Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325801
Type: TESE DIGITAL
Title: Memórias e histórias de professores brasileiros em escolas bi/multilíngues de elite
Title Alternative: Memories and stories of Brazilian teachers in elite bi/multilingual schools
Author: Megale, Antonieta Heyden, 1978-
Advisor: Maher, Terezinha Machado, 1950-
Abstract: Resumo: Nos tempos atuais, com o acirramento da globalização, presencia-se uma alteração substantiva no panorama social, cultural e linguístico mundial (BLOMMAERT; RAMPTON, 2011). Nesse cenário, é notória a expansão da língua inglesa no planeta, representada, por muitos, como um bem cultural de muito valor no mercado linguístico (RAJAGOPALAN, 2009). No Brasil, país marcadamente multilíngue (CAVALCANTI, 1999; OLIVEIRA, 2009) e constituído por povos de origens diversas, o ensino de línguas vem sofrendo inúmeras mudanças ao longo dos anos. Evidencia-se, portanto, um crescimento significativo, no Brasil, de escolas bilíngues e internacionais que têm como línguas de instrução o inglês e o português. A demanda por parâmetros legais que regulem e norteiem essas escolas torna-se cada vez mais premente em face do aumento do número dessas instituições e, consequentemente, da necessidade de formação de professores que atuem nesse contexto. No entanto, que o número de pesquisas que forneçam subsídios para que se tenha uma melhor compreensão do perfil desses educadores é, ainda, muito escassa. De forma a contribuir para minimizar essa lacuna, esta tese, que se inscreve no âmbito da Linguística Aplicada Indisciplinar (MOITA LOPES, 2006) e Transgressiva (PENNYCOOK, 2006), descreve um estudo de natureza qualitativa-interpretativista, cujo objetivo foi compreender como 06 professores que atuam em escolas internacionais ou em escolas bilíngues brasileiras narram a si mesmos e posicionam-se em relação à sua identidade profissional. Fazendo uso de narrativas autobiográficas (BAMBERG, 2006; PAVLENKO, 2007, entre outros) como aporte teórico-metodológico, buscou-se investigar, mais especificamente, o modo como os participantes da pesquisa se posicionam quanto (I) ao seu repertório linguístico e aos de seus alunos e (II) ao cenário em que atuam. As narrativas dos professores foram produzidas oralmente, gravadas e, posteriormente, transcritas para a análise. Após a produção dessas narrativas, os professores foram convidados a traçar seus "retratos linguísticos" (BUSCH, 2010) e, em seguida, a interpretar oralmente esses "retratos". Essas interpretações foram, juntamente com as primeiras narrativas, objetos de análise desta pesquisa. Esse conjunto de dados foi analisado considerando os conceitos de posicionamento (DAVIES; HARRÉ, 1990), pistas indexicalizadoras (WORTHAM, 2001), fronteiras simbólicas (VAN HOUTUM, 2011; BRAMBILLA, 2014), cultura (KRAMSCH, 1998; 2001; 2013), interculturalidade (MAHER, 2007a; CANDAU, 2008), repertório linguístico (BUSCH, 2012; 2015) e sujeito bilíngue (GARCÍA, 2009; MAHER, 2007b).Os resultados obtidos variaram muito, atestando a heterogeneidade de posicionamentos dos docentes no que se refere aos seus repertórios linguísticos e aos repertórios de seus alunos. Enquanto, por exemplo, alguns dos participantes da pesquisa posicionaram a língua inglesa como uma ferramenta para a mobilidade, outros posicionaram essa língua estrangeira como uma língua com a qual não possuem vínculo afetivo, ou, ainda, narraram a sensação de falta que o inglês lhes suscita. O português, por outro lado, foi posicionado tanto como uma língua por meio da qual é possível perceber o mundo, quanto, por vezes, como uma língua relacionada aos afetos e emoções. Alguns professores narraram os repertórios linguísticos dos alunos como deficitários, enquanto outros reconheceram as práticas translíngues desses alunos como legitimas de sujeitos bilíngues. No que tange aos ambientes profissionais em que atuam, esses ambientes foram, ora percebidos positivamente, ora como impeditivos de práticas docentes produtivas. Alguns professores se posicionaram em relação às fronteiras culturais construídas dentro dessas instituições no que se refere ao agrupamento de alunos ou de professores. Espera-se que o estudo aqui apresentado possa contribuir para aumentar a compreensão acerca de aspectos importantes que caracterizam o profissional que atua em escolas bilíngues brasileiras e escolas internacionais, e, consequentemente, sobre quais são os parâmetros que devem orientar a sua formação para a docência nessas instituições

Abstract: Currently, with the intensification of globalization, there is a significant change in the social, cultural and linguistic world panorama (BLOMMAERT; RAMPTON, 2011). In this scenario, the expansion of English around the planet, represented by many as a cultural asset of great value in the linguistic market, is notorious (RAJAGOPALAN, 2009). In Brazil, a country that is markedly multilingual (CAVALCANTI, 1999; OLIVEIRA, 2009) and is made up of people of different origins, language teaching has undergone numerous changes over the years. By the same token, there is a substantial growth of bilingual and international schools with English and Portuguese as languages of instruction in Brazil. The demand for legal parameters that regulate and guide these schools has become more and more urgent due to the increase in the number of such institutions and, consequently, the need for teacher education in this context has increased likewise. It was observed, however, that the number of investigations that provides subsidies for a better understanding of the profile of these educators is still very scarce. In order to help diminish this gap, this dissertation, carried out in the field of Interdisciplinary (MOITA LOPES, 2006) and Transgressive Applied Linguistics (PENNYCOOK, 2006), is a study of a qualitative-interpretative nature, whose objective was to understand how 06 teachers who work in international schools or in Brazilian bilingual schools narrate and position themselves regarding their professional identities. Using autobiographical narratives (BAMBERG, 2006; PAVLENKO, 2007, among others) as a theoretical and methodological contribution, we sought to investigate, more specifically, the way in which the research participants positioned themselves in terms of (I) their repertoires and those of their students, and (II) the scenario in which they work. The teachers' narratives were produced orally, recorded and later transcribed for analysis. After the production of these narratives, teachers were invited to draw their "linguistic portraits" (BUSCH, 2010) and then to orally interpret these "portraits". These interpretations, as well as the first narratives, were objects of analysis in this study. The data were analyzed considering the concepts of positioning (DAVIES; HARRÉ, 1990), indexicalizing cues (WORTHAM, 2001); symbolic boundaries (VAN HOUTUM, 2011; BRAMBILLA, 2014); interculturality (MAHER, 2007a, CANDAU, 2008), culture (KRAMSCH, 1998, 2001, 2013), linguistic repertoire (BUSCH, 2012, 2015) and bilingual subject (GARCÍA, 2009; MAHER, 2007b). The results obtained varied greatly, confirming the heterogeneity of teaching positions in relation to their linguistic repertoires and those of their students. While some of the research participants, for example, have positioned the English language as a tool for mobility, others have placed it as a foreign language with which they do not have an affective bond, or even spoke of how they miss mastering the language better. Portuguese, on the other hand, has been positioned both as a language through which it is possible to perceive the world, and as a language, at times, related to affections and emotions. The linguistic repertoires of the students were narrated as deficient by some teachers, while others recognized the translanguaging practices of their students as legitimate in the case of bilingual subjects. As for the professional environments in which they work, these were either perceived positively, or as impediments to productive teaching practices. Some teachers have positioned themselves in relation to the cultural boundaries built within their teaching institutions regarding the grouping of students or teachers. We hope that this investigation can contribute to enhance understanding about certain important aspects that characterize the professional working in Brazilian bilingual schools and international schools, and also about which principles should guide their education in the teaching field within these school institutions
Subject: Educação bilíngüe - Brasil
Elites (Ciencias sociais) - Educação - Brasil
Língua inglesa - Globalização
Lingua inglesa - Uso
Professores - Brasil - Narrativas pessoais
Memória autobiográfica
Fronteiras
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Siano_AntonietaHeydenMegale_D.pdf2.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.