Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317791
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Efeito do estresse nutricional em culturas de celulas primarias e em linhagens estabelecidas
Author: Genari, Selma Candelaria
Advisor: Wada, Maria Lucia Furlan, 1953-
Abstract: Resumo: Condições não fisiológicas de tratamento por estresse nutricional e diminuição do pH, têm sido associadas a indução de efeitos genotóxicos e transformação em cultura de células de mamíferos. As linhagens celulares Vero, estabelecida a partir de células fibroblásticas renais de macaco verde da África (Cercopithecus aethiops) e MDCK (Madin-Darby canine kidney) a partir de células epiteliais renais, assim como células de cultura primária de líquido amniótico humano foram submetidas ao estresse nutricional, com o objetivo de se investigar o efeito desse sobre vários caracteres celulares. As células estressadas assim como seus respectivos controles foram analisadas com relação a aspectos morfológicos e de crescimento em cultura, características citogenéticas e alterações no citoesqueleto e elementos de matriz extracelular. As linhagens estabelecidas Vero e MDCK assim como as células de cultura primária de líquido amniótico, apresentam inibição por contato e crescimento em monocamadas. Após serem submetidas ao estresse nutricional essas populações passaram a crescer em múltiplas camadas com formação de agregados celulares, perdendo portanto a inibição por contato. A linhagem Vero estressada mostrou alterações morfológicas na superficie celular, com aumento em estruturas vesiculares e microvilosidades, pouco observadas na população controle, que exibia superficie regular. As células presentes nos agregados ou grumos da população Vero estressada apresentaram ainda um certo grau de diferenciação, com células achatadas na superficie do grumo e células arredondadas no interior do mesmo e presença de material extracelular, simulando a formação de pequenas colônias tumorais. Nas monocamadas celulares da população MDCK estressada houve a formação de estruturas denominadas domes, evidenciando a ocorrência de transporte transepitelial. Após a confluência e crescimento em múltiplas camadas, as células MDCK estressadas organizaram-se formando estruturas tubulares. As células Vero controle apresentaram codistribuição de fibronectina e actina, as quais concentraram-se principalmente nas fibras de estresse e se acumularam nas regiões de contato entre as células da monocamada. Nas células Vero estressadas houve redução da resposta imunocitoquímica para fibronectina sem codistribuição com a actina, bem como a redução da coloração para vimentina. A diminuição de fibronectina nas células Vero estressadas provavelmente encontra-se associada à desorganização no padrão de crescimento, levando à formação de múltiplas camadas e diminuição nos índices de adesão, enquanto a presença da fibronectina entre as células da monocamada manteria a adesão ao substrato e o crescimento em monocamadas. As células MDCK controle e estressadas exibiram codistribuição de fibronectina e actina especialmente nas regiões de contato entre as células estressadas, enquanto a vimentina apresentou-se mais intensamente corada nas células MDCK estressadas. A codistribuição de fibronectina e actina nas regiões de contato entre células adjacentes da população MDCK estressada, assim como o aumento da evidenciação de vimentina encontram-se associados à formação de estruturas tubulares por estas células. Células Vero, MDCK e de líquido amniótico apresentaram número modal de cromos somos diferentes de suas populações celulares controle, assim como elevados índices de poliploidia, indicando que o estresse nutricional associado ao abaixamento do pH é responsável não somente por alterações morfológicas, mas também genéticas nos tipos celulares estudados. Pelo presente trabalho pudemos concluir que condições não fisiológicas de tratamento por estresse nutricional associado à redução do pH do meio, foram responsáveis pela indução da transformação em todos os tipos celulares estudados, levando a alterações em vários dos aspectos celulares analisados

Abstract: Non-physiological treatment conditions by nutritional stress and lowered pH have been associated with genotoxic effect and cellular transformation in mammalian culture cells. Vero cell tine, obtained ITom fibloblastic kidney cells of African green monkey (Cercopithecus aethiops), and MDCK (Madin-Darby canine kidney) epithelial cells as well as a primary culture of amniotic human cells were submitted to nutritional stress conditions, o investigate the effect of this treatment, in several cellular characteristics in these cell types. The cellular morphological, growth, cytogenetical, cytoskeleton and extracellular characteristics of cells submitted to stress conditions and their respective controls were analyzed. Vero and MDCK cell lines as well as the primary culture of amniotic cells presented contact inhibition and monolayer growth. After submitted to nutritional stress conditions all these cell types presented multilayered growth with formation of cellular aggregates, losing the contact inhibition property. Vero stressed cells presented morphological alterations at the cellular surface, with enhanced of vesicular and microvilli structures, not often observed in controí cells. At the periphery of Vero cell aggregates, flattened cells were observed, while in the aggregate, the inner cells presented a rounded shape with extracellular material, indicating an ability to stimulate miniature tumoral colony formation. On the monolayer of stressed MDCK cells specific structures called domes were observed, which indicate that transepithelial transport has been performed. After confluence an multilayered growth of stressed MDCK cells were organized in tubular structures. ContraI Vero cells presented fibronectin and actin codistribution at stress fibers and between adjacent cells in the monolayer. Stressed Vera cells showed reduced immunocytochemical response to fibronectin and vimentin without actin codistribution. The reduction of. fibronectin response in Vero stressed cells probably is associated to the growth pattem disorganization, with multilayer growth and a reduced adhesion index, while fibronectin between adjacent cells is responsible forthe substrate adhesion and monolayer growth. Control and stressed MDCK celIs presented fibronectin and actin codistribution at the cell-cell contact regions, while the vimentin immunocytochemical response was enhanced in stressed cells. These characteristics in stressed MDCK celIs probably are associated with the formation of the tubular structures observed. Vero and MDCK lines as well as amniotic human celIs presented altered modal chromosome number and enhanced polyploidy index when compared at their controls, showing that nutritional stress conditions and lowered pH are associated, not only to morphological, but also to genetical alteration in the analyzed celI types. In the present research we can conclude that non physiological conditions by nutritional stress associated with lowered medium pH were responsible by transformation induction in alI the cellular types studied.
Subject: Morfologia (Biologia)
Citogenética
Citoesqueleto
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: GENARI, Selma Candelaria. Efeito do estresse nutricional em culturas de celulas primarias e em linhagens estabelecidas. 1998. 108f. Tese (doutorado) - Universidade estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/317791>. Acesso em: 24 jul. 2018.
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Genari_SelmaCandelaria_D.pdf7.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.