Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315272
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudos floristicos da floresta ombrofila densa atlantica da Fazenda Folha Larga, Cananeia, SP
Author: Urbanetz, Catia
Advisor: Kinoshita, Luiza Sumiko, 1947-
Abstract: Resumo: o presente trabalho teve como objetivo principal caracterizar a vegetação arbustiva e arbórea de um trecho de Floresta Ombrófila Densa localizado na parte continental do município de Cananéia, vale do Ribeira, SP. Além disso, objetivou contribuir com o conhecimento da Mata Atlântica através da comparação da flora arbórea local com outros levantamentos florísticos da Mata Atlântica e também pela elaboração de uma chave de identificação de espécies baseada em caracteres vegetativos e ilustrada com imagens das espécies. O levantamento florístico foi realizado através de coletas assisternáticas ao longo das trilhas existentes no local. Foram encontradas um total de 189 espécies distribuídas em 122 gêneros e 48 famílias, das quais seis eram palmeiras, 28 arbustos e 155 árvores. As famílias mais ricas foram Myrtaceae (28 espécies), Leguminosae (17), Melastomataceae (15), Rubiaceae (14), Lauraceae (10), Asteraceae e Euphorbiaceae (9), Arecaceae (6), Sapotaceae e Solanaceae (5) e Cecropiaceae (4). Os gêneros mais ricos foram Psychotria (9 espécies), Miconia e Eugenia (8), Inga e Vemonia (6), Myrcia e Ocotea (5), Calyptranthes, Gomidesia e Leandra (4), Solanum e Tibouchina (3). Foram feitas análises de classificação e ordenação aplicadas a uma matriz ílorística para analisar a similaridade entre 24 estudos de Mata Atlântica, incluindo o da Fazenda Folha Larga. Analisando a similaridade florística entre a flora local e a de outras áreas, observou-se maior similaridade florística entre a área estudada e florestas com menor influência marinha e relevos mais acidentados. Os levantamentos realizados sobre áreas com influência marinha (restinga) apareceram diferenciados daqueles feitos em locais com outras condições, indicando um possível gradiente de substituição de espécies da encosta para a restinga, que pode estar relacionado com condições edáficas diferenciais. Por outro lado, não foi encontrada uma separação nítida entre os levantamentos costeiros do norte e os do sul, o que parece confmnar uma substituição contínua de espécies ao longo do gradiente latitudinal da Mata Atlântica. Os resultados obtidos sugerem que é essencial a preservação de áreas ao longo de toda a distribuição da Mata Atlântica, uma vez que sua composição floristica é bastante complexa e não pode ser adequadamente representada por pequenas áreas localizadas. Uma chave de identificação de espécies para 188 espécies lenhosas também está apresentada, baseada em caracteres vegetativos, tais como filotaxia, tipo de folha, formato de folha, estípulas, indumento, exsudados, glândulas e pontuações. A maioria das espécies (84%) foi facilmente separada na chave e somente algumas espécies (29) não puderam ser distinguidas utilizando-se estes caracteres. Algumas espécies apareceram mais de uma vez na chave por terem apresentado uma variação de alguns caracteres, tais como margem da folha e filotaxia. Embora haja uma variação considerável Da composição entre os levantamentos, a chave ainda pode ser útil em outras áreas desde que as mesmas possuam certo número de espécies em comum. Foram feitas imagens de ramos em estado reprodutivo de 122 espécies de modo a auxiliar na identificação da das espécies da chave

Abstract: The aim of this study was to investigate the floristic composition of a Rain Forest fi:agment in the Fazenda Folha Larga, located in Cananéia municipality in the vale do Ribeira, state of São Paulo, Brazil, and to compare it with a number of other floristic surveys from this formation. In addition, the construction of a species identification key based on vegetative characters with images of the species was proposed. ln the tloristic survey plants were collected using assystematic sampling along trails. A total of 189 species distributed in 122 genera and 48 families was found: ofthese, six were palms, 28 shrnbs and 155 trees. At family leveI, the greatest species richness was found in Myrtaceae (28 species), Leguminosae (17), Melastomataceae (15), Rubiaceae (14) and Lauraceae (10), while at generic levei, Psychotria (9 species), Miconia and Eugenia (8), Inga and Vernonia (6), Myrcia and Ocotea (5), Calyptranthes, Gomidesia and Leandra (4) were the most species .rich genera. Classification and ordination analysis were applied to a t1oristíc matrÍx in order to analyze the similarity among 24 surveys, including Fazenda Folha Larga. Analyzing the tloristic similarity between this forest and the other Atlantic Rain F orest areas, a hígher tloristic similarity was observed between Fazenda Folha Larga and those areas which showed less marine intluence and more rugged relief. The surveys in areas with greater marine influence (restinga) were separated from those in other conditions, possibly indicating a species replacement gradient from the steeper slopes towards restinga, and this 1S probably related to different edaphic conditions. On the other hand, no clear separation was found among the surveys located on the north and the south coast, apparent1y confmning continuous species replacement along the Atlantic Rain Forest latitudinal gradient. This suggests that it is essential to preserve areas from the whole of the Atlantic Rain Forest distribution as if s composition is quite complex and is not adequateIy represented by small localized areas. An identification key for 189 woody species is also presented, using morphological vegetative characters such as phyllota:x.y, leaf type and shape, stipules, indument, exudates, presence of glands and dots. The majority of the species were easily separated in the key and onIy some species could not be distinguished using these characters. Some species appeared more than once in the key because they showed great variation in some characters such as leaf margin and phyllotaxy. Although there 15 a considerable variation in composition amongst surveys, the key should still be useful in other areas since they have a number of species in common. Images ofreproductive branches from 122 species were made in order to help with their identification
Subject: Floristica
Floresta ombrófila densa atlântica
Mata Atlântica - Cananéia (SP)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: URBANETZ, Catia. Estudos floristicos da floresta ombrofila densa atlantica da Fazenda Folha Larga, Cananeia, SP. 2005. 167p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/315272>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Urbanetz_Catia_M.pdf8.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.