Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331473
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Extração de espilantol no contexto da química verde e sua aplicação no tratamento da mucosite oral
Title Alternative: Extraction of spilanthol in the context of green chemistry and its application in the treatment of oral mucositis
Author: Freitas-Blanco, Veronica Santana de, 1983-
Advisor: Rodrigues, Rodney Alexandre Ferreira, 1964-
Abstract: Resumo: A extração de compostos de matrizes vegetais geralmente é associada à utilização de solventes orgânicos tóxicos, que como consequência, geram resíduos com grande impacto ambiental e custo operacional elevado. Por esta razão, a utilização de processos que eliminem ou minimizem o uso de solventes orgânicos, como a extração por fluído supercrítico utilizando CO2, é de grande interesse. O espilantol, uma alquilamida encontrada em algumas espécies vegetais, dentre elas, a Acmella oleracea (L.) R.K. Jansen possui diversas propriedades farmacológicas, como atividade anti-inflamatória, anestésica e antioxidante. Estas propriedades podem ser de grande interesse no tratamento da mucosite, um efeito colateral comum, decorrente do tratamento de pacientes com câncer submetidos a radio e quimioterapia. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi isolar o espilantol contido nas partes aéreas da Acmella oleracea utilizando técnicas de química verde e avaliar sua atividade anti-inflamatória em modelos in vitro e in vivo, bem como a incorporação em uma formulação mucoadesiva visando auxiliar na terapêutica da mucosite. Foi possível obter espilantol com alto grau de pureza (97%) através de extração seguida de fracionamento utilizando dióxido de carbono supercrítico, com subsequente isolamento do espilantol através de cromatografia Flash, utilizando como solventes, etanol e água. Na avaliação in vitro, foi possível determinar baixa toxicidade do espilantol em fibroblastos gengivais humanos (HGF-1) em concentrações de até 200 µM. Também foi possível observar efeito supressor in vitro do espilantol na expressão de genes envolvidos no processo inflamatório, como a Selectina E e a Interleucina-9. No experimento in vivo, o espilantol, na concentração de 30 mg/kg, foi capaz de atenuar de maneira significativa a inflamação provocada pelo quimioterápico 5-FU em modelo de mucosite intestinal em camundongos Swiss. Foi possível também desenvolver uma formulação promissora, contendo espilantol para possível uso na mucosite

Abstract: The extraction of bioactive compounds from plants is usually associated with the use of toxic organic solvents, which, as a consequence, generate waste with high environmental impact and high operating costs. For this reason, the use of processes that eliminate or minimize the use of organic solvents, such as supercritical fluid extraction using CO2, is of great interest. Spilanthol, an alkylamide found in various species, among them, Acmella oleracea (L.) R.K. Jansen has several pharmacological properties, such as anti-inflammatory, anesthetic, and antioxidant activity. These properties may be of great interest for the treatment of oral mucositis, one of the most common side effects from the treatment of cancer patients undergoing radiotherapy and chemotherapy. Therefore, the purpose of this work was to isolate the spilanthol contained in the aerial parts of Acmella oleracea employing green chemistry techniques and evaluate its anti-inflammatory activity through in vitro and in vivo models, as well as, the incorporation of spilanthol in an oral formulation aimed to treat of oral mucositis. It was possible to obtain high purity (97%) spilanthol employing green extraction techniques, such as extraction followed by fractionation using supercritical carbon dioxide, with subsequent isolation of the spilanthol by Flash chromatography, using as solvents, ethanol, and water. In the in vitro evaluation, it was possible to determine the low toxicity of spilanthol to human gingival fibroblasts (HGF-1) in concentrations of up to 200 ?M, and also its suppressor effect in the expression of genes involved in the inflammatory process, such as Selectin E and Interleukin-9. In the in vivo experiment, spilanthol, at 30 mg/kg, was able to significantly attenuate the inflammation caused by 5-FU chemotherapy in a model of intestinal mucositis in Swiss mice. It was also possible to develop a promising formulation containing spilanthol for a possible use in mucositis
Subject: Espilantol
Mucosite
Química verde
Extração com fluído supercrítico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FREITAS-BLANCO, Veronica Santana de. Extração de espilantol no contexto da química verde e sua aplicação no tratamento da mucosite oral. 2018. 1 recurso online (83 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331473>. Acesso em: 3 set. 2018.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Blanco_VeronicaSantanaDeFreitas_D.pdf2.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.