Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331127
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Renato da Rocha Lopespt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computaçãopt_BR
dc.format.extent1 recurso online (129 p.) : il., digital, arquivo PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languageInglêspt_BR
dc.relation.requiresRequisitos do sistema: Software para leitura de arquivo em PDFpt_BR
dc.typeTESE DIGITALpt_BR
dc.titleContributions to the initialization of seismic slope tomographypt_BR
dc.title.alternativeContribuições para a inicialização da tomografia sísmica de inclinaçãopt_BR
dc.contributor.authorBarros, Tiago Tavares Leite, 1983-pt_BR
dc.contributor.advisorLopes, Renato da Rocha, 1972-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computaçãopt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Elétricapt_BR
dc.subjectTomografia sísmicapt_BR
dc.subjectMétodo sísmico de reflexãopt_BR
dc.subjectOtimizaçãopt_BR
dc.subjectProcessamento de sinaispt_BR
dc.subjectAlgoritmos evolutivospt_BR
dc.subject.otherlanguageSeismic tomographyen
dc.subject.otherlanguageSeismic reflection methoden
dc.subject.otherlanguageOptimizationen
dc.subject.otherlanguageSignal processingen
dc.subject.otherlanguageEvolutionary algorithmsen
dc.description.abstractResumo: Estéreo-tomografia é um método tomográfico baseado em inclinições que faz uso de reflexões sísmicas para estimar o macro-modelo de velocidades. A obtenção deste modelo de velocidades pela estéreo-tomografia baseia-se na hipótese de que a subsuperfície terrestre apresenta uma distribuição acústica de velocidades. Este modelo de velocidades acústicas pode ser dividido em duas porções: um macro-modelo de velocidades, contendo longos comprimentos de onda (baixas frequências) e perturbações de velocidade, contendo curtos comprimentos de onda (altas frequências). Portanto, a estéreo-tomografia é uma ferremaneta adequada para estimar o macro-modelo de baixas frequências de velocidades acústicas na subsuperfície. Frequentemente, os resultados obtidos com a estéreotomografia são empregados como inicialização para métodos de alta frequência, como migração e inversão completa de onda. Esta é uma abordagem interessante, uma vez que muitos destes métodos são desenvolvidos sob a ótica de problemas inversos, os quais são em sua maioria resolvidos com o emprego de técnicas de otimização local. Por outro lado, estes métodos de otimização local são fortemente dependentes de uma boa inicialização. Neste contexto, é prudente considerar como crucial a inicialização da estéreo-tomografia, a qual é feita através de técnicas de seleção de inclinações, ou ângulos, extraídas do dado sísmico. Nesta tese, aborda-se o problema de estimação de ângulos para inicializar o método de estéreo-tomografia. A proposta central deste trabalho é a de utilizar os atributos obtidos como saída no método de superfície de reflexão comum para deslocamentos comuns (CO-CRS, do inglês common-offset common-reflection-surface) como entrada para a estéreotomografia. Outra proposta deste trabalho é a de utilizar o algoritmo de otimização global evolução diferencial (DE, do inglês differential evolution) para estimar os atributos do método CO-CRS. Esta estratégia apresenta boas estimativas em dados sísmicos altamente corrompidos por ruído. Também é proposta uma estratégia para seleção automática dos ângulos obtidos com o método CO-CRS. Nesta tese, também são apresentados alguns aspectos práticos da implementação da estéreo-tomografia. As propostas são discutidas e analisadas em experimentos com dados sísmicos sintéticos altamente corrompidos por ruído, onde é possível observar-se os benefícios obtidos com o emprego da seleção automática dos ângulos obtidos com o método CO-CRS na inicialização da estéreo-tomografiapt
dc.description.abstractAbstract: Stereotomography is a slope-based tomographic method that uses seismic reflection data to estimate the macro-model of velocities in the subsurface. The velocity model obtained by stereotomography relies on the hypothesis that the subsurface presents an acoustic velocity distribution. This acoustic velocity model can be split into two portions: a velocity macro-model that contains long wavelengths (low-frequency) and velocity perturbations that contain short wavelengths (high-frequency). Therefore, the stereotomography is a tool for estimating the low-frequency macro-model of seismic acoustic velocities in the subsurface. Often, the stereotomography results are employed as initialization in high-frequency methods, such as migration or full-waveform inversion. This is an interesting approach, since several high-frequency methods are modeled as inverse problems, which are mostly solved with the use of local optimization techniques, which are known to be strongly dependent of a good initialization. In that context, we must think of the initialization by the picking of slopes as a crucial part of the stereotomography problem. In this thesis we address the problem of slopes estimation for a better initialization of stereotomography. The central proposal of this work is to use the attributes obtained as outputs of the common-offset common-reflection-surface method as input data for stereotomography. Another proposal of this work is to use the global optimization method known as differential evolution to estimate the common-offset common-reflection-surface attributes. This strategy presents reliable estimates in data sets highly corrupted by noise. We also propose an automatic strategy to extract the slopes used in stereotomography, from the common-offset common-reflection-surface attributes gathers. In this thesis, we discuss the aspects of our stereotomography implementation and we illustrate with synthetic examples the benefits of using the global estimates of common-reflection-surface slopes as stereotomography initialization, for seismic data sets highly corrupted by noiseen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.citationBARROS, Tiago Tavares Leite. Contributions to the initialization of seismic slope tomography. 2018. 1 recurso online (129 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331127>. Acesso em: 3 set. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelDoutoradopt_BR
dc.description.degreedisciplineTelecomunicações e Telemáticapt_BR
dc.description.degreenameDoutor em Engenharia Elétricapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameSantos, Lucio Tunes dospt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameDuarte, Leonardo Tomazelipt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameKrummenauer, Rafaelpt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameTakahata, André Kazuopt_BR
dc.date.defense2018-02-16T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-09-03T09:05:54Z-
dc.date.accessioned2018-09-03T09:05:54Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-09-03T09:05:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Barros_TiagoTavaresLeite_D.pdf: 8822040 bytes, checksum: fc199e86f67d74e7c10d6bef4c7639dd (MD5) Previous issue date: 2018en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331127-
dc.description.sponsorCNPQpt_BR
Appears in Collections:FEEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Barros_TiagoTavaresLeite_D.pdf8.62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.