Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330475
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: A pobreza na Região Canavieira de Alagoas no século XXI : do Programa Bolsa Família à dinâmica dos circuitos da economia urbana
Title Alternative: Poverty in the Sugarcane Region of Alagoas - Brazil in the 21st century : from the Bolsa Família Program to the dynamics of the circuits of urban economy
Author: Silva, Fernando Antonio da, 1991-
Advisor: Silva, Adriana Maria Bernardes da, 1967-
Abstract: Resumo: Na presente tese procuramos oferecer uma leitura geográfica do Programa Bolsa Família ¿ PBF, debatendo sua construção, funcionamento e implicações face à dinâmica da pobreza. Preocupados em apreender as especificidades dessa política sem, no entanto, perder de vista o contexto de modernização periférica no qual se insere o território brasileiro, buscamos problematizar os significados da garantia de direitos sociais para o processo espacial no Brasil a partir de um esforço direcionado a perceber as mudanças nos sistemas de objetos e de ações sob o processo de racionalização capitalista. Defendemos a tese de que a oferta de recursos, bens e serviços coletivos por parte do Estado depende de um processo de racionalização não somente da ação social, mas do próprio espaço geográfico. Para efetivar garantias sociais não basta apenas difundir certos valores na sociedade, é necessário também concretizar esses valores através da presença de sistemas técnicos que devem alcançar as pessoas nos lugares onde elas habitam. Neste caso não é suficiente, portanto, falar de ação racional conduzida por valores, como fez Max Weber (1999), mas de um acontecer solidário (SANTOS, 2009 [1996]), mais precisamente de um acontecer político-institucional. Sugerimos compreender o PBF como uma manifestação desse acontecer na atual etapa de modernização do território brasileiro. Para fundamentar nossa tese estudamos as transformações no fenômeno da pobreza na Região Canavieira do estado de Alagoas. Trata-se de uma das "velhas" regiões monocultoras do Nordeste, que participando ao seu modo das sucessivas modernizações que alcançaram o território brasileiro, chegou ao começo do século XXI como uma das regiões mais empobrecidas do País. Apresentamos as mudanças na forma e, principalmente, no conteúdo dessa Região com o intuito de apontar como e por que vão se acumulando as dívidas sociais. O destaque é dado para o período pós-Segunda Guerra Mundial, quando a dinâmica da pobreza e da riqueza no Brasil se revela como "Espaço Dividido", cuja expressão mais fiel são os dois circuitos da economia urbana abrigados pelas cidades (SANTOS, 2008 [1975]). Dessa forma, problematizamos os significados de programas púbicos para a realidade desse espaço dividido e compartilhado a partir da análise das transformações causadas pelo PBF na Região Canavieira de Alagoas. Os resultados demonstram mudanças importantes na forma como vivem, trabalham e consomem as camadas sociais mais empobrecidas dessa Região. Essas transformações decorrem das singularidades regionais da pobreza e da riqueza, do modo como o acontecer político-institucional vem se conformando no Brasil e das especificidades do PBF. As populações que recebem as transferências monetárias passaram a ter acesso a certos bens básicos, o que somente ocorreu também em função da combinação de técnica, capital e organização particular das atividades econômicas que vêm procurando atender a essa nova demanda. Concluímos que a falta de controle, por parte da população beneficiária, sobre os sentidos dos sistemas de ações e sobre o funcionamento dos objetos técnicos que operacionalizam o PBF tem dificultado sua transformação efetiva em um direito social e, por isso, contribuído para perpetuar a subordinação das formas de trabalho desenvolvidas pelos pobres

Abstract: This PhD thesis seeks to provide a geographical approach of the Bolsa Família (PBF) Program, debating its construction, functioning and implications facing the dynamics of poverty. Concerned with apprehending the specificities of this policy without, however, losing sight of the context of peripheral modernization in which the Brazilian territory is inserted, we seek to problematize the meanings of the guarantee of social rights for the spatial process in Brazil. This is an effort aimed at perceiving changes in the systems of objects and actions under the process of capitalist rationalization. We defend the thesis that the supply of resources, goods and collective services by the State depends on a process of rationalization not only of social action but of geographic space itself. To implement social guarantees, it is not enough to spread certain values in society; it is also necessary to materialize such values by means of the presence of technical systems that must reach people in the places where they live. In this case it is not enough, therefore, to speak of rational action driven by values, as Max Weber (1999) did, but rather of a solidary event (SANTOS, 2009 [1996]) or, more precisely, of a political-institutional event. We suggest the understanding of the PBF as a manifestation of this event in the current stage of modernization of the Brazilian territory. In order to ground our thesis, we investigated the transformations in the phenomenon of poverty in the Sugarcane Region of the state of Alagoas ¿ Brazil. It is one of the "old" monoculture regions of the Brazilian Northeast, which, in its own way, participated in the successive modernizations that reached Brazilian territory, and reached the end of the 20th century as one of the most impoverished regions of the country. We present the changes in the form and, mainly, in the content of this region, with the intention of pointing out how and why social debts accumulate. Emphasis is given to the post-World War II period, when the dynamics of poverty and wealth in Brazil are revealed as a "shared space", whose most faithful expression are the two circuits of urban economy (SANTOS, 2008 [1975]). Thus, we problematize the meanings of public programs for the reality of this divided and shared space, from an analysis of the transformations caused by the Bolsa Família Program in the Sugarcane Region of Alagoas. Results show important changes in the way the most impoverished social strata in the region lives, works and consumes. Such transformations come from the regional singularities of poverty and wealth, from the way in which political-institutional events have taken shape in Brazil and from the specificities of the PBF. Populations that receive money transfers now can access certain basic goods, which was also due to the combination of technique, capital and a particular organization of the economic activities that have been trying to meet this new demand. We conclude that the lack of control of the meanings of the systems of actions and of the operation of the technical objects that operationalize the PBF by beneficiary population has made it difficult to effectively transform it into a social right and, therefore, contributed to perpetuate the forms of labor subordination developed by the poor
Subject: Programa Bolsa Família (Brasil)
Cidadania
Pobreza - Alagoas
Economia urbana
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_FernandoAntonioDa_D.pdf10.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.