Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315271
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: As apocynaceae s.str. da região de Carrancas, MG
Author: Simões, André Olmos, 1975-
Advisor: Kinoshita, Luiza Sumiko, 1947-
Abstract: Resumo: O presente trabalho visa à identificação e caracterização das espécies de Apocynaceae s. str. OCOITentes na região de CaITancas, MG. Efetuaram-se coletas no período de 1997 a 2000, e materiais testemunho foram depositados no Herbário UEC. Examinaram-se também exsicatas depositadas em outros herbários com coleções representativas para a região. Foram elaboradas descrições para os gêneros e espécies, acrescidas de dados fenológicos e de distribuição, bem como notas de campo. Efetuou-se também o registro fotográfico. Foram realizadas também considerações sobre os caracteres morfológicos relevantes das espécies estudadas, além de uma discussão sobre padrões fitogeográficos e fenológicos. O levantamento revelou a presença de 31 espécies pertencentes a 15 gêneros: Aspidosperma (5spp.), Condylocarpon (1 sp.), Forsteronia (3 spp.), Hancomia (1 sp.), Macrosiphonia (2 spp.), Mandevilla (9 spp.), Mesechites (1 sp.), Peltastes (1 sp.), Prestonia (2 spp.), Rauvolfia (1 sp.), Rhabdadenia (1 sp.), Rhodocalyx (1 sp.), Secondatia (1 sp.), Tabemaemontana (1 sp.) e Temnadenia (1 sp.). Foi observada uma grande diversidade de hábitos, ocoITendo árvores, subarbustos e lianas. As lianas foram as mais abundantes, com 12 representantes, seguidas das formas subarbustivas, com 11. Registrou-se um total de oito espécies arbóreas, pertencendo todas à subfamília Rauvolfioideae. Destas, o gênero Aspidosperma foi o mais representativo, com 5 espécies. Fitogeograficamente, a região de CaITancas apresenta elementos tloristicos tanto da Província Atlântica (onde está localizada) quanto da Província Central. Foram reconhecidos três tipos de formações vegetais: mata, ceITado e campo limpo. As formações de mata e campo limpo (campo rupestre, campo brejoso e campos gerais) estão melhor representadas na região. Dez das espécies estudadas são ocoITências novas para a região. Mandevilla é o gênero com o maior número de espécies (9), ocoITendo em todos os tipos de vegetação estudados. Durante o período de estudo, a tloração concentrou-se nos meses de outubro a fevereiro, enquanto a ftutificação o fez de novembro a janeiro, coincidindo com o período de maior pluviosidade. A análise comparativa com outros levantamentos tlorísticos de Apocynaceae s. str. mostrou que região de Carrancas possui o maior número de espécies entre todos os trabalhos analisados. No geral, as espécies ocorrentes na região de Carrancas são de ampla distribuição geográfica e estão citadas em pelo menos um dos outros levantamentos analisados. Três espécies, Aspidosperma spruceanum, Mandevilla novo-capitalis e Prestonia tomentosa, foram encontradas apenas neste levantamento, apesar de ocorrerem em outras localidades. Mandevi/la novocapitalis foi a única espécie de distribuição restrita encontrada, ocorrendo no Estado de Goiás e na Serra do Espinhaço, o que pode indicar uma continuidade entre esta serra e a região de Carrancas. Para duas outras espécies, A. spruceanum e Rauvolfia sellowÜ, a região de Carrancas se encontra aproximadamente nos limites Sul e Norte de distribuição, respectivamente, podendo significar que a região sofra influência de outros domínios tlorísticos (Amazônia e formações de mata de clima mais temperado). O presente estudo vem fornecer subsídios para um melhor conhecimento tlorístico de uma região pouco estudada e com uma biodiversidade aparentemente significativa

Abstract: The aims of the present work were to identify and characterize the species of Apocynaceae s. str. occurring in the Carrancas region, state of Minas Gerais. Collections were performed ITom 1997 to 2000, and plant vouchers were deposited in the herbarium UEC. Specimens ITom other Herbaria with regional representative collections were also studied. Genus and species descriptions, including phenological, distributional and ecological data were elaborated. A complete photographic record was performed. Relevant morphological features, as well as phytogeographical and phenological pattems, were discussed. The tloristic survey showed the presence of 31 species belonging to 15 genera: Aspidosperma (5 spp.), Condylocarpon (1 sp.), Forsteronia (3 spp.), Hancornia (1 sp.), Macrosiphonia (2 spp.), Mandevilla (9 spp.), Mesechites (1 sp.), Peltastes (1 sp.), Prestonia (2 spp.), Rauvolfia (1 sp.), Rhabdadenia (1 sp.), Rhodocalyx (1 sp.), Secondatia (1 sp.), Tabernaemontana (1 sp.) and Temnadenia (1 sp.). A considerable diversity of life forms, including trees, shrubs and climbers was recorded. Climbers, with 12 spp., were the most abundant life-form, followed by shrubs, with 11 spp. Eight arboreal species, all of them ITom subfamily Rauvolfioideae were recorded, tive of them belonging to the genus Aspidosperma. The Carrancas region presents a mixture of tloristic elements ITom both, the "Província Atlântica" (where it is geographically located) and the "Província Central". Three vegetal formations were recognised: "cerrado", forest and "campo limpo", the two latter being the most characteristic. Ten species are new records for the region. Mandevi/la is the most representative genus, showing the highest species number and occurring in alI the recorded vegetal formations. During the present study, the tlowering period was concentrated between October and February, while ftuiting concentrated between November and January. Both phenomena coincided with the rainy season. A comparative analysis inc1uding seven other floristic surveys of Apocynaceae s. str. showed that the Carrancas region has the highest species number among the considered surveys, being floristically relevant and important for this plant group. Most of the species found have a wide distribution range and are cited at least in one of the other studied surveys. Three species, Aspidosperma spruceanum, Mandevil/a novo-capitalis and Prestonia tomentosa were on1y found in the present survey. M novo-capitalis is the on1y species in the study area with a restricted and disjunct distribution. It occurs in the state of Goiás and in the Espinhaço mountain range. Possibly there exists a continuous distribution along the Espinhaço mountain range and the region of Carrancas. For two other species, A. spruceanum and Rauvolfia sellowii, the region of Carrancas lies more or less at the northern and southern limits of distribution, respectively. This could indicate that the vegetation of the region is influenced by other floristic dominions ("Amazônia" and temperate forests). The present research promotes a better floristic understanding of a region, which is still poor1y studied but appears to have a significant biodiversity
Subject: Apocináceas
Minas Gerais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SIMÕES, André Olmos. As apocynaceae s.str. da região de Carrancas, MG. 2000. 160p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/315271>. Acesso em: 26 jul. 2018.
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Simoes_AndreOlmos_M.pdf35.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.