro. Os bons resultados in vitro obtidos no presente trabalho com os polímeros isolados podem colaborar com o desenvolvimento de formulações promissoras para futuros testes in vivo

Abstract: Dental treatment has presented uncountable advances. However, until nowadays, the pain associated with local anesthetics administration (needle insertion and solution injection) is still a fearful procedure to patient, because the commercially available topic anesthetics do not promote efficient superficial anesthesia. The intimate contact of the mucoadhesive film with the buccal mucosa could increase the efficacy of topically applied local anesthetics. The objective of the present in vitro study was to evaluate mucoadhesive properties as well as the permeation ability of the local anesthetics (LAs) lidocaine and prilocaine associated to chitosan and/or pectin biopolymeric films containing lidocaine and prilocaine (both at 2,5%) for future use in topical dental anesthesia. The following polymeric films were evaluated: 2% chitosan (CHT); 2% pectin (PCT) and 1% chitosan and 1% pectin (CHT@PCT) containing or not lidocaine (LDC) and prilocaine (PLC), both at 2.5%. The films were analyzed in terms of 1) mucoadhesion time: the time for the films to detach from the porcine buccal mucosa in a beaker filled with artificial saliva; 2) mucoadhesion performed in a texture analyzer to evaluate detachment force (the force necessary to detach the films from the porcine buccal mucosa); permeation studies across porcine buccal epithelium in Franz type vertical diffusion cells to evaluate the flux and time lag of the LAs from the different biopolymeric films. On the mucoadhesion time assay, PCT and PCT/LDC-PLC remained attached during the 24 hours of experiment, on the contrary, the other films immediately detached from the mucosa. Regarding mucoadhesion force, the PCT and PCT/LDC-PLC films presented the highest force necessary to detach from the mucosa (p < 0,001) in comparison to the other films, including a commercial formulation Benzotop® (Nova DFL). In the permeation study, LDC flux across porcine buccal epithelium was higher when associated to the CHT film than the PCT film (p < 0,05), but was not different from the CHT@PCT film (P > 0,05). However PLC flux was similar among all the films (p < 0,05). Both LAs presented a similar time lag in all formulations (p < 0,05). The films composed of PCT presented excellent mucoadhesion properties when compared to Benzotop®. CHT films presented the best permeation across porcine buccal epithelium. However, the association of pectin and chitosan was not able to increase its in vitro performance. The good in vitro results obtained in the present study with the isolated polymers can help the development of promising formulations for future in vivo studies
Subject: Anestesia
Mucosa bucal
Administração tópica
Lidocaína
Prilocaína
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sousa_HortenciaMariaXavierDe_M.pdf1.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.